Falando sério de Jesus
Falando sério de Jesus
quarta, 18 junho, 2008
Falando sério sobre a parábola dos meninos na praça


• Graça e paz da parte de Deus e da do Senhor Jesus Cristo!!!
Quero cumprimentar a todos os leitores com a paz que excede a todo o
entendimento, a paz do Principe da paz, do qual o apóstolo Paulo
disse: e ele é a nossa paz.
Eu nessa feita venho inspirado pelo Espírito Santo falar sobre uma
mensagem que considero muito relevante para os nossos dias. Me
proponho a falar sobre a parábola dos meninos na praça. Antes de
falar sobre esta parabola gostaria de esclarecer aos amados leitores
que uma parábola é uma figura de comparação ,alegoria. É quando se
usa uma comparação ,com o objetivo de transmitir lições ,
ensinamentos práticos e no caso da Biblia sagrada, doutrinas.
Vejamos o texto de nossa mensagem nesse momento: Lucas 7:30-35 que
diz: Mas os fariseus e os doutores da lei rejeitaram o conselho de
Deus contra si mesmos, não tendo sido batizados por ele. E disse o
Senhor: A quem, pois, compararei os homens desta geração, e a quem
são semelhantes? São semelhantes aos meninos que, assentados nas
praças, clamam uns aos outros, e dizem: Tocamo-vos flauta, e não
dançastes; cantamo-vos lamentações, e não chorastes. Porque veio
João o Batista, que não comia pão nem bebia vinho, e dizeis: Tem
demônio; Veio o Filho do homem, que come e bebe, e dizeis: Eis aí um
homem comilão e bebedor de vinho, amigo dos publicanos e pecadores.
Mas a sabedoria é justificada por todos os seus filhos.
Essa parábola retrata de forma elegante o perigo da indiferença a
pregação do evangelho. No sentido literal do texto como se deduz do
versiculo 30, o Mestre Jesus estava se referindo a indiferença dos
fariseus e doutores da lei que rejeitaram o conselho de Deus para
sua própria condenação e consumaram sua decisão rejeitando o batismo
de arrependimento.Porém quero trabalhar com esse texto de forma mais
aplicativa, explorando o conteúdo de cada um dos versiculos da
parábola, para que tenhamos uma melhor compreensão de texto. Vale
ressaltar que essa parábola do ponto de visto aplicativo , dirige-se
contra a rejeição do evangelho por parte de qualquer pessoa ou
segmento em qualquer lugar ou época. Passemos pois a considerar o
texto versículo por versiculo de forma aplicativa.
verso 30- Nesse versiculo eu consigo encontrar pelo menos três
coisas que se mostram patentes. A primeira é a falta de
receptividade por parte dos doutores da lei e fariseu. Do ponto de
vista aplicativo , Jesus está nos ensinando acerca das funestas
consequencias daquele que não deixa a semente do evangelho encontrar
pousio em seu coração. Aqueles homens dos dias de Jesus não
receberam nem a Cristo nem a sua mensagem, como também não receberam
a mensagem do precursor do messias como veremos mais adiante.
O segundo fator que consigo ver no pano de fundo desse verso é a
falta de desejo de aprender. Muitas vezes quando se acha que sabe
muito, então pode-se deduzir por meio de uma jactância enganosa que
não se faz mais necessário aprender. Aqueles homens por serem
dotados e qualificados nos conhecimentos mosaicos da lei, se
estribavam a tal ponto de não se sentirem necessitados de algum tipo
de aprendizado dentro de assuntos espirituais. Perderam a maior
oportunidade de suas vidas, a de aprender com o Mestre dos mestres,
o mestre por excelência , Cristo Jesus!!! Não é muito diferente em
nossos dias se analisarmos com seriedade esse fator. Existem ainda
muitos que não são doutores da lei e muito menos fariseus, porém se
sentem auto-suficientes no que tange ao desejo ou melhor, a
necessidade de se aprender mais acerca das verdades
escriturísticas da biblia sagrada. Existe uma categoria que
considero pior que a dos pseudo-teologos: a dos crentes
analfabiblicos por rejeitar o ensino daqueles que de Deus receberam
uma dotação especial para o ministério da palavra. Continuam sempre
nos primeiros rudimentos, mesmo não atentando para o tempo
decorrido.Quero encerrar esse segundo fator lembrando as palavras de
nosso Senhor que diz: Aprendei de mim que sou manso e humilde de
coração e encontrareis descanso para as vossas almas.
O terceiro principio exposto no verso 30 é a rejeição deliberada, ou
seja, consciente. Isso é algo muito sério e delicado. Nos nossos
dias existem muitos que de forma consciente rejeitam o evangelho
salvífico de Jesus, sem nem mesmo argumentar qualquer evasiva que
seja. Lamentavelmente esses como diz a parte final do verso , já
estão se sentenciando a si mesmos, para a destruiçao eterna ,se
continuarem nessa obstinação deliberada ao evangelho. Que o amigo
leitor possa refletir com seriedade sobre isso.
Verso 31- Jesus Cristo nesse verso faz uma pergunta incisiva para
mostrar a malignidade e maldade que marcam a história daquela
geração , bem como de nossa geração. Naqueles dias o apostolo Paulo
já afirmava que fomos constituídos como astros no meio de uma
geração corrompida e perversa, ou seja uma geração má. Vivemos em
uma geração má ,que tripudia seus principios mais nobres e inverte
os valores chamando a luz , trevas, e as trevas,luz. Chamando ao
amargo, doce, e ao doce amargo. Chamando ao bem , mal, e ao mal bem.
Quando vejo esse verso falando sobre a degradação de uma geração
pela rejeição ao conselho de Deus, automaticamente me transporto
para a historia de Sodoma e gomorra. Que o Senhor nos livre deste
século e neste século de nos corrompermos.
Verso 32- Jesus então faz uma comparação muito interessante: Uma
coisa está retratada na comparação de Cristo no verso em apreço:
Jesus está mostrando aos doutores da lei e fariseus , o quanto são
de ânimo dobre. Se são boas novas eles não se alegram, se é convite
de arrependimento eles não se constrangem, ou seja, a palavra não
tem a devida eficácia em suas vidas devido a sua propria
indiferença para com a mensagem de Cristo. Essa é a explicação
obvia para os meninos na praça que tocavam e cantavam lamentações
mas não obtinham os resultados esperados.
Verso 33- João Batista foi morto como todos bem sabem ,devido a sua
aversão expostas por sua mensagem a herodes contra o pecado e a vida
dupla do tetrarca. Mas a indiferença de herodes e de sua mulher na
verdade foi quem fez com que a cabeça de João viesse num prato.
Vemos aí de forma clara e contundente a indiferença das autoridades
civis a mensagem do Evangelho.Veja que não é muito diferente de
nossos dias. As autoridades religiosas da época diziam que João
tinha demonio. Reflita nisso.
Verso 34- No verso em foco o personagem já não é João batista o
pregador, mas o proprio verbo encarnado, a palavra viva. Cristo é o
personagem desse verso. Jesus também foi entregue a morte por causa
da indiferença dos seus ouvintes a sua mensagem. Jesus era
totalmente diferente de João batista em seu modus vivendis, e mesmo
assim disseram que ele também tinha demônio.Como vemos de forma
óbvia, o problema não eram só os mensageiros, mas a mensagem. Eles
refutavam a mensagem da luz que revelava a podridão de seu coração e
a hipocrisia de sua religiosidade formal.
Verso 35- Jesus conclui a sua comparação e mensagem falando da
verdadeira sabedoria que é de caráter antagonico e paradoxal a
sabedoria dos doutores da lei e fariseus. Esse versiculo me faz
pensar em uma suposta sabedoria que não passa de mero fruto da mente
humana, denominada de doutrina de homens. Cuidado com a sabedoria
dos legalistas da atualidade. Cuidado com a sabedoria dos
formalistas e pseudo-teólogos neo-liberais dos nossos dias. A
verdadeira sabedoria não se baseia na ostentação de conhecimentos
religiosos e seculares que se constituem simplesmente em "palavras"
persuasivas de sabedoria humana. Os filhos de Deus não ostentam uma
sabedoria terrena, animal e diabólica, constituída meramente de
palavras. A sabedoria dos filhos de Deus é silenciosa pois é
confirmada pelo estilo de vida dos filhos de Deus. Ela é patenteada
pelo procedimento dos mesmos diante da sociedade em que vivem. Esta
é a sabedoria que vem de Deus!!! Nós temos a mente de Cristo.
Quero concluir minha mensagem aos leitores dizendo que Deus ocultou
essas coisas a sábios e entendidos desse mundo para revelar a você ,
a mim, a nós que somos seus filhos. Deixe a palavra de Deus
encontrar pousio em seu coração, pois a semente semeada precisa
germinar, crescer e produzir frutos para a glória de Deus.Que não
sejamos indiferentes a mensagem salvífica de Cristo Jesus, mas que
atentemos para o que diz o autor aos hebreus em sua carta. Quando
ouvirdes a voz do Espírito Santo não endureçais os vossos
corações ,bem como a mensagem as sete igrejas que diz: Quem tem
ouvidos, ouça o que o Espírito diz a igreja. Amém!!!
Presbitero Alisson de Almeida


postado por 94295 as 06:15:15 # 0 comentários
 
Perfil
94295
Meu Perfil

Links
Hotéis no Brasil
Encontra Brasil
Guia PI
Encontra Piauí
DNS Dinâmico
Blog Grátis

Palavras-Chave
meninos
na
praça

Favoritos
Falando sério de Jesus
mais...

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
Estudos Biblicos diversos

Posts Anteriores
Falando sério sobre a parábola dos meninos na praça

Arquivos
2008, 01 junho

519 acessos
CRIAR BLOG GRATIS   
..