Federação Israelita Sefaradi B'nei Anussim
Federação Israelita Sefaradi B'nei Anussim
sexta, 21 janeiro, 2011
A vida de David Melech é um grande exemplo.

A vida de David Melech é um grande exemplo como ocriador nos prepara, para uma vida produtiva segundo a sua vontade.

O rei David tem uma historia interessante, de umindivíduo desconhecido, no cenário político e histórico de sua época, e se acenderepentinamente revelando o plano de D-us.

 Em l Samuel opovo de Israel pede por um rei, e este fato entristeceu a Samuel D-us disse aSamuel que não se entristecesse, porque o povo não estava rejeitando a ti (Samuel)mais sim “Amim” o todo Poderoso. (l Samuel 8:7)

O povo já sofria a necessidade de ser aceito comouma nação comum, visto que todas as nações tinham seu rei, Israel nãovalorizava ser uma nação  peculiar,diferente das demais, queria ser igual a outras nações.

Este problema é comum na historia das civilizaçõesantiga e moderna, esta necessidade está presente hoje no meio do povo, trata-se de autoritarismo da classedominante através da imposição social, racial,  ou por puro preconceito gratuito.

A idéia dos israelitas era que por causa do ShemáIsrael, oração do nosso povo, já era um motivo para perseguição, porque nele oisraelita declara que Háshem  é oúnico  e verdadeiro D-us, que os outrosdeuses não  são verdadeiros.

 Este motivoao invés de trazer alegria torna-se  umapreocupação, pelo preconceito e intolerância religiosa, pois as nações da épocaviviam um verdadeiro sincretismo religioso. Os filisteus estavam oprimindo, comroubos agrícolas do nosso povo.

 Saul foiescolhido rei, nessa ocasião sua natureza aparentemente humildade emodesta  nos engana numa leitura rápida.

Saul era filho de uma família rica, Quis Ben Abiel,seu pai  tinha sua árvore genealógicatoda mapeada, Saul era belo, uma aparência invejável, pois a própria escriturarevela que não havia entre os filhos de Israel outro semelhante, pois ele sesobressaia em beleza e porte físico.

I Samuel 9:3

Extraviou-se jumentas de Quis, Saul seu filho, tomaagora consigo um moço, e vai a procura das jumentas.

Procuram muito e não encontraram, esta passagemmostra que as vezes o Criador BenditoSeja, prepara situações só para seu único e exclusivo propósito.

I Samuel 9:7

De repente o moço tem um lampejo e diz: nesta cidadehá um homem de D-us e muito estimado tudo quanto que ele diz acontece.

O que chama atenção, é que ele  afirma que ele é um homem de D-us.

O moço era mais atento espiritualmente,provavelmente conhecia os requisitos judaicos para tal afirmação.

O profeta verdadeiro fazia suas profecias invocandoo Santo Nome, seus milagres perduravam e sua vida estava pautada na Torá, emquanto os falsos profetas faziam milagres igualmente, mas duravam só por algunsmomentos.

O homem de D-us adquire boa reputação, mesmo quandoinvejado ou difamado, seus atos falam  mais alto, do que sua má fama, revertendo omal juízo ao seu respeito.

O texto ainda mostra o costume de honrar, ereconhecer o serviço religioso, providenciando ao homem de D-us uma vida dignapara seu sustento e de sua família.

I Samuel 9:16

O Senhor já havia avisado a Samuel dizendo: amanhã a esta hora, te enviarei um homemda terra de Benjamin, o qual tu ungiras por príncipe sobre o povo de Israel.Sobre seu comando ele livrará meu povo das mãos dos filisteus, pois ouvi o meupovo, seu clamor chegou até a mim.

No verso 17 se confirmam a previsão de Samuel.

Sabemos que Saul foi um péssimo rei, podemosperguntar então porque o todo poderoso o escolheu?

Bom a resposta é que Háshem o conhecia, qual é ocriador que não conhece suas criaturas?, Apesar da falsa modéstia e humildade,o todo poderoso o quis para que o povo pagasse por sua escolha, não de escolherSaul, mais por escolher um rei,que não fosse o Ribono Shel Olam, o Senhoridentificou  em seu povo o desejo de nãoser o povo escolhido, com Leis e Preceitos, positivos e negativos, uma negaçãode seu pacto no Sinai.

Esta negativa fazia cair sobre o povo as maldiçõesde DT,28:15;68.

O povo está avisado do peso das transgressões, emesmo assim tentava disfarçar seus sentimentos, diante do Todo Poderoso.

O Misericordioso resolve então com sua infinitasabedoria dirigir a historia do universo e convida um desconhecido até omomento para manifestar sua misericórdia ao povo, através do seu servo David, emarcar a historia de seu povo.

A primeira lição que aprendemos com a eleição deDavid, pelo criador é não olharmos para aparência, ao contrario de Saul, ele (Davi)não era bonito nem alto nem de família nobre, não era tão querido, até mesmodentro de sua família.Em suas características iniciais podemos notar que erasensível, pois isso é parte da personalidade de um músico.

 Eradeterminado, sabia de sua capacidade física e espiritual, observador, e prontopara aprender, valorizava os desprezados, notamos que enquanto Saul tinha umexercito, David tinha os rejeitados e marginalizados que ficaram conhecidoscomo os valentes de David, homens sofridos resistentes a pressão e  perseguição e a batalha, nãoolhava para as aparências, ao contrario do profeta, que vivia na cortesacerdotal da época.

Convivendo nas altas rodas, onde aparência é tudo oshomens aprenderam a respeitar uns ao outros por quatro sinais, o copo, asroupas, posição, pelo seu bolso.

Pelocopo,esta referência é feita por dois motivos o primeiro era pelo valor da bebidaque se tomava, o segundo pelo que saia da boca depois de alguns goles.

Suasboas roupas e seus bons hábitos denotavam suaorigem e criação, pelo  bolso  a disposição para gastar, um viajante queficava muitos dias em viagem ou um estrangeiro de era de família nobre.

Portanto ao ver um jovem pastor, cujos traçosmarcavam um homem sofrido e castigado pelo sol, mãos firmes e fortes, baixaestatura, cheirando ovelhas por conta do seu ofício, não havia condições deavaliá-lo nem comendo nem bebendo nem gastando.

Ofício de sacerdote incluía ler, escrever e terconhecimento da lei judaica.

Samuel vivera sua vida inteira na yeshiva de Levi,aprendendo e oficiando na casa de D-us.

A desobediência de Saul o leva a rejeição por D-us.

O rei Saul deixa finalmente aparecer sua arrogânciae prepotência, ao desobedecer a uma ordem de D-us.

Podemos ler no capitulo l Samuel 15:35.

 Depois dadesobediência que o levou a rejeição Saul é atormentado por um espírito daparte de D-us e só se acalmava depois de ouvir David tocar sua harpa.

Imagine você, este evento por si só já irritou aSaul, até mesmo quando um de seus servos tentando agradar dizia:’ já percebeumajestade quando este moço toca o senhor se sente melhor.”

Em sua arrogância, não conseguia entender como o reiSaul, herói de guerra de Israel, ungido de D-us agora dependia de um simplespastor de ovelhas para dar-lhe paz.

Mais a surpresa que o Eterno havia preparado odeixaria mais irritado ainda, o rei Saul e seu exército estava no vale de Elá,acampados para a guerra com filisteus, quando David foi levar mantimentos aosseus irmãos, e David ouviu o gigante Golias insultar  o nome de D-us de Israel.E teve uma discussãocom seus irmãos, este relato mostra que muitas das vezes, o primeiro a serenfrentando não é o gigante, mais seus medos internos, ou seja, pessoas dafamília, muitas das vezes quem deveria ajudar com pretexto de boa intenção econhecimento, vem desestimular, minar ou roubar a sua fé, seus planos  e suas convicções.

As palavras de David demonstrava  sua fé absoluta em D-us, em suaindignação,  ele pergunta :”quem é esseincircunciso que afronta o exercito do D-us vivo?”(I Samuel 17:26)

Expressa aos que ouviam que ele sabia que aquele erao exercito do D-us  vivo, algo que ospróprios irmãos não tinham entendido de que exercito faziam parte.

Se era o exercito de D-us não poderiam serderrotados, serem humilhados, tomou uma atitude, chamou para si aresponsabilidade e fez uma previsão em nome de D-us, em sua fé ele gritou para que todos os escuta-se e disse: hojemesmo o Senhor te entregará nas minhas mãos;e ferir-te-ei ,e tirarei a tuacabeça, e o cadáver do arraial dos filisteus, darei hoje mesmo, as aves do céue as bestas feras da terra;e toda terra saberá que a um D-us em Israel.(v46).

Depois desta previsão, a situação para Saul ficamais complicada, pois ele mesmo, a fim de encorajar seus homens, promete a mãode sua filha em casamento.

David cumpre o que prometeu mata Golias e agora, éum herói do povo de Israel, como se não bastasse o futuro genro de Saul.

O ciúme e a inveja o deixa mais amargo, ao ponto deque quando alguém, contava as façanhas de David na guerra, ele dizia foi sorte,logo se vê que não é  um guerreiro, nãoestá preparado, todos os comentários à respeito de David só o irritava.  ( I Samuel 18:6-7)vede.

  Aponto deele dispensar o dote, por algo quase impossível, o que já era difícil  ser conseguido com um filisteu morto, pois asfamílias queimavam seus mortos, ele pedirá 100 prepúcios de filisteus, o qualDavid lhe entregou 200, e pra matar qualquer inimigo de raiva, mais a mente deDavid se perguntava  o que  o incomodava tanto? (I Samuel: 18:20-30.)vede.

A lógica é a sabedoria diz, que a emoção a pressão ésó ilusória, um desafio para nos mesmo, não se trata de algo pessoal, contra osinvejosos a inveja só nos irrita, quando a vemos em forma de ação destrutiva. Imagineum camaleão imóvel ,se camuflando por alta defesa na primeira olhada, ele podeaté passar despercebido por nós, pois ele engana nossos olhos com uma ilusão deótica, mais em uma olhada mais detalhada, logo o veremos e não esqueceremosmais, onde  se escondeu.

Assim é o controle das emoções, as emoções são ilusões,qual costumamos super valorizá-la aumentando o sofrimento ou acrescentando a sensaçãode euforia,  a olhada racional dasituação vivida, ex: não tenho dinheiro?

Olhar racional: é aquele que coloca sob controle asemoções em busca    da real situação, sempermitir exageros,concentre-se em como gerar  situações que te levem ao objetivo de ganhar dinheiro(sustento) mal é o bemoculto, procure na diversidade situações favoráveis.

 “O verdadeiroobjetivo de nossa existência é nos enchermos de prazer material, espiritual efísico.

Quando o homem desce a este mundo material o Todo PoderosoBendito Seja, lhe da todas as ferramentas necessárias de acordo com sua missãoneste mundo.

 Cada um denós, nasce com  recurso inestimável , quenós não fazemos idéia, e isso faz parte da vida, quando nós conseguimoscontrolar nossas emoções a própria natureza se encarrega de nos ensinar a usaras ferramentas que nos dada por Háshem, isto é física quanto maior a  pressão maior a resistência .

Quando nos dedicamos inteiramente às coisas alem dasnossas expectativas.

 se alguém lhe disser: “Eu me esforcei, porém nãoconsegui’’, não acredita. “Eu não me esforcei e consegui’’, também nãoacredita.” Eu me esforcei e consegui”, acredita.(Talmud, Meguilá 6b)

Qualé finalmente nosso trabalho?

È bom e certo dizer, que devemos ser produtivos emtoda a nossa vida, mas em que deve consistir nosso trabalho e como devemosocuparmos dele?

Sim o homem foi feito para trabalho, mas para qualfinalidade?

O trabalho como um fim em si mesmo não pode trazerplena satisfação ou realização. E cadavez mais pessoas percebem que é possível ter uma carreira imensamente bemsucedida e mesmo assim sentir-se vazias;se você não nutrir suas próprias necessidades emocionais e espirituaisquantidade  alguma de sucesso  material irá satisfazê-lo.

 È necessárioentendermos que existe um propósito maior em nosso trabalho, precisamos saberque deixaremos uma marca positiva nomundo.

Porquequando entendemos nosso objetivo neste mundo, e mesmo assim parece que nãoestamos alcançando êxito?

Emuma empresa um empresário precisa primeiramente de uma equipe de trabalho, se oempreendedor não souber escolher sua equipe o trabalho não alcançará seuobjetivo.

Enecessário ter bom tato e psicologia para discernir os desanimados edesinteressados na formação da empresa afim de não comprometer toda a equipe.

Se você tem um colaborador voluntario em seuescritório, que ele não sabe o que deve ser feito, este colaborador se tornaráum problema, em vez de uma pessoa útil, se tornará uma pessoa inútil.

Outroproblema que vemos em empresas são os desanimados, que acabam se tornandoladrões de animo e fé.

A kabalá nos ensina que as palavras têm força, deconvencer ou desestimular é necessárioque sua equipe acredite no trabalho que será desenvolvido, em seu produto e emsua fácil aceitação ao consumidor, se sua equipe não acredita em seu produto éhora de demitir os integrantes de sua equipe.

Assim é na vida espiritual, existem pessoas comobjetivos contrários do que,

D-us tem pra você e para humanidade, estas pessoastrabalhão em sentido contrário para destruição física e moral deste sistema quecabe a nós servos do Todo Poderoso  Bendito Seja, restaurar quer seja a empresa,asinagoga ou na vida familiar, lembrem-se de Abrão que o Eterno lhe disse: “saipor ti só’’,  quando Háshem deu estaordem a Abrão estava livrando-o da influencia de seus vizinhos, parentes ,  amigos que eram idolatras, a mente destaspessoas não poderiam compreender as revelações feitas ao nosso patriarca Abrão,muitos de nós temos que nos afastar de pessoas da própria família, quando umapessoa  que não é da nossa famíliafala  que, o que vamos  realizar não dara certo, não damos credito,  mas quando é um membro da família que tedesestimula fala  que não vai dar certo,isso realmente nos afeta, o motivo é claro, quando é uma pessoa de fora nósestamos armados e não nos atinge,mas quando é da família estamos totalmentedesarmados, isso porque a nossa tendência é julgar, que a nossa família nosconhece, a nossa capacidade, o nosso raciocínio, então sai da nossa boca um decreto contra nós mesmos não vaidar certo

 As pessoas em geral são individualistas, tudoé pela ganância, poder, alto ego.

Quando a Torá e a  Tanach falam em lashom hachá, fala em língua má, não é só mexericos ou palavrões, éo que Shilomo melech, se referia a pessoas de lábios rixosos (briguentomaldizente e desanimador).

Por isso em Provérbios 13:1 shilomo melech disse: O filho sábio ouve a instrução do seu pai,mas o escarnecedor não entende á repreensão.

Os sábios dizem que o escarnecedor (zombador) nãotem cultura espiritual para entender o valor da repreensão.

Dofruto da boca do homem comerá o bem, mas o desejo dospérfidos é a violência.

Poderíamos perguntar não é do fruto do seu trabalhoque o homem comerá?

O versículo diz do fruto da boca do homem comerábem.

O trabalho físico parece mais coerente em suaprodutividade para dar condições para que o homem coma bem?

Embora pareça contraditório não é, quando o homemacredita em seu trabalho profere palavras de fé sobre seu êxito, mais o maldizente e pérfidos (maus) de seuslábios só saiu maldições contra o Eterno e sua própria vida.

Quantomais você crer em seu trabalho, no seu sucesso você reafirma sua fé em D,us,onde está escrito em Deuteronômio 28: 8 diz O senhor  determinou que a bênção esteja nos teusceleiros e em tudo que colocares a tua Mão, e te abençoará na terra que te dá (querseja Israel, Espanha , Portugal, Berlim ou Brasil)  O senhor teu D,us.

Ainda em provérbios13: 3 diz: O que guarda a bocaconserva sua alma, mas o que muito abre os lábios a si mesmo se arruína. 

Ossábios ensinam que este versículo, é referência ao alto domínio em relação acriar enquanto falamos, o efeito negativo abra cadá-bra.

Perguntaramao rabino quando podemos ter certeza que alcançaremos o objetivo?

Respondeuo rabino quem pensa que Yosef Ben yakoob, não teve vontadede desistir está enganado.

Ele pensou em desistir, mais penso como ele poderiarebelar-se contra os planos D-us ?

Simplesmentecometendo suicídio, mais não o fez porque ele sabia que fazia parte de um planomaior, que iria não somente sanar sua angustia física como espiritual, de todoum povo e de toda sua geração.

Muitasvezes ele chorou por não entender o momento, e que o momento não era o final,nem talvez o objetivo principal.

D-us revela através de David Melech, lágrimas são sementes, e garantia divina desucesso.

Comoestá escrito: os que semeiam com lágrimas colherão com alegrias seus feixes.Salmos 126:6   

AlTismechi- não te rejubile tu que me odeias, caí, levantar-mei, pois se eusentar na escuridão, o Eterno será minha luz. (havdalá)



postado por 42887 as 02:14:02




0 comentários:
Comente este post
Início
Perfil
42887
Meu Perfil

Meus Links
Blog Grátis
Criar Blog
Manta Absorvente de Óleo
Hoteis

Palavras-Chave
davi

Favoritos
Federação Israelita Sefaradi B'nei Anussim
mais...

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
federaçaoisraelita sefarad B,nei anussim
federação Israelita Sefarad B`nei Anussim

Posts Anteriores
aos amigos e admiradores de membros de nossa organização
Reforma da sinagoga Beith Israel
Programa Mosaico estará presente na inauguração da Sinagoga Beith Israel
Dia 28 de novembro: a grande inauguração da Sinagoga hispano portuguesa Beith Israel
“Ki-Atáh abinu ki Abraham lo yeda'anu we'Yisra'El lo yakiranu Atáh Adonay abinu goalenu me'olam shemecha".
Porque não bene anussim?
O que e a torá oral?
Não colocaras tropeço diante de um cego.
Kahal Zur Israel
‘O HOMEM DORME AQUI E VÊ SEU SONHO NA ESPANHA

Arquivos
2011, 01 junho
2011, 01 abril
2011, 01 março
2011, 01 janeiro
2010, 01 novembro
2010, 01 outubro
2010, 01 setembro
2010, 01 maio
2009, 01 dezembro
2009, 01 novembro
2009, 01 outubro
2009, 01 setembro
2009, 01 agosto
2009, 01 maio
2009, 01 abril
2009, 01 fevereiro
2009, 01 janeiro
2008, 01 outubro
2008, 01 setembro
2008, 01 agosto
2008, 01 junho
2008, 01 maio
2008, 01 março
2008, 01 janeiro
2007, 01 dezembro
2007, 01 outubro
2007, 01 abril
2007, 01 março
2007, 01 fevereiro
2007, 01 janeiro
2006, 01 dezembro
2006, 01 novembro

35366 acessos


CRIAR BLOG GRATIS   
..