Encontro Educativo
Encontro Educativo

segunda, 31 maio, 2010
Brincadeiras na Educação Infantil
Brincadeiras na Educação Infantil

As brincadeiras na Educação Infantil
"Toda criança brinca porque gosta. Para as que ainda não falam, brincar é uma forma de expressar o que estão sentindo, suas experiências e vivências anteriores. Brincar, para a criança, é tão vital quanto comer e dormir." (PAGANI, 2003, p.12).
Os jogos, as brincadeiras e as formas produtivas de ação (desenho, modelagem e construção) são as principais atividades auxiliadoras do desenvolvimento psíquico da criança pré-escolar. Por meio das brincadeiras, as crianças aprendem a controlar o próprio corpo, a se valorizar, a perceber o espaço a sua volta, a se comunicar, a viver em sociedade, a respeitar o outro e as regras, a conhecer e superar limites, a interagir em grupo, a ser persistentes, entre outros.
Segundo Lúria (1998), a brincadeira é a principal atividade da criança, constituindo a base de sua percepção de mundo.
O brinquedo surge a partir da necessidade da criança de agir em relação ao mundo dos objetos e dos adultos que a cercam. Seu motivo está na própria ação e não no resultado. Quando a criança pré-escolar brinca, ela pensa no processo de brincar e não nos resultados que obterá (exemplo: se está brincando com blocos, não pensa na torre que construirá, simplesmente vai empilhando os blocos, preocupada com esse processo).
O brincar faz parte do cotidiano da criança, é o que ela mais gosta de fazer e o que a possibilita fantasiar, imitar os adultos, desafiar suas habilidades. No momento da brincadeira a criança começa a adquirir motivação, habilidades e atitudes necessárias para sua participação social, construindo experiências para a vida adulta. O fato de imitar um adulto nada mais é do que uma necessidade de manter sua relação afetiva com ele, de se comunicar e de se sentir integrada socialmente.
Durante o brincar, a criança amplia a percepção de si mesma como ser social, do outro, do espaço que a cerca, de como explorá-lo, experimentando vivências e sensações novas; assimila a realidade, compreende o mundo em que vive e estabelece novas relações sociais, deixando refletir suas formas de pensar e de organizar a realidade a sua volta.
Para ela, o brincar é algo tão sério que ela não consegue separar a situação imaginária da real.
As brincadeiras e os jogos instigam a participação, a crítica, a busca da novidade e da ousadia, o respeito e a cooperação, características importantes para a sociedade atual, que valoriza a criatividade, a iniciativa e o senso crítico.
Infelizmente, muitas escolas desconhecem a importância das brincadeiras e, por essa razão, se faz necessário que os futuros educadores as conheçam e as utilizem como importante ferramenta de auxílio na construção do conhecimento.
                                              




Referência Bibliográfica
KISHIMOTO, T. M. (1996). "O Jogo e a Educação Infantil". In: KISHIMOTO, T. M. (org). Jogo, brinquedo, brincadeira e educação. São Paulo: Cortez.
PAGANI, T. S (2003). "A entrada de uma criança na escola". Folha de São Paulo (Caderno Folha Equilíbrio), 12/06/2004, p.12.
VIGOTSKII, L. S.; LURIA, A . R. & LEONTIEV, A .N. (1998). "Linguagem, Desenvolvimento e Aprendizagem". São Paulo: Ícone Editora Ltda.



postado por 140465 as 07:37:06




0 comentários:

Comente este post
Início
Perfil
140465
Meu Perfil

Meus Links
Blog Grátis
Criar Blog
Manta Absorvente de Óleo
Hoteis

Palavras-Chave
Brincadeiras
na
Educação
Infantil

Favoritos
Não há favoritos.

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
Não há comunidades.

Posts Anteriores
Avaliação diagnóstica na alfabetização
Distúrbios do Déficit de Atenção
O que é o Bullying?

Arquivos
2010, 01 junho
2010, 01 maio

0 acessos


CRIAR BLOG GRATIS   
..