BAHIA ON LINE - A NOTÍCIA EM CIMA DA HORA
BAHIA ON LINE - A NOTÍCIA EM CIMA DA HORA
segunda, maio 07, 2007
ARTIGO: Adolescência: O difícil começo

*Por Silvana Martani

Ser adolescente não é tarefa fácil. Essa fase de desenvolvimento impõe muitas mudanças importantes, que vão do físico ao psicológico transformando a vida de quem esta passando por esse momento em uma verdadeira bagunça.

 

Essas transformações geram uma série de transtornos, de adaptações à nova fase e necessitam de um grande esforço para superá-las. Quando o corpo deixa a condição de púbere e se desenvolve rumo à idade adulta, todo jovem vivencia essa transição com um certo desconforto.

 

Todo adolescente sabe as delícias e horrores de sua condição, quanto é legal poder sair sozinho com os amigos, paquerar, fazer parte de grupos e namorar, mas a adolescência tem seus percalços.

 

Todo mundo já sentiu medo de não conseguir beijar, de ser ridicularizado, de transar, de ser usado e principalmente de não ser querido e desejado. Por conta disso, muita gente se força a fazer coisas das quais não está pronto só para dizer que fez e ser aceito por um grupo social.

 

Ultrapassar os próprios limites e acabar fazendo o que os amigos querem é sempre muito complicado, pois dessa forma está apenas confirmando que é capaz de fazer aquilo que lhe mandam e não realmente o que deseja. Nesse sentido, a relação com os amigos continua sendo igual a que se estabelecia com os pais. Assim, o adolescente deixa de exercitar seus princípios e padrões para seguir alguém tão jovem quanto ele.   

 

Na adolescência, todos os interesses são direcionados para a área social. Há uma preocupação excessiva com a imagem e com o prestígio que o indivíduo detém junto aos colegas. Estar de bem com os amigos é para alguns mais importante do que a própria família, a escola, o esporte que pratica ou qualquer outra coisa. Eles são capazes de tudo para agradar e se manterem aceitos.

 

Nunca mais um grupo terá tanta influência sobre um indivíduo como nesse momento de sua vida e um líder adolescente nunca mais será tão bem sucedido como nessa fase.

 

Mas, alguns grupos não são de perto um grande exemplo, na referência. Sair para encher a cara, transar com um monte de gente ao mesmo tempo, se drogar para ficar “muito doido” ou tomar medicamentos aos 17 anos para manter uma ereção prolongada e assim dar conta de muitas meninas sem usar camisinha porque não dá tempo, é, sem dúvida, coisa de quem é capaz de tudo só para agradar e se sentir querido pelo “colegas”.

Quando alguém se identifica com um grupo desses no qual a ORDEM ultrapassa fronteiras, seja o exagero que for, precisamos entender que não é esse o caminho. Esse tipo de conduta não é coisa de adolescente. Esse comportamento é de quem está muito comprometido emocionalmente e a adolescência é um ótimo momento de mostrar isso.

 

Uma “exagerada” de vez em quando faz parte da adolescência e é compreensível para quem não sabe a medida, mas só exagerar como a única forma de se divertir é patológico e merece cuidado.

 

Se para conseguir conversar ou “ficar” com alguém o jovem sempre tem que encher a cara, ficar “doido“ ou o programa mais “irado” é aquele que coloca a vida dele ou dos colegas em risco, esse jovem com certeza precisa de ajuda.

 

A adolescência é um período de experimentação, de ansiedade, de conflitos, medos e inseguranças, mas é também um momento de profunda aprendizagem, questionamento e reflexão.

 

Fazer parte de um grupo é muito importante para experimentar vivências, mas quando essas pessoas optam por vivenciar continuamente os limites físicos e emocionais em baladas muito “fortes”, não é a juventude ou a adolescência que eles estão vivendo e, sim, seus conflitos pessoais que provavelmente já existiam muito antes dessa fase.

 

Ser jovem e fazer parte de um grupo é tudo de bom, mas a adolescência precisa ser lembrada como uma fase divertida, intensa e não como um momento triste que deixa marcas que o tempo não é capaz de apagar.

Silvana Martani é psicóloga da Clínica de Endocrinologia da Beneficência Portuguesa de São Paulo - CRP06/16669.

Organizadora e autora do Livro – Uma Viagem pela Puberdade e Adolescência

Site: www.psicologa.psc.br


postado por 55874 as segunda, maio 07, 2007 #
0 Comentários
Comente este post!   |    <<< Voltar para Início

 
Perfil
55874
Meu Perfil

Links
Hotéis no Brasil
DNS Grátis
Criar Blog
Blog Grátis
Hoteis

Palavras-Chave
ARTIGO

Favoritos
Não há favoritos.

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
Não há comunidades.

Posts Anteriores
Ensino de história afro-brasileira em escolas particulares é apurado
Poupador terá até 31 de maio para retirar dinheiro
COMERCIANTE É ASSASSINADO QUANDO CHEGAVA EM CASA
Ninguém leva Mega Sena e prêmio vai a R$ 6,8 milhões
Registradas quatro mortes nas estradas baianas neste domingo
Assaltantes roubam Posto do Banco do Brasil em Rio do Meio
Casal itapetinguense morre em colisão na BA-263
Jovem escapa de acidente grave em Conquista
Carros apodrecem no pátio do DISEP em Conquista
VITÓRIA ANTECIPA A FESTA

Arquivos
2007, 01 junho
2007, 01 maio
2007, 01 abril

82648 acessos
CRIAR BLOG GRATIS   
..