Minhas Poesias
Minhas Poesias

terça, 31 julho, 2007
PONTUAÇÃO

Fui entrando, lendo...
E de repente...
Deparei com o ponto final.
Mas convenhamos,
Afinal de contas,
Para que esse ponto,
Se nem estava no final do conto?
Pulei por cima,
Dobrei a esquina,
E pronto!
Ali estavam os dois pontos.
Parados, me aguardando,
Para falar com o travessão.
Fui direto ao assunto.
Onde está a interrogação?
Respondeu-me na hora.
Foi embora!
Lépida e faceira,
Em seu lugar deixou a exclamação.
E tudo virou a maior confusão!
O ponto e vírgula meteu-se na história,
Não deixando a vírgula falar.
Dizendo que era assunto importante
Palpite ela não precisava dar.
As reticências bem faceiras,
Foram saindo de fininho...
Bem matreiras...
Para nada terem que complementar.
Com os pensamentos incompletos,
Tentem entender o resto
Deste texto sem pontuar,
E tão cheio de pontos.

Claudete Silveira



postado por 68089 as 07:57:00




0 comentários:

Comente este post
Início
Perfil
68089
Meu Perfil

Meus Links
Planeta Literatura
DNS Grátis
Blog Grátis
Criar Blog


Palavras-Chave
POESIA

Favoritos
Minhas Poesias
Meus Sonhos em Poesia
POBRE POETA
mais...

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
Não há comunidades.

Posts Anteriores
Doces Palavras

Arquivos
2008, 01 maio
2007, 01 dezembro
2007, 01 agosto
2007, 01 julho

880 acessos


CRIAR BLOG GRATIS   
..