AMOR E POESIA
AMOR E POESIA
segunda, 26 dezembro, 2005
SECAS PAISAGENS, AUSÊNCIA DA VIDA

SECAS PAISAGENS, AUSÊNCIA DA VIDA

          Wanderlino Arruda

Secas paisagens, secas vidas,
Lonjuras do mar, sol, muito sol.
Horizontes pobres, visíveis contrastes,
Linhas marcadas, fortes e tingidas no tempo,
sensíveis em horas e dias sem chuva.
Sofrimento!
Alta temperatura,
sol e solo cálidos, quentura.
O verde quase é nunca verde,
é oposição ao ocre-amarelo,
laranja em terra-dourada
e sombras de preto-cinza.
Nem noite ainda é...
Em longas serras, cactos e distância,
tudo escaldante, infinito pó.
Terra e natureza mortas,
vegetal morto, morto o animal.
Se o sertão é seco, o olhar é sem destino,
eterno início de fuga constante,
algo que nunca se encontra,
sempre tristeza ...
dor de um sempre buscar.
Junto, em primeiro plano,
quase dentro do expectador,
a seca é ano inteiro.
Na perspectiva, a ausência de vida,
em close, a presença da morte...

http://www.wander_humor.blogger.com.br/
http://www.wander_ideias.blogger.com.br/
http://www.wand_mensagens.blogger.com.br/


postado por 6153 as 07:56:59 #
0 Comentários

Comente este post!   |    <<< Voltar para Início

 
Perfil
6153
Meu Perfil

Links
Blog Grátis
Hoteis

Palavras-Chave
secas
paisagens
ausencia
vida
Wanderlino
Arruda
Montes
Claros
Brasil
Minas
poesia
love
poety
literature
cronica
Brazilian
short
story
esperanto
espiritismo
rotary
agenda
portal
blue
book
canal
wander

Favoritos
Não há favoritos.

adicionar aos meus favoritos


Comunidades
POESIAS E CRONICAS

Posts Anteriores
SAUDADE
PRIMAVERA VERÃO
POETA, TEMPO E POESIA
MORENA-FLOR
MONTES CLAROS
DE LUZ DEUS FEZ...
COR DE AMOR
CAUSA DE AMOR
CANTARES DE AMOR
AMOR-ENCANTAMENTO

Arquivos
2007, 01 dezembro
2006, 01 março
2005, 01 dezembro
2005, 01 outubro

83811 acessos
CRIAR BLOG GRATIS   
..