entrar          esqueci minha senha
  Usuário/email:
  Senha:
        

ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA
1 comentário(s):
Dennis Zagha Bluwol:
Gostei da tua reflexão! Só fico pensando: o livro/filme retrata como o ser humano é capaz de “perder anos de civilização” ou levar a civilização ao máximo?
Eu voto na segunda opção se considerarmos como civilização o que se criou com a revolução agrícola, com a agricultura totalitária, ou seja, a idéia de que toda a natureza está na Terra para o uso humano da forma como os humanos desejarem, que só as espécies que interessam diretamente aos humanos precisam existir, as outras podem ser extintas, e as que continuarão a existir existirão nos lugares e dos modos que a humanidade desejar, sendo que os lugares são propriedade dos humanos.
Ainda, é interessante ser a cegueira branca. Não trata-se de falta de luz, de escuridão, como na cegueira tradicional. É uma cegueira por excesso de luz, de iluminismo... o que está em jogo aí não é o próprio modelo de civilização em sua radical versão da modernidade?
Bjo,
quarta, dezembro 16, 2009 02:28

Neste blog só podem comentar usuários cadastrados.

Clique aqui para fazer login.

Copyright 2005-2017 UniBlog.com.br