Luzes na Floresta
Luzes na Floresta

terça, 27 junho, 2006
Max Martins, 80 anos - Um poeta universal

(poesia)

 

Teu nome é não em cio e som farpados

Cilício escrito, escrita ardendo, dentro

se revendo

fera

do silêncio úmido se lambendo, lábil

labiríntima       lâmina se ferindo

se punindo

 

Aluída a lua

fruir o rio

ruindo”.

.

Marahu

 

A praia

A tarde se desdiz

te diz

      se estende

         e te dissolve”.

 

Max Martins  

Nasceu em Belém, Pará, em 20 de junho de 1926, tem mais de meio século de poesia publicada. Dentre sua vasta obra poética destacam-se, entre outras, O Estranho (1952), Anti-Retrato (1960), O Ovo Filosófico (1975), Caminho de Marahu (1983) e Não para Consolar: Poesia Completa (1992).



postado por 9449 as 07:46:30
3 comentários:

João Emiliano Martins Neto:
O senhor Edmilson Rodrigues só não supostamente contou com o apoio da grande mídia paraense porque é daqueles esquerdistas que ainda não compreenderam pelo menos aparentemente todo o potencial destruidor da ideologia socialista que inclui o chamado socialismo dos ricos, ou seja, o apoio a empresários apaninguados do governo, destruindo assim toda a concorrência. Basta ver o quanto os bancos lucraram nos governos esquerdistas de FHC e São Luinha. A esse ponto sombrio chega o esquerdismo seja ele moderado (PSDB) ou radical (PT e PSOL), não se enganem ou parem de enganar o povo pelo o amor Deus...
Sobre o sr. Edmilson ser governador eu acho uma loucura posto que além dele ser esquerdista ele está em um partido fundado por um terrorista chamado Achille Lollo que matou duas crianças na Itália nos anos 70 e está foragido aqui no Brasil.
No mais me despeço.:)
11/07/2006
Roseli Sousa:
Edmilson em sua sublime capacidade de olhar o mundo com sua
´fúria de futuro numa magnifica clareza de que isso se faz no presente', só poeria mesmo nos presentear com Max Martins.
Edmilson vc é um homem de seu tempo!!

A poesia está em sua vida como a arte de viver pela justiça, solidariedade.

Vc escolheu bem... Max Martins diz que para que a poesia nasça as palavras copulam...

Vc em sua sede de justiça, sede de uma felizzcidade vê a vida com os olhos na poética urbana. Vê a cidade viva, que nasce a cada instante pela luta, pela capacidade de se indignar com as injustiças. A cidade cheia de sons, imagenss, gestos. A cidade pela voz, olhos de seu povo.

NÃO PUDE ESTAR NA APRESENTAÇÃO DE SUA CANDIDATURA POIS ESTAVA EM OUTRA REUNIÃO. VC CONTA COM MEU TOTAL APOIO.

CONTE CONOSCO: Roseli Sousa & Severino José
29/06/2006
Humberto Deodato:
Edmilson foi o único prefeito de esquerda que Belém já teve. Durante 8 anos houve uma profunda inversão no modo de governar. As ações governamentais municipais passaram a focalizar a periferia sofrida de nossa capital dentre outros aspectos que não abordaremos pois não estaria no escopo deste humilde comentário(Digo humilde pois não sou cientista político mas apenas um morador de Belém). É conveniente salientar que neste periodo, Edmilson Rodrigues foi banido da imprensa (controlada pela classe dominante) tanto o político quanto o chefe do executivo municipal. Acho que este espaço democrático(um blog é por definição um espaço democrático) deveria ser respeitado e os comentários quando discordantes do autor, deveriam se limitar a críticas políticas ou divergências de pontos de vista e de ideologia, de modo sempre respeitoso ao autor e demais pessoas, leitoras do blog. O achincalhamento é um estilo que não tem substância, que não se sustenta...
28/06/2006
Comente este post
Início
Perfil
9449
Meu Perfil
Meus Links
Correio da Cidadania
Dep. Ivan Valente
APS
Le Monde
Florestan Fernandes
Maria Adélia Aparecida de Souza
América Vera-Zavala
Fale Conosco
Palavras-Chave
Max
Martins
-
Poesia
Brasileira
-
Amazônia
Favoritos
Não há favoritos.

adicionar aos meus favoritos

Comunidades
Não há comunidades.
Posts Anteriores
Relatório do CIMI : Índios no Brasil (2003-2005): terror e violência
Dedicatória - Para que nasçam novos guerreiros
A palavra do bispo: testemunho de uma grande frustração
Poesia mexicana - A arte da palavra, por Octavio Paz
Nossa América, segundo Roque Dalton
Crime de Guerra 1 - Iraque em chamas
Crime de Guerra 2 - Vietnã, infinito horror
Crime de guerra 3 – Século XX, uma montanha de 111 milhões de mortos
Guerras insanas
Violência sem fronteiras – 63 jornalistas assassinados em 2005
Arquivos
2010, 01 maio
2007, 01 fevereiro
2006, 01 julho
2006, 01 junho
2006, 01 maio
2006, 01 abril
2006, 01 março
2006, 01 fevereiro
2006, 01 janeiro
2005, 01 dezembro
2005, 01 novembro
2005, 01 outubro
87713 acessos
CRIAR BLOG GRATIS   
..