Aulas de Fisioterapia
Considerações sobre os Movimentos das Partes da Coluna Vertebral

CERVICAL:

- LÁTERO-FLEXÃO: Plano frontal e eixo sagital.

      Pode ser chamada de inclinação. Se ocorre dor no pescoço ou no ombro do lado da flexão pode ser bloqueio articular; se for do lado oposto, pode ser distensão muscular.

      Quando o músculo é alongado, depois  de 30 segundos, ele ganha capacidade de alongar-se mais porque inibe o reflexo miotático direto.

- NA EXTENSÃO, a limitação da amplitude de movimento é causada pela barreira ósteo-mio-articular.

TORÁCICA:

- LÁTERO-FLEXÃO: limitada. Com a ajuda da cervical e da lombar a amplitude de movimento é maior.

- FLEXÃO: limitada. Para aumentar a amplitude de movimento, a cervical, a lombar e os ombros têm que ser mobilizados.

- EXTENSÃO: é maior do que a flexão por causa da limitação das costelas, do esterno e das articulações costo-vertebrais, que impedem a flexão.

- ROTAÇÃO: quando o umbigo "vira" para a lateral, há o uso da lombar e das cinturas escapular e pélvica.

LOMABR:

- FLEXÃO: utilização do quadril e das pernas; os isquiotibiais ficam enrigecidos e doloridos (limitam o movimento).

- LÁTERO-FLEXÃO: músculos e ligamentos opostos alongados.

                   ex.: quadrado lombar

- ROTAÇÃO: impossível rotar a lombar sem levar a cintura pélvica porque o sacro está entre as espinhas ilíacas.

- CIRCUNDAÇÃO: envolve a torácica, a cintura pélvica e a cervical.

postado por 23781 em 03:56:09 :

1 comentários:Comente este post!
em 26/02/2008 01:12:40 , carlos escreveu:
ola amiga! muito bom,sou estudante de enfermagem, e estou pesquisando aqui tambem. valeu um forte abraço.
CRIAR BLOG GRATIS   
..