BLOG DA ARACELI
BLOG DA ARACELI
domingo, 17 fevereiro, 2008
O mundo da prosa - Nas trincheiras, como animais (por Erich Maria Remarque)


"Exatamente como nos transformamos em animais quando vamos para a frente, porque é a única maneira de nos salvarmos, tornamo-nos humoristas e vagabundos quando estamos descansando. Não conseguimos agir de outra maneira: na verdade, é qualquer coisa superior a nós próprios. Queremos viver a qualquer preço; por isso, não podemos arcar com o peso dos sentimentos, que podem ser muito decorativos em tempos de paz, mas, aqui, estariam totalmente deslocados.

Kemmerich está morto, Haie Westhus, agonizante; terão no dia do Juízo Final um trabalho hercúleo para recompor o corpo de Hans Kramer, dilacerado por uma granada; Martens não tem mais pernas; Meyer está morto, Berger está morto, Hammerling está morto; cento e vinte homens jazem por aí cheios de tiros; é uma desgraça, mas o que temos a ver com isso, uma vez que estamos vivos? Se pudéssemos salvá-los, então não nos incomodaríamos de arriscar nossas proprias vidas, porque ninguém consegue nos deter quando queremos algo; o medo, não conhecemos muito...o pavor da morte, sim, isto é outra coisa, é físico.

Mas nossos companheiros estão  mortos, não podemos ajudá-los; descansam em paz. Quem sabe o que nos espera ainda? Queremos é nos atirar no chão e dormir, ou encher o estômago, beber e fumar, para que as horas não sejam desperdiçadas. A vida é curta".

Erich Maria Remarque (Nada de novo no front, 2004, p. 113)


postado por 25586 as 12:32:09 #
0 Comentários

Comente este post!   |    <<< Voltar para Início

 
Perfil
25586
Meu Perfil

Links
Palavras-Chave
Nada
novo
no
front

Favoritos
BLOG DA ARACELI
Colaboradores do Blog


Comunidades
Não há comunidades.

Posts Anteriores
Um grito parado no ar - A marcha dos incendiários ameaça a floresta Amazônica, diz Dom Erwin Kräutler
Janela Indiscreta - Depois do estupro, a premiação
Memória Viva - Castanhal na rota da Estrada de Ferro
Viramundo - Movimento convoca marcha contra atuação de grupos paramilitares
Retratos do Pará - Pecuária e grilagem ameaçam sobrevivência da Terra do Meio
Retratos do Brasil -Mapa da violência revela áreas onde impera o trabalho escravo
Janela Indiscreta - TV expõe drama da violência agrária no Pará
Nas pegadas da história 1 - Belém, 1880. Samba, batuques, carimbó: casos de polícia
Nas pegadas da história 2 - A folia nos tempos da Belle-Époque
Cantinho da poesia - O homem, lobo de si mesmo, diante do mundo (por Oswaldo Coimbra)

Arquivos
2008, 01 março
2008, 01 fevereiro
2008, 01 janeiro
2007, 01 dezembro
2007, 01 novembro
2007, 01 outubro
2007, 01 setembro
2007, 01 agosto
2007, 01 julho
2007, 01 junho
2007, 01 maio
2007, 01 abril
2007, 01 março
2007, 01 fevereiro
2007, 01 janeiro
2006, 01 agosto
2006, 01 junho
2006, 01 maio
2000, 01 abril

93368 acessos
mais...
Colaboradores do Blog


Comunidades
Não há comunidades.

Posts Anteriores
Um grito parado no ar - A marcha dos incendiários ameaça a floresta Amazônica, diz Dom Erwin Kräutler
Janela Indiscreta - Depois do estupro, a premiação
Memória Viva - Castanhal na rota da Estrada de Ferro
Viramundo - Movimento convoca marcha contra atuação de grupos paramilitares
Retratos do Pará - Pecuária e grilagem ameaçam sobrevivência da Terra do Meio
Retratos do Brasil -Mapa da violência revela áreas onde impera o trabalho escravo
Janela Indiscreta - TV expõe drama da violência agrária no Pará
Nas pegadas da história 1 - Belém, 1880. Samba, batuques, carimbó: casos de polícia
Nas pegadas da história 2 - A folia nos tempos da Belle-Époque
Cantinho da poesia - O homem, lobo de si mesmo, diante do mundo (por Oswaldo Coimbra)

Arquivos
CRIAR BLOG GRATIS   
..