Conhecermatemática
Conhecermatemática
quarta, 17 abril, 2013
DERIVEI MEU AMOR

DERIVEI MEU AMOR

Eu derivei meu amor
Mas percebi que o limite
Tendia para o infinito.
Como solução somente a integração.
Usei a integral indefinida
Para calcular seu tamanho,
Mas percebi que era n-dimensional.
Então achei que era tudo relativo, dependia do referencial.
Em cada ângulo imaginei meu amor,
Mas percebi que em leis não se enquadrava.
Achei tudo aleatório,
Pedi socorro à probabilidade.
Se era uma variável discreta ou contínua,
Foi difícil diagnosticar.
Mesmo com intervalo de confiança
O amor caiu além dos limites.
Soltei o coeficiente de aceitação,
Mas o amor assumiu valores
De uma complexa inequação.
Então tarde eu percebi
Que o amor não tem explicação.


postado por Conhecermatemática as 04:18:00 #
0 Comentários

Comente este post!   |    <<< Voltar para Início

 
Perfil
neneco
Meu Perfil

Links
Blog Grátis

Palavras-Chave
DERIVADAS
LIMITES

Favoritos
Conhecermatemática
mais...

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
Não há comunidades.

Posts Anteriores
POEMA MATEMATICO
HISTÓRIA DA ÁLGEBRA
problema
O DOMINÓ
poesia
desafio
Operações Fundamentais

Arquivos
2017, 01 junho
2014, 01 dezembro
2014, 01 novembro
2014, 01 julho
2013, 01 julho
2013, 01 junho
2013, 01 abril
2011, 01 outubro
2011, 01 abril
2009, 01 novembro
2008, 01 maio
2007, 01 outubro

521 acessos
CRIAR BLOG GRATIS   
..