2ª CONTINUAÇÃO DO LIVRO DE RENESMEE OU LUA CHEIA
2ª CONTINUAÇÃO DO LIVRO DE RENESMEE OU LUA CHEIA

domingo, 18 julho, 2010
Capítulo 24

JACOB...

 

24. AMARRADO PARA SEMPRE

 

Era normal estar nervoso como eu estava ou só os lobos ficavam daquele jeito? Sentado, no quarto que era meu na antiga casa de Billy, meu coração bombeava mais sangue que o necessário. Amanhã era o grande dia, o dia do meu casamento. Minha pequena Nessie estava agora uma linda e perigosa garota que estaria trocando alianças comigo amanhã.

-Jake, que tal ir logo ver Conor? Acha que ele vai vir até o seu casamento lhe dar instruções?-Sam me preveniu. Eu levantei depressa e saí em direção a floresta, a caverna de Conor.

Antes de entrar, eu parei um minuto e refleti. Talvez fosse bobagem. O que eu diria a ele? Conor eu quero umas dicas para meu casamento? Isso soava ridículo.

-Entre grande alfa.-uma voz rouca e anciã vinda do interior da caverna me surpreendeu. Ele já me esperava, que legal. Isso significava que eu não poderia fugir.

-Hey, Conor! Quem te avisou que eu viria?-perguntei surpreso.

-Sam Uley me disse que viria. Agora sente-se, tenho muitas instruções a dar-lhe.-sua voz profunda e com um fio de mistério me intrigavam um pouco. Sentei em um pedaço de tronco, onde na frente tinha alguns tições apagados. Me lembrei do dia que trouxe Sarah até ele.

-Então, você vai unir dois clãs. Hum... isso fará da nação quileute um povo muito forte. Isso é bom.

-O que pode me dizer sobre meus descendentes. Como eles serão?-fiz a primeira e mais importante pergunta.

-Você se casará com uma mestiça, mas lembre-se, só parte dela é lhe pertence, só a humana. Essa é a parte que lhe dará filhos, por isso eles serão lobos. O espírito acompanhará toda sua geração, assim como os dos outros, e se preciso, futuramente, eles terão a febre e o lobo ressurgirá.-ele tirou um cachimbo de dentro do bolso e o pôs na boca, picando um pouco de fumo na mão com um canivete de madeira.

-Então eles não serão nenhum tipo de aberração, nem serão vampiros?-eu perguntei aliviado.

-Não, não serão frios. Mas, correrá o risco de terem algumas habilidades que tal raça possuí, sendo a única coisa, além de características físicas, que herdarão da mãe.-ele respondeu como se já tivesse resolvido algum caso desse antes.

-Como você sabe disso? Não que eu esteja duvidando, é claro.-olhei para a fumaça que saía do seu cachimbo enquanto ele a soprava.

-Você não é p primeiro caso de união mestiça que encontro, então não me pergunte como e nem porque eu sei. Apenas me pergunte sobre você e eu responderei.

Isso era um discreto “Cala aboca e não muda de assunto!”. Engoli suas palavras e puxei na memória o que mais eu gostaria de perguntar.

-Eu posso viver para sempre sem alterar minha aparência, ou o gene vai alterando ao longo dos anos?

-O grande espírito do lobo ficará dentro de você para sempre, se não o recusar terá a juventude eterna. E como sua esposa é uma mestiça dos frios, não terá problemas quanto a saída dos outros vampiros, pois o lobo em você vai permanecer vivo enquanto tiver uma parte vampira nela. É o modo da natureza equilibrar as coisas.

É, fazia sentido. Busquei mais algo em minha memória, mais nada mais a ver com Renesmee.

-Conor... é possível um lobo trair seu clã? Quer dizer, se rebelar contra uma ordem de um alfa?-eu perguntei, voltando minha mente para Sarah. Ele era o único que podia me esclarecer o que houve com ela antes de Joham a matar.

-Sim, muitas vezes a impressão age de modo errado, Jacob. Você deve estar interessado no caso da loba do Alaska. Garotas que tenham o espírito do lobo em si, tendem a ter impressões que surpreendem a todos. Isso não ocorre apenas uma ou duas vezes. É raro existir uma menina lobo, mas há a probabilidade que ela sofra a impressão com alguém menos provável ainda. O caso de Sarah era a impressão, ela teve uma impressão por um vampiro, e isso a fez se revoltar contra seu alfa, contra sua tribo, contra sua gente. Não foi assim que você agiu para salvar sua amada? Antes mesmo que ela nascesse? A natureza é algo incrível, meu grande jovem!-Joham esclareceu, e era a coisa mais impressionante do mundo para mim descobrir isso. Obrigada grandes espíritos por não permitirem que Leah se apaixonasse por um vampiro!

-É, realmente, só algo como isso para explicar como ela agiu.-eu comentei, em um sussurro.

-Alguma outra questão?-ele perguntou, seus olhos negros e fundos encontraram os meus.

-Não. Acho que era só isso. Obrigada Conor!-me levantei.

-Espere, tem uma coisa que todos os lobos precisam saber antes de se relacionaram com suas parceiras.-eu abri bem os olhos, erguendo as sobrancelhas.

-E o que seria?-nem passava remotamente por minha cabeça o que poderia ser.

-Terá de controlar seu fogo interior, meu jovem. Quando estiverem juntos, prestes a se unir fisicamente, seu corpo se tornará como uma tocha, terá que controlar isso. Respire, e coloque seu coração para trabalhar mais rápido, assim o sangue será bombeado mais rápido e sua pele não refletirá seu calor de lobo, só o humano. Deve ter cuidado! É um fogo devastador!-ele explicou, e eu não me preocupei muito com isso. A pele de Renesmee era do mesmo material da dos seus pais, assim, era indestrutível. Mesmo assim poderia ser desconfortável.

-Vou fazer o melhor possível!-eu o assegurei.

-Que os grandes espíritos o abençoem!-foi a última coisa que eu ouvi dele.

Era uma longa corrida até em casa, no caso, até a casa de Rachel. Eu teria que fazer a minha mala. Mas uma BMW na porta me disse que Edward me aguardava.

-Veio me dar conselhos, eu imagino.-falei, assim que ele saiu do carro.

-Olá Jacob! Na verdade vim trazer seu terno. Mas já que mencionou, gostaria de lhe pedir alguns favores, se não for pedir demais...-sempre neutro, ele me olhou com olhos apertados.

-Claro, você é o pai da noiva!-eu sorri e ele suspirou.- Vamos entrar!-sugeri e ele me acompanhou.

-Bem, é difícil para mim e você não imagina o quanto, mas que bom que terá filhos para passar por tudo que estou passando.-ele sorriu e eu suspirei, filhos!

-E quais são esses favores? Aposto que é com relação a hora do “enfim, sós!”, não é?-deduzi e a resposta afirmativa dele foi com a cabeça. Legal, aquilo seria uma coisa que não se vê todos os dias.

-Você mencionou o ponto chave da história. Ok, não vamos tornar isso mais constrangedor do que já é. Quando estiver em um quarto, com minha filha, seja romântico, Jacob. Seja paciente e carinhoso, torne o momento único. Não quero vê-la decepcionada com...

-Meu desempenho sexual? Oh! Que isso! Relaxa, será a nossa primeira vez, eu não sei muita coisa, mas quero aprender com ela também. Fique tranqüilo, Nessie estará em boas mãos!-eu sorri, vendo outro sorriso se abrir na cara branca de Edward.

-Eu ia falar comportamento, mas se você quer levar assim... era isso, eu não ia vir aqui, mas quando contei a Bella, ela insistiu bastante para que eu viesse.-ele mentiu.-Hey! Não estou mentindo! Não muito.-Edward se levantou e andou até a porta. Antes de abri-la ele se virou.-Jake... obrigado por me ouvir!-Edward saiu e eu fiquei mais nervoso.

-Oh sim! O terno!-ele voltou com o terno em mãos.

-Obrigado!-eu agradeci e esperei a BMW partir.

A noite passou um pouco devagar para mim, choveu um pouco o que me fez acreditar que o casamento não iria dar certo ao ar livre. Mas pela manhã, não choveu mais, nem o sol tampouco apareceu.

-Rachel, pode me ajudar com a gravata?-eu pedi, olhando da janela tudo ser montado lá fora.

-É claro! Nossa! Nem acredito que você vai mesmo se casar! Tudo foi tão rápido!-ela sorria, enquanto fazia o nó em minha gravata.

-Hey! Adivinhem quem veio para o casamento do irmão mais novo?-Paul disse aparecendo na porta.

-Rebeca? Oh meu Deus!-eu exclamei e Rachel sorriu. Rebeca só esteve aqui no funeral de Billy. E ela entrou no quarto, com um longo vestido violeta, diferente do vestido rosa claro e com mangas de Rachel. Mas a cara era a mesma, o cabelo também estava menor que o de Rachel.

-Vim dar os parabéns ao meu maninho!-ela me abraçou e eu vi Sean, o marido de Rebeca entrar no quarto também.

-Como vai, Jake.-ele apertou minha mão.

-Tudo legal. Só estou um pouco nervoso.-admiti, olhando mais uma vez pela janela.

-Calma, cara! É só seu casamento!-Paul sorriu e Rachel o abraçou.

Eu estava feliz em ver o que restou da minha família ali. Era reconfortante.

-Então, quem vai ir com você até o altar, eu ou a Rachel?-Rebeca quis saber o que eu não fazia ideia.

-Acho que as duas.-eu disse.

-Mas não pode, pode?-Rachel olhou para Rebeca.

-É o meu casamento! Tem como acontecer tudo.-eu expliquei e elas sorriram.

Tinha uma grande turma já do lado de fora, assim, depois das duas da tarde, Charlie estava lá, Andie e Seth, e alguns vampiros amigos de Renesmee também já haviam chegado. Os Cullen também já estavam aqui, menos Renesmee, Bella e Edward. Foi quando a porta abriu e Alice aparece com um celular na mão.

-Está na hora, Jake. Ela está vindo. Vou acomodar os convidados.-ela disse saindo, indo falar com alguns garçons do bufê. Frescuras a parte, era legal ter algo organizado.

Quando finalmente todos estavam sentados nas cadeiras enfileiradas dos dois lados de um tapete vermelho, com um altar branco e alguns flores e um padre no centro, respirei fundo, era a minha hora.

-Com vocês, o noivo!-Paul anunciou, ele era um de meus padrinhos.

Rachel me deu o seu braço esquerdo e Rebeca o direito e começamos a andar sobre o tapete vermelho. Uma chata música clássica tocava ao fundo. Alice estava lá na frente, Jasper, Rosalie e Emmett também, eles eram os padrinhos de Renesmee.

Assim que cheguei lá na frente, recebi um beijo de minhas duas irmãs e olhei para frente, o pânico me tomou. Todos me olhavam ansiosos. Mas nada se comparava a quando a marcha nupcial foi tocada. Eu tinha certeza que ou explodia em um lobo ou enfartava.

Renesmee estava linda!

Nunca sonhei com casamentos, mas se eu já tivesse sonhado com um com certeza seria assim. O terno preto de Edward o deixou mais pálido, mas Renesmee resplandecia dentro do lindo vestido cor de pérola. Seus cabelos bronzeados soltos, com seus cachos macios caindo em seus ombros delicados. Um pequeno véu estava em suas costas, o vento fez questão de soprá-lo. Uma coroa prata estava sobre sua cabeça e suas bochechas vermelhas ficavam mais vermelhas a cada passo.

-Ela é sua agora, lobo.-Edward sussurrou em meu ouvido assim que Renesmee me deu a mão. Não sei onde eu arranjei tanto nervosismo, acho que comecei a derreter dentro do terno e não percebi. Estava tudo tão quente...

-Eu te amo.-Nessie me fez ficar mais calmo com apenas um sussurro.

-Diga isso de novo, para meu coração se acalmar.-eu sussurrei de volta e ela sorriu.

Quando prestamos atenção ao padre, ele começou a fazer o discurso rotineiro de casamentos. Repetimos o juramento, mas nada foi comparado ao que juramos na fogueira, foi muito mais especial, mas não deixei de fazer os votos seriamente também.

-Eu vos declaro marido e mulher. Podem se beijar...-o padre incentivou e ela me olhou, mordendo o lábio inferior. Coloquei a minha mão sobre seu rosto e nossos lábios se tocaram em um curto beijo. Casar era legal.

Renesmee ainda pausou e respirou antes de se virar e sair de braços dados comigo. Eu segurei seu braço e fiz com que ela começasse a caminhar. Todos se levantaram para saudar a novo casal, o senhor e a senhora Black.

-E agora? O que vamos fazer?-ela cochichou em meu ouvido quando o tapete vermelho acabou.

-Era para recebermos os cumprimentos, mas se quiser podemos entrar no carro que Carlisle comprou para nós, e arrastar umas latinhas por aí...-eu sugeri e ela mordeu novamente seu lábio inferior.

-Embora a segunda opção seja a melhor, temos alguns convidados importantes... Olá Zafrina!-ela foi cumprimentando uma sangue suga enorme, quase do meu tamanho, meio parruda.

-Felicidades, minha pequena! Gostaria que passasse a sua lua de mel conosco na América do Sul...-ela sugeriu e Renesmee me olhou.

-Quem sabe depois de alguns dias?

-É, eu não tenho nada contra a America do Sul.-eu falei e a vampira sorriu.

-Obrigada por vir! Espero que mesmo sem poder desfrutar do bufê, você se divirta!-Renesmee recomendou e eu me lembrei que estava com fome e que tinha um bufê.

-Trouxe um presente para você, mas Alice o levou. Espero que goste.

-Com certeza vou gostar!

-Renesmee!-ouvi outra vampira chamar o nome dela, agora essa ela loira e estava com mais alguns vampiros.

-Com licença Zafrina. Vou cumprimentar o clã de Denali.-ela consentiu com a cabeça e Renesmee puxou em meu braço. Eu não nego que estava desconfortável com aquela cerimônia toda, mas eu e Renesmee teríamos que cumprimentar os convidados. É, não parecia realmente eu naquele terno recebendo felicitações de convidados que eu mal conhecia, e o pior, os convidados da minha esposa eram todos vampiros.

-Andie!-as duas se abraçaram, após um constrangimento passageiro entre os cumprimentos do clã de Denali.

-Muitas felicidades! Jacob, cuide bem dela!-Andie sorriu, Seth estava do seu lado e pegou em minha mão com força.

-Amarrado, ein? Finalmente!-ele gracejou.

-Prepare-se, você é o próximo!-meu comentário fez Andie corar. Renesmee sorriu.

De tudo o que estava acontecendo, o que eu mais temia aconteceu. A festa era para ser quileute, mas os frios  dominaram e eu não escapei de uma valsa com a senhora Black.

-Não vejo a hora disso tudo terminar...-falei, com ela em meus braços, improvisando alguns passos que eu achava serem de valsa, num enorme tapete. Ainda bem que não estava só nós dois dançando.

Desde quando Bella Swan veio parar em Forks e se tornou minha amiga, minha melhor amiga, eu não podia imaginar que terminaria casado com a filha dela e de um vampiro. Não poderia imaginar como seria minha vida sem Renesmee, ou como seria se Bella não tivesse vindo morar em Forks. Talvez nada disso teria acontecido, eu estaria normal, velho e casado com alguma garota do meu colegial na reserva.

Mas tudo tem seu destino e com os quileute não é diferente. Se Taha Aki estava vivo em espírito, certamente ele estaria manipulando alguns corações e alguns destinos. O melhor disso tudo é a impressão, o lixo inescrupuloso da impressão. Sem ela, seria constrangedor olhar para Bella e Edward juntos, aceitar Bella como vampira, mas a impressão deixou tudo mais fácil, menos embaraçoso e mais animado.

Eu estava feliz agora. Eu estava completo. Satisfeito por agora ser um homem, ter uma família e seguir adiante. Trabalhar na oficina de Sam não era um futuro, mas eu arranjaria alguma coisa para fazer assim que minha lua de mel passasse, com sorte demoraria um pouco, sem, uma semana e eu estaria empregado em alguma coisa na cidade.

Renesmee não come, mas eu como por dois, quem sabe três, e com filhos sendo lobos, terei que trabalhar dobrado para sustentar uma família dessas.

-E então, quer comer alguma coisa antes que eu leve vocês até o local da lua de mel?-Alice perguntou, enquanto eu respirava um pouco sentado em uma das mesas vazias.

-Quero sim.-eu respondi e procurei Renesmee que já tinha sumido de novo. Estava escurecendo e pouca gente tinha ficado. Os vampiros já tinham quase todos partido para a casa de Carlisle.

-Olha só a bandeja que mandaram para você...-Nessie apareceu carregando uma bandeja de toda sorte de confeitos do bufê.

-Eu já te falei que você é a melhor esposa do mundo?-puxei em sua cintura, fazendo-a cair em meu colo.

-Não.-ela sorriu e eu a beijei antes de começar a comer.

-Prontos ou não, está na hora de ir para a sua casa de verão.-Alice novamente apareceu. A bandeja estava ficando vazia já.

-Vamos, senhor Black?-Renesmee se levantou e eu apenas afirmei com a cabeça, estava com a boca ocupada.

-Boa noite aos pombinhos! Próxima parada casa nupcial. É lá onde vou ser titio de segundo grau.-Emmett era o motorista de um Classic Honda prata. O carro era o presente de Carlisle.

E a casa era exatamente no penhasco que eu tinha confessado a Renesmee que achava o mais bonito de La Push. Tinha uma simples cabana, com uma cerca em volta e uma visão linda do oceano. O lugar perfeito para uma noite tão importante.

-Se divirtam e não façam a casa cair, deu muito trabalho para deixar tão bonitinha assim.-Emmett deixou o carro e voltou correndo para casa ou qualquer outro lugar que fosse. A essa altura eu já estava sem o palitó e sem a gravata.

-Eu digo ou você diz?-ela perguntou e eu entendi do que se tratava.

-Tá, acho que é o marido que diz... Enfim...-fiz uma cara de tarado para ela que sorriu -...Sós.-entramos na aconchegante cabana e eu fechei a porta.

Nessie olhou em volta. Parecia surreal como aquela cabana tinha sido construída tão rápido e tão legal. Era um cubículo bem organizado, um banheiro enorme com uma banheira que eu pensei ser para dois, com algumas velas acesas perto da cama de casal e uma janela enorme de vidro com vista para o oceano.

A montanha de presentes estavam ao redor de todo o quarto. Mas havia uma caixa preta em cima da cama. Nessie se sentou no fim da cama para tirar os sapatos e eu fui direto abrir o presente preto, parecia sugestivo.

-Será que Alice preparou algo mais?-eu perguntei, procurando um bilhete e achei.

Estava assinado Alec Volturi. Meu sangue ferveu.

-O que é?-ela tirou a tiara prateada e o véu e se aproximou. Respirei fundo e me controlei para não despedaçar a caixa.

-Seu admirador da Itália te mandou um presente de casamento.-a ironia saiu mais amarga do que eu queria.

-Se não quiser abrir ou não quiser aceitar...-ela sentou ao meu lado. Abri o envelope e encontrei o bilhete.

“Felicidades, me lady! Adoraria vê-la vestida com essa camisola, espero que seu marido apreciei. De seu eterno admirador...”

-Wow! Parece que ele não perde uma chance!-eu exclamei irritado, tentando procurar algum motivo para não colocar a caixa na chama da vela e vê-la queimar inteira.

-Quer que eu jogue fora?-Renesmee pegou a caixa das minhas mãos, eu respirava fundo. Foi então que vê-la retirar uma camisola preta, semi transparente de dentro da caixa. Admito que era bem provocativa.

-Vou jogar fora.-Renesmee se levantou e eu segurei em seu braço.

-Vista ela. pelo menos sou eu quem terei o prazer de te ver vestida. Faça isso por mim.-pedi vendo seus olhos ficaram surpresos.

-Ok... me dê um minuto.-ela ia saindo, mas antes parou na porta do banheiro.-Pode puxar o zíper?-com sutileza e sem colocar maldade no momento, me aproximei devagar e retirei seus cachos longos de cima do vestido e o zíper me pareceu um pouco grande.

Beijei seus ombros antes de puxar o zíper e senti sua pele se arrepiar. Abri lentamente, deixando minha mão escorregar por sua cintura.

-Obrigada...-ela agradeceu por cima do ombro, piscando para mim. Entrou dentro do banheiro. Aproveitei para tirar meus sapatos e as meias. Sentei na cama, jogando a caixa do presente longe. Aquele seria um momento único, eu queria torná-lo inesquecível. Procurei não pensar nela como a garotinha que me torturava com suas brincadeiras perversas na floresta, mas na mulher que eu sabia que existia em baixo daquele vestido de noiva.

Nós seríamos um do outro, para sempre.  



postado por 121594 as 04:03:44
14 comentários:

debora:
a continuaçao do capitulo 7 foi cortada da para alguem arruma

eu adoro seu livro ja li 4 vezes
25/01/2012 16:41:37
Gabyziinha:
Amei tudo!!!!!!!!!!! Ficou mais que perfeito!!! PARABÉNS, VOÇE TEM UM TALENTO INCRIVE!!!!!!!!!!
06/04/2011 14:22:48
Maria Valentinna :
huoooooooooooooooorassssssssssssssss!!! escreve + q eu ja to anciosa pra essa noite inesqucivel...
19/03/2011 20:59:16
yasmim:
adorei a história!!!!!! bem q vc podia contar um pouquinho mais da lua de mel!!!!! amei!!!!!MEUS PARABÉNS!!!!!!
28/12/2010 20:35:24
yasmim:
kk
28/12/2010 20:33:07
Beatriz:
Não consegui baixar a lua de mel, posta em um lugar diferente pra eu conseguir ler!! Aposto que está ótima como toda a história...Parabéns
26/12/2010 23:30:47
Euma garcez:
GÜI vc alem dii boa escritora einteligentissima e ficarei desapontada sii nn for publicado no seu blog un bonus pocha conte os detalhes da lua dee meu nn seja mall
16/12/2010 03:54:33
clara:
adooorei esse livro e amei o final .... vc é muito talentosa.
02/11/2010 19:08:38
Anita:
Eu amei vc tem muito talento mas eu queria que a Nessie tivesse es colhido o Alec, ele mais charmoso, bonito e cavalheiro do que o Jacob jamais sera!;(
01/11/2010 13:38:45
Nathália:
Nossa, que livro perfeito!
Entrei totalmente na história,
senti todas as emoções de Renesmee!
Amei!
Parabéns!!
xD
25/08/2010 23:23:47
Thaís *-*:
*O*
Gue, eu AAAAAAAAAAAAAAAAAMEI o seu livro
só tenho uma coisa pra te dizer: publique
ADORARIA SABER DA LUA DE MEL DOS DOIS. ³ *-*
gostei demais.
21/08/2010 12:33:28
cruizinha:
euadorei o livro e perfeito adoraria saber da lua de mel vc escreve muito bem parabens
27/07/2010 19:12:43
maria:
EU ADOREI O LIVRO E MARAVILHOSO PERFEITO MEUS PARABENS ADORARIA SABER DA LUA DE MEL DOS DOIS
26/07/2010 21:31:17
maria:
EU ADOREI O LIVRO E MARAVILHOSO PERFEITO MEUS PARABENS ADORARIA SABER DA LUA DE MEL DOS DOIS
26/07/2010 21:30:41
Comente este post
Início
Perfil
121594
Meu Perfil

Meus Links
Hotéis no Brasil
DNS Grátis
Blog Grátis
Criar Blog
Hoteis

Palavras-Chave
>> Cap
>> 24

Favoritos
Continuação do Livro de Renesmee
O LIVRO DE RENESMEE ou LUA CHEIA
mais...

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
Não há comunidades.

Posts Anteriores
>> Epílogo
>> NOVIDADES e CONSIDERAÇÕES FINAIS

Arquivos
2010, 01 julho
2010, 01 abril
2010, 01 janeiro

0 acessos
CRIAR BLOG GRATIS   
..