DAMIAO CARLOS ALVES

segunda, 05 novembro, 2007

Morte em Exu-PE


Exu - PE - Agropecuarista assassinado dentro de cadeia pública

     



      O clima de tranqüilidade que reinava na cidade do rei do baião Luiz Gonzaga, foi quebrado na madrugada de hoje ao som de muitos disparos de arma de grosso calibre.

     O agropecuarista José Dário Peixoto de Alencar, (Senhor de José Peixoto) 49 anos, filho do ex-prefeito daquela cidade José Peixoto de Alencar, foi assassinado barbaramente, dentro da cadeia pública, com pelo menos cinco tiros de fuzil 7,62, que segundo o Dr. Carlos de Sá, médico que prestou os primeiros socorros a vítima, atingiram: dois na perna direita, dois na perna esquerda e um na região perianal, conforme dados extraídos do B.O na delegacia de Polícia Civil.

     



     Senhor de José Peixoto, estava preso desde o dia 24 de dezembro passado, por posse ilegal de arma de fogo em sua fazenda por nome de Malhadinha naquele município. Sob a tutela do estado, a vítima e familiares não contavam com a audácia dos criminosos e a negligência do estado.

     Amigos, parentes e curiosos, após a notícia, fizeram plantão na porta do Hospital Municipal José Pinto Saraiva em busca de notícias.

     



     Por volta das 09:50min, o corpo da vítima foi levado para o IML da cidade de Petrolina onde retornará ainda hoje para ser velado pela família.

    Os portões onde dá acesso ao necrotério do hospital, muitos se acotovelavam em busca de saber o que se passava lá dentro.



     
COMO ACONTECEU

Por volta das 03h30min da madrugada de hoje, cinco homens, vestidos com a farda da Polícia Militar do PE, chegaram até a cadeia, e um deles se passando por tenente, comunicou ao cabo José Marcondes Alves da Silva que fazia naquele momento a sentinela, de que estaria com um preso no veículo para ser entregue. Nesse momento, o cabo abre ao portão e é rendido e algemado pelos demais integrantes da quadrilha, que em seguida também rendem dois outros militares que estavam dormindo no alojamento no interior da cadeia, por nome de: Eudes Vitor Araújo e Edileno Nunes da Silva. O preso por nome de Luiz de Sousa, que cumpre prisão em regime semi-aberto, e apenas pernoita por decisão judicial, foi também rendido e dominado.

Após ter o domínio do recinto, a quadrilha se dirigiu a primeira cela onde estava o agropecuarista e desferiram pelo menos nove disparos de fuzil 762 e três de nove milímetros. Em seguida, a quadrilha evadiu-se do local, levando dois aparelhos celulares e alguma munição. O fuzil utilizado no crime, pertence à corporação da Polícia Militar do estado do Pernambuco.



A reportagem do MISÉRIA pôde constatar o total abandono que vive aquela unidade prisional. Duas fossas estouradas correndo a céu aberto, exalando uma fedentina insuportável, muito mato nas dependências externas, até galinha e pintos se alimentam tranquilamente dos dejetos que saem das fossas estouradas.



     Com exclusividade, o Cabo Marcondes que foi rendido pela quadrilha, fala ao repórter do MISÉRIA. OUÇAM.



Capitão Daril, comandante do pelotão de Exu-PE, fala ao repórter do MISÉRIA. OUÇAM.



O detento por nome de Auderí, que está preso em uma cela que fica em frente com a que estava preso a vítima, fala com exclusividade ao MISÉRIA. OUÇAM.



Dr. Romildo Jonas dos Santos, delegado de polícia civil fala ao repórter Roberto Bulhões. OUÇAM.



O perito criminalista da Polícia Civil também concedeu entrevista ao repórter do MISÉRIA. OUÇAM.

Postado por 77449 às 04:18:58


4 Comentários

jessica

acho que quando não sabemos o verdadeiro motivos quando agimos é muito fácil falar.pra vc que n sabe cada morte que supostamente vc fala que ele teria cometido infelizmente era uma quatão de vida ou morte para e ele e sua família.acho que vc n conhece a historia do exu onde cada um se defendia como podia.falo pq sei e conheço toda a minha historia.e enquanto a essa morte só esperamos a justiça de DEUS e que cada culpado deite a noite e sonhe com cada centavo que ganhou por esse crime,e que esse dinheiro se multiplique mais e mais.

quinta, novembro 29, 2012 02:57

jessica

acho que quando não sabemos o verdadeiro motivos quando agimos é muito fácil falar.pra vc que n sabe cada morte que supostamente vc fala que ele teria cometido infelizmente era uma quatão de vida ou morte para e ele e sua família.acho que vc n conhece a historia do exu onde cada um se defendia como podia.falo pq sei e conheço toda a minha historia.e enquanto a essa morte só esperamos a justiça de DEUS e que cada culpado deite a noite e sonhe com cada centavo que ganhou por esse crime,e que esse dinheiro se multiplique mais e mais.

quinta, novembro 29, 2012 02:57

jessica

acho que quando não sabemos o verdadeiro motivos quando agimos é muito fácil falar.pra vc que n sabe cada morte que supostamente vc fala que ele teria cometido infelizmente era uma quatão de vida ou morte para e ele e sua família.acho que vc n conhece a historia do exu onde cada um se defendia como podia.falo pq sei e conheço toda a minha historia.e enquanto a essa morte só esperamos a justiça de DEUS e que cada culpado deite a noite e sonhe com cada centavo que ganhou por esse crime,e que esse dinheiro se multiplique mais e mais.

quinta, novembro 29, 2012 02:57

marcelo oliveira

Não podemos desejar a morte ao proximo; no entanto,este homem já tinha tirado a vida muita gente.

segunda, março 12, 2012 02:41

Comente também
Página inicial

div class="widget-content">
Exibir
CRIAR BLOG GRATIS
..