Deficiência Visual
Tecnologias e Deficiência Visual

Pesquisando em sites sobre Deficiência Visual e Tecnologias Assistivas encontrei uma Pesquisa de Conclusão de Curso de Ciências da Computação de Carlos Eduardo M. Rodrigues sobre “Dispositivo Háptico de auxílio à navegação para deficientes visuais”.

Gostei muito da pesquisa pois aborda desde a deficência visual até a acessibilidade destas pessoas através de tecnologias assistivas. Abaixo descrevo pontos relevantes da pesquisa que poderá ser acessada na íntegra através do site http://www.cin.ufpe.br/~tg/2005-2/cemr.pdf.

O autor da pesquisa apresenta uma proposta de um dispositivo háptico (tato) para navegação/orientação de Deficientes Visuais. Descreve que a maior parte desses sistemas dá ao usuário um feedback sonoro, não podendo ser usado em ambientes com muito barulho ou em outras situações. Já os dispositivos hápticos (sistema de orientação portátil) interagem com o usuário através do tato, por meio de vibrações. A Palavra Háptico se refere a capacidade de sentir um ambiente mecânico natural ou sintético através do tato. Hoje, segundo a pesquisa, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, existem 40 milhões de pessoas cegas no mundo. Os suportes como bengalas e cães guias são muito utilizados hoje por estas pessoas, porém esta situação torna-se crítica no caso de novos destinos.  

Algumas Tecnologias Assistivas utilizadas por Pessoas com Deficiência Visual de feedback sonoros:

- Guias Turísticos Eletrônicos;

- Sistemas de apoio a execução de operações militares;

- Bengalas Virtuais;

- GPS.

Outras Tecnologias Assistivas Tradicionais para Deficientes Visuais:

- Cães Guias;

- Livros com fontes aumentadas;

- Livros em áudio ou em Braile;

- Impressoras em Braile/Teclado em Braile;

- Gráficos Tácteis (informações em alto relevo);

- Leitores de tela;

- Sintetizadores de voz (Dosvox)

Porém pesquisadores, comprovam que a melhor interface é aquela que combina feedback táctil com uma interface sonora.

Muitas indústrias não têm interesse econômico no projeto de bens que também possam ser utilizados por pessoas com deficiência, seja ela visual, motora ou auditiva. O principal argumento é que os custos envolvidos neste tipo de projeto são muito elevados e que os benefícios são destinados a um mercado muito pequeno.

Atualmente, esta situação está se modificando pelo fato de cada vez mais estar se pensando na inclusão destas pessoas e na inclusão digital.

 

Fernanda


postado por 44516 em 08:19:30 :
1 comentários :
Como é utilizado o Sistema Braille
O Sistema Braille e Regras de aplicação

 

                 Em 1825, na França, um jovemcego, LOUIS BRAILLE, inventou um sistema de leitura e escrita para uso depessoas cegas.

Desde então, esse sistema representa, para aeducação e a reabilitação dos cegos, um dos principais recursos de comunicação,oferecendo-lhes igualmente o oportunidade de acesso a cultura, a educação eintegração dos deficientes visuais na sociedade.

               O Sistema Braille é um sistema de leitura e escrita táctil que consta deseis pontos em relevo, dispostos em duas colunas de três pontos. Os seis pontosformam o que convencionou-se chamar de "cela Braille". Para facilitara sua identificação, os pontos são numerados da seguinte forma:

Em duas colunas:
do alto para baixo, coluna da esquerda: pontos 1-2-3;

do alto para baixo, coluna da direita: pontos4-5-6.

           A diferente disposição desses seis pontos permite a formação de 63combinações ou símbolos Braille. As dez primeiras letras do alfabeto sãoformadas pelas diversas combinações possíveis dos quatro pontos superiores(1-2-4-5); as dez letras seguintes são as combinações das dez primeiras letras,acrescidas do ponto 3, e formam a 2ª linha de sinais. A terceira linha éformada pelo acréscimo dos pontos 3 e 6 às combinações da 1ª linha.
Os símbolos da 1ª linha são as dez primeiras letras do alfabeto romano (a-j).Esses mesmos sinais, na mesma ordem, assumem características de valoresnuméricos 1-0, quando precididas do sinal do número, formado pelos pontos3-4-5-6.
Vinte e seis sinais são utilizados para o alfabeto, dez para os sinais depontuação de uso internacional, correspondendo aos 10 sinais de 1ª linha,localizados na parte inferior da cela Braille: pontos 2-3-5-6. Os vinte e seissinais restantes são destinados às necessidades especiais de cada língua(letras acentuadas, por exemplo) e para abreviaturas.

           O sistema Braille é usado por extenso, isto é, escreve-se a palavra,letra a letra, ou de forma abreviada, adaptando códigos especiais deabreviaturas para cada língua ou grupo lingüístico. O Braille por extenso édenominado grau 1. O grau 2 é a forma abreviada, utilizada para representar asconjunções, preposições, pronomes, prefixos, sufixos, grupos de letras que sãovulgarmente encontradas nas palavras de uso corrente. A principalfuncionalidade é reduzir o volume dos livros em Braille e permitir o maiorrendimento na leitura e na escrita. Uma série de abreviaturas mais complexasforma o grau 3, que necessita de um conhecimento profundo da língua, uma boamemória e uma sensibilidade táctil muito desenvolvida por parte do leitor cego.O tacto é também um fator decisivo na capacidade de utilização do Braille.

           A escrita está acessível a qualquer cego, mesmo que ele desconheça osistema Braille. Para isso, basta que o cego conheça os princípios básicos dadatilografa. Mas o problema da leitura permanece: como uma pessoa cega pode lero que escreveu à máquina ou em papel? O sistema de escrita e, principalmente,de leitura Braille foi o primeiro a resolver essa questão. Através de um métodológico de pontos em relevo, distribuídos em duas colunas de três pontos. Paracada símbolo ou letra, uma pessoa cega pode, mediante o tacto, ler o que, comum aparelho especial denominado reglete e com uma pulsão, "desenhou"anteriormente ou o que datilografou com a máquina de escrever Braille. Ou seja,pode ler e escrever com as mãos. No entanto, este método é demasiadoespecífico, restringindo-se aos deficientes visuais.




postado por 44516 em 10:18:15 :
0 comentários :
Condução dos Portadores de DV
Como conduzir um portador de deficiênciavisual?
  •  Quando for caminhar com um deficiente visual, não procure erguê-lo com seus movimentos. A maioria deles prefere segurar o braço do guia. Pergunte qual é sua preferência. Ficar com o braço paralelo a meio passo do DV e caminhar na sua frente ajuda.
  • Quando for ultrapassar portas, coloque o deficiente visual do mesmo lado das dobradiças e abra a maçaneta com o mesmo braço no qual ele está segurando. É interessante passar na frente e depois trazer o portador de deficiência a seu lado. O mesmo procedimento deve ser usado no caso de elevadores.
  • Para ajudar uma pessoa portadora de deficiência visual a sentar-se, você deve guiá-la até a cadeira e colocar a mão dela sobre o encosto da cadeira, informando se esta tem braço ou não. Deixe que a pessoa se sente sozinha.
  • Ao explicar direções para uma pessoa portadora de deficiência visual, seja o mais claro e especifico possível. De preferência, indique a distância em metros.
  • Quando for subir uma escada, coloque as mãos do deficiente visual no corrimão e informe-o se os degraus estão no sentido ascendente ou descendente. Não é necessário dizer o número total de degraus a serem percorridos, pois um erro nesse cálculo poderia causar acidentes. É interessante, depois de percorrer o último degrau a um passo a frente do portador de deficiência, fazer uma pausa para assinalar o fim da escada.
  • Quando for atravessar a rua e encontrar um portador de deficiência visual fazendo a mesma coisa, antes de agarrar-lhe o braço, pergunte se ele efetivamente precisa de ajuda. Se sim, procure atravessá-lo em linha reta, já que desse modo ele não ficará desorientado na outra calçada. Não grite de longe para alertá-lo sobre a presença de objetos, a não ser que esses não possam ser detectados pela bengala (como o caso de um toldo colocado a baixa altura).
  • Quando for entrar ou sair do carro, informe ao deficiente visual a posição na qual o veículo se encontra em relação à calçada (paralelo ou 45 graus).Permita que a pessoa coloque as mãos na porta e no teto do carro para ter orientação ao sentar-se no assento.
  • postado por 44516 em 10:13:11 :
    0 comentários :
    Dicas para relacionar-se com Deficiêntes Visuais

    QUAIS SÃO AS DICAS PARA RELACIONAR-SE COM OS DEFICIENTESVISUAIS?

     

    Nem sempre aspessoas cegas ou com deficiência visual precisam de ajuda, mas se encontraralguma que pareça estar em dificuldades, identifique-se, faça-a perceber quevocê está falando com ela e ofereça seu auxílio. Nunca ajude sem perguntarantes como deve fazê-lo.

    Caso sua ajudacomo guia seja aceita, coloque a mão da pessoa no seu cotovelo dobrado. Ela iráacompanhar o movimento do seu corpo enquanto você vai andando.

    É sempre bomvocê avisar, antecipadamente, a existência de degraus, pisos escorregadios,buracos e obstáculos em geral durante o trajeto.

    Num corredorestreito, por onde só é possível passar uma pessoa, coloque o seu braço paratrás, de modo que a pessoa cega possa continuar seguindo você.

    Para ajudar umapessoa cega a sentar-se, você deve guiá-la até a cadeira e colocar a mão delasobre o encosto da cadeira, informando se esta tem braço ou não. Deixe que apessoa sente-se sozinha.

    Ao explicardireções para uma pessoa cega, seja o mais claro e específico possível, depreferência, indique as distâncias em metros ("uns vinte metros a suafrente").

    Algumaspessoas, sem perceber, falam em tom de voz mais alto quando conversam compessoas cegas. A menos que a pessoa tenha, também, uma deficiência auditiva quejustifique isso, não faz nenhum sentido gritar. Fale em tom de voz normal.

    Por maistentador que seja acariciar um cão-guia, lembre-se de que esses cães têm a responsabilidadede guiar um dono que não enxerga. O cão nunca deve ser distraído do seu deverde guia.

    As pessoascegas ou com visão subnormal são como você, só que não enxergam. Trate-as com omesmo respeito e consideração que você trata todas as pessoas.

    No convíviosocial ou profissional, não exclua as pessoas com deficiência visual dasatividades normais. Deixe que elas decidam como podem ou querem participar.

    Proporcione àspessoas cegas ou com deficiência visual a mesma chance que você tem de ter sucessoou de falhar.

    Fique a vontadepara usar palavras como "veja" e "olhe". As pessoas cegasàs usam com naturalidade.

    Quando forembora, avise sempre o deficiente visual.

    postado por 44516 em 10:07:55 :
    0 comentários :
    Comunicação entre pessoas ditas normais & pessoas com deficiência visual
    COMO ME COMUNICAR COM UM PORTADOR DE DEFICIÊNCIA VISUAL ?
  • Evite expressões que relacionem-se diretamente com a deficiência, como ceguinho, quatro-olhos e zarolho, elas são pejorativas.
  • Não é necessário evitar termos como "ver" e "olhar". Mesmo sem ter fisicamente a capacidade de fazer isso, os deficientes visuais podem entender a expressão metaforicamente sem se sentirem ofendidos. Não é necessário dizer "toque", "apalpe", "ouça só !";
  • Toque no braço dele antes de começar a falar com ele para que o deficiente visual entenda que é o destinatário de suas palavras. Quando for deixar o ambiente avise a ele; é desconfortável saber que continua falando sem ter um ouvinte;
  • Não se dirija ao portador de deficiência visual através de seu acompanhante, supondo que ele não pode compreendê-lo;
  • Em um local estreito, onde só passa uma pessoa, coloque o seu braço para trás, de modo que ele possa continuar a seguir você;
  • Algumas pessoas, sem perceber, falam em tom de voz mais alto quando conversam com pessoas cegas. A menos que a pessoa tenha também uma deficiência auditiva que justifique isso, não faz nenhum sentido gritar. Fale em tom de voz normal;
  • Por mais tentador que seja acariciar um cão-guia, lembre-se de que esses cães têm a responsabilidade de guiar um dono que não enxerga. O cão nunca deve ser distraído do seu trabalho;
  • No convívio social ou profissional, não exclua as pessoas com deficiência visual das atividades normais. Deixe que elas decidam como podem ou querem participar.
  • postado por 44516 em 10:01:46 :
    0 comentários :
    Reflexão

    “Para as pessoas, a tecnologia torna as coisas mais fáceis. Para as pessoas com deficiência, a tecnologia torna as coisas possíveis”.

     

    Mary Pat Radabaugh

    postado por 44516 em 02:50:37 :
    0 comentários :
    Barreiras encontradas pelos deficientes visuais em utilizar a web

    As maiores dificuldades encontradas por portadores dedeficiência visual são:

  • imagens que não posuem texto alternativo.
  • imagens complexas. Exemplo: gráfico ou imagem com importante significado que não possuem descrição adequada.
  • vídeos que não possuem descrição textual ou sonora.
  • tabelas que não fazem sentido quando lidas célula por célula ou em modo linearizado.
  • navegadores e ferramentas de autoria que não possuem suporte de teclado para todos os comandos.
  • navegadores e ferramentas de autoria que não utilizam programas de interfaces padronizadas para o sistema operacional em que foram baseados.
  • documentos formatados sem seguir os padrões web que podem dificultar a interpretação por leitores de tela.
  • postado por 44516 em 06:23:22 :
    0 comentários :
    Pessoas cegas e acesso a web

    Para acessar a web, muitas pessoas cegas utilizam o leitor de tela (software que lê o texto que está na tela do computador e a saída desta informação é através de um sintetizador de voz ou um display em Braille). Outras utilizam os navegadores textuais (navegador baseado em texto, diferente dos demais com interface gráfica onde as imagens são carregadas), como o Lynx ou navegadores com voz (sistema que permite a navegação orientada pela voz,apresentando os conteúdos com sons, outros ainda permitem acesso baseado em telefone – através de comando de voz por ele, ou por suas teclas).

    postado por 44516 em 06:12:16 :
    0 comentários :
    Auxílios para os deficientes visuais hoje em dia

    Atualmente, existem inúmeros equipamentosque visam a independência das pessoas com deficiência visualde tarefascomo: consultar o relógio, usar calculadora, verificar a temperatura do corpo, identificarse as luzes estão acesas ou apagadas, cozinhar, identificar cores e peças do vestuário,verificar pressão arterial, identificar chamadas telefônicas, escrever, ter mobilidadeindependente etc. Inclui também auxílios ópticos, lentes, lupas e telelupas; os softwaresleitores de tela, leitores de texto, ampliadores de tela; os hardwares como as impressorasbraile, lupas eletrônicas, linha braile - dispositivo saída de computador com agulhastáteis e também agendas eletrônicas.

    postado por 44516 em 06:01:13 :
    0 comentários :
    Deficiência Visual

    Pode-se afirmar que 85% das impressões são recebidas através dos olhos. Os indivíduos, por receberem as impressões através da visão, deixam dedesenvolver, muitas vezes, outros sentidos. A falta de visão, assim, constitui-seum bloqueio, num primeiro momento, para a recepção das outras impressões.

    Assim, aose tornar portador de deficiência visual, o indivíduo deverá desenvolver outrossentidos que compensem a falta de visão. Esta observação é feita por HECTORCHEVIGNY e SYDEL BRAVERMAN:

    «A pessoa que se torna deficiente visual necessita de habilidades antes, desconhecidas para se adaptar à nova realidade».

    Acesse também:   http://www.bengalalegal.com/cegos.php  -  Outros textos 

    http://intervox.nce.ufrj.br/~fabiano/  -  Experiênica

    postado por 44516 em 05:38:29 :
    0 comentários :
    Tecnologias Assistivas

    A importância  das Tecnologias Assistivas é de proporcionar à pessoa portadora dedeficiência maior independência, qualidade de vida einclusão social,através da ampliação da comunicação, mobilidade, controle do seuambiente, habilidades de seu aprendizado, competição, trabalho e integração com a família, amigos e sociedade.

    Eessas tecnologias são qualquer produto, instrumento, estratégia,serviço e prática, ou seja; podem variar de um par de óculos ou umasimples bengala a um complexo sistema computadorizado que sirva  para prevenir, compensar, aliviar ou neutralizar uma incapacidade ou desvantagem de uma pessoa com deficiência.




    postado por 44516 em 04:20:03 :
    0 comentários :
    Questôes de Investigações
    Qual a importância das Tecnologias Assistivas? E quais as são elas?

    Quais são os auxílios que o portador de deficiência visual tem hoje em dia?

    Como as pessoas com deficiência visual acessam a web?

    Quais as principais barreiras ao acessar páginas e o uso de tecnologia assistiva que os cegos encontram?

    postado por 44516 em 04:01:46 :
    0 comentários :
    CRIAR BLOG GRATIS
    ..