Tempo de Refletir
Tempo de Refletir

domingo, 02 outubro, 2011
Pulo no Escuro 2

 mundo é um lugar escuro. São muitas às vezes em que nos sentimos totalmente desprotegidos. Outro dia, lendo um jornal, encontrei um pequeno artigo escrito por Nando Reis: articulista, compositor e ex-integrante do grupo de Rock “Titãs”. Ele dizia:

Infelizmente não acredito em Deus. Digo “infelizmente”, pois essa impossibilidade muitas vezes faz da minha vida um trajeto silencioso e solitário. Gostaria de poder dividir com alguém as penúrias e as agruras dessa vida tão complicada. Quantas vezes não quis, eu, olhar para o alto e me sentir amparado pela mão do Senhor, quando me vi impotente diante de tantos perigos. Quanto temi pela vida de meus filhos, vindos e criados para desfrutarem a graça deste mundo, mas que, como todos nós, são vulneráveis à violência que nos acua e nos ameaça – me sinto só sem poder pedir proteção para meus entes amados.

Você já se sentiu, como Nando Reis, desamparado por um Deus em quem você nem mesmo consegue acreditar? O que mais me intrigou foi ler o título do artigo de Nando Reis: “Porém, eu sinto sua falta” .
Que impasse terrível! Por um lado, é tão difícil acreditar num Deus invisível! Por outro, sentimos este vazio tão grande! Por que sentimos tanta necessidade de Deus, mesmo quando não conseguimos sequer acreditar em sua existência? O que é fé?
Um pastor certa vez me respondeu a esta pergunta citando um trecho da Bíblia: “FÉ é a certeza de que vamos receber as coisas que esperamos e a prova de que existem coisas que não podemos ver” (Hebreus 11:1 - BLH). Na época pensei: Se fé é a certeza, a única coisa da qual tenho certeza, é de que eu não tenho fé! Mas, ao mesmo tempo, fiquei pensando na segunda parte da frase: “fé é a prova de que existem coisas que não podemos ver.”

Desde aquele dia fiquei pensando: Como a fé pode provar a existência de Deus? Então, de repente li o comentário de um estudo científico que me deixou extasiado: Dizia que recentes estudos neurocientíficos mostram que no cérebro humano existe uma pequena estrutura em forma de amêndoa chamada “amígdala”, onde se localiza a “experiência religiosa”. Então o cientista,  Dr. Rwan Joseph, concluía:  “a habilidade de ter experiências religiosas tem uma base neuroanatômica” . Sabe o que isto significa? Que a anatomia do cérebro humano foi criada com um espaço para o homem se relacionar com um ser superior, ou seja, um espaço  que precisa ser preenchido por Deus! Ou seja, ter fé em Deus é uma necessidade fisiológica!

Para que?

E, pra que serve a fé?
Se o mundo é um edifício em chamas durante a noite, o qual precisa ser vencido para que vivamos, então “O que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé” (1João 5:4). Isto significa que, se eu consigo crer em Deus, posso vencer o incêndio! (1Pedro 1:9). Porque “Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).
Nosso mundo é hostil. Você se lembra das palavras daquele artigo: “...Gostaria de poder dividir com alguém as penúrias e as agruras dessa vida tão complicada. Quantas vezes não quis, eu, olhar para o alto e me sentir amparado pela mão do Senhor, quando me vi impotente diante de tantos perigos. Quanto temi pela vida de meus filhos, vindos e criados para desfrutarem a graça deste mundo, mas que, como todos nós, são vulneráveis à violência que nos acua e nos ameaça...”
Como poderíamos nos defender destes “dardos do mal” que a cada dia nos ameaçam?
“...embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno”(Efésios 6:16 - RA).

“Nos dias do Novo Testamento os dardos frequentemente eram feitos com estopa embebida em substância combustível e então acesos, de modo que os escudos de madeira necessitavam de uma cobertura de couro a fim de extinguir o fogo rapidamente. Paulo sabia que ... esses dardos inflamados, a saber, as línguas dos homens que agem como flechas, as setas de impureza, egoísmo, dúvida, medo, desapontamento, que são planejadas pelo inimigo com o intuito de queimar e destruir. O apóstolo sabia que somente a dependência de FÉ em Deus podia debelar e anular o efeito de tais armas, sempre que fossem atiradas no cristão” (Francis Foulkes, Efésios – Introdução e Comentário – São Paulo: Editora Mundo Cristão, 1963, pág. 145).

O mundo é um edifício onde passamos a vida toda subindo, andar após andar, pensando que a felicidade vai estar sempre no piso de cima. O pior é que, quando chegamos ao último andar, o prédio começa a incendiar-se. O fogo também vem subindo andar por andar. O que fazer? Esperar que os bombeiros consigam apagar o fogo, antes que ele chegue? O melhor é esperar no último andar. O grande problema é que, quando o fogo chega, você não tem mais o que fazer.
Neste exato momento você precisa decidir: ficar e ser incendiado ou dar UM PULO NO ESCURO!
Pra dar um pulo no escuro, é preciso ter fé!

Como Conseguir

Mas, como conseguir fé?
Faça de conta que você está no ponto de ônibus, de repente alguém que você não conhece chega correndo, ofegante, carregando uma mala, e a entrega a você dizendo: “Por favor, eu não posso explicar agora porque preciso correr, mas preciso que você fique segurando esta mala pra mim! Depois eu explico!
Quando a pessoa sai correndo novamente, você ficará segurando a mala?
É lógico que não!
Vamos mudar um pouco a história então: Tudo acontece do mesmo jeito, mas ao invés de ser alguém que você não conhece, é sua mãe quem vem correndo e entrega a mala antes de sair correndo de novo. E aí? Você segura a mala para a sua mãe?
É lógico que sim!
Por que? Simplesmente porque  você a conhece! Ela é sua mãe! Vocês se conhecem desde que você nasceu! Você tem certeza do amor dela!
Assim também acontece com Deus e você. Quanto mais tempo você passar com Ele, quanto mais ouvir os conselhos dele, quanto mais conversar com Ele, mais terá fé. A fé vem por se ouvir a mensagem...,  a palavra de Cristo (Romanos 10:17).
No ótimo livro Não Tenho Fé Suficiente Para Ser Ateu (Editora Vida), à página 20, os autores Norman Geisler e Frank Turek mencionam as "cinco perguntas mais importantes da vida":

1. Origem: De onde viemos?
2. Identidade: Quem somos?
3. Propósito: Por que estamos aqui?
4. Moralidade: Como devemos viver?
5. Destino: Para onde vamos?



postado por 171156 as 07:36:31
0 comentários:

Comente este post
Início
Perfil
171156
Meu Perfil

Meus Links
>> Blog Grátis
Hoteis

Palavras-Chave
>> DeusFéescuro

Favoritos
Não há favoritos.

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
Não há comunidades.

Posts Anteriores
>> Pulo no Escuro

Arquivos
2011, 01 outubro

0 acessos
CRIAR BLOG GRATIS   
..