JAPINHA_CPM22
JAPINHA_CPM22
terça, 20 maio, 2008
cpm 22 no multishow

OI GALERA TUDO BEM

PASSANDO PARA DIZER QUE  A MULTISHOW VAI PASSAR DE NOVO O SHOW DO CPM 22 NO PLANETA ATLANTIDA NESTA QUINTA FEIRA AS 22:45 NO NAÇÃO BRASIL NAO PERCAO

BJUUUUU


postado por 62550 as 04:02:53 # 0 comentários
sexta, 02 maio, 2008
Japinha na coluna da atrevida: O visual que eles curtem


Esse é um assunto complicado. Os homens têm os dois lados: um, que é mais machão, adora as meninas com roupas curtas, decotadas, que mostram o corpo. Qualquer um gosta de olhar para uma garota assim, que veste calças justas, minissaia e salto alto, com a barriguinha de fora. Os ombros, costas e braços também são muito atraentes para nós. Por outro lado, em algumas situações a gente assume uma postura mais conservadora e passa a valorizar a mulher certinha, que se veste de um jeito elegante, sem exageros, estilo secretária, executiva ou universitária discreta. É com essas que a gente diz que quer se casar ou namorar. Portanto, gostamos das meninas que usam roupas minúsculas, mas também fazemos certos julgamentos sobre elas. Eu, particularmente, gosto dos dois estilos, só não curto o exagero. Um salto alto, uma rasteirinha (até chinelos), calças jeans (justas ou não), blusinhas, tops, decotes (na medida), saia, vestido, vale tudo! Basta que combinem com o estilo da garota e com o corpo dela. Para mim, a dica mais importante é tomar cuidado para não passar dos limites. Sensualidade é até legal e nós apreciamos. Mas tem que tomar cuidado para não ficar muito vulgar.

Fonte: http://atrevida.com.br/edicoes/164/artigo75898-1.asp?Email=


postado por 62550 as 12:08:39 # 0 comentários
segunda, 14 janeiro, 2008
Palavra do Japinha- Paquera na praia


Quem nunca paquerou ou quis ser paquerado na praia? É gostoso, e até mais gostoso que em outros lugares. O clima quente, as roupas , o prazer de estar em férias ajudam a deixar tudo mais legal. É muito bom ver as gatinhas na areia de biquíni, tomando sol, caminhando ou nadando. Para elas também deve ser legal ver os garotos sem camisa.É uma delícia sair à tarde pra tomar um sorvete e cruzar com aquela pessoa de quem não dá vontade de tirar os olhos. Se ela gosta de você então, pronto, dá o frio na barriga. O duro é tomar a iniciativa para conhecêla. Pelo menos pra mim, que sou tímido. Mas se isto acontece normalmente, muitas outras coisas gostosas rolam depois. E o passeio, ou as férias na praia, ficam mais interessantes. Daí, surge a clássica pergunta: "Amor de verão sobe a serra?" . Não tenho nenhuma teoria sobre isso mas, por experiência própria, diria que não. Pelo menos comigo nunca aconteceu. Mesmo assim, valeu a pena ter me apaixonado numa situação dessa. Portanto, a minha dica é: curtam a praia, aproveitem pra paquerar - se não estiverem namorando, é lógico - e façam do próximo verão uma temporada inesquecível, tomando alguns cuidados e sem exageros.

Fonte: www.atrevida.com.br


postado por 62550 as 08:42:15 # 1 comentários
domingo, 13 janeiro, 2008
Show do planeta atlantida


Hardcore empolga os planetários

CPM 22 agrada fãs do som mais pesado

OAS_AD('Middle1');Os fãs do hardcore se deliciaram com a apresentação do CPM 22. Com uma pegada forte, os garotos chegaram detonando. Abriram o show com o sucesso Um Minuto Para o Fim do Mundo e não deixaram a peteca cair. O som continuou pesado e agitado.

— Obrigado! Valeu ver toda essa galera aí. No ano passado, a gente não tocou no Planeta e já estávamos morrendo de saudade! — lembrou o vocalista Badauí.

Os planetários cantaram junto com a banda e tiraram o pé do chão, emocionados com o hardcore. Os músicos também estavam animados, ainda mais que o show do Planeta é o primeiro de 2008.

A Caixa Postal Mil e Vinte Dois, ou simplesmente CPM 22, está na estrada desde 1995. Mas foi em 2000 que despontou no cenário nacional. Naquele ano, o CPM foi eleito a banda revelação no Video Music Brasil, o VMB, da MTV. Para completar, ganharam disco de ouro e foram indicados ao Grammy Latino na categoria álbum de rock.

O sucesso e os shows não pararam mais. O CPM é pura explosão no palco e influencia uma legião de fãs de todas as idades.

O CPM 22 é Badauí nos vocais, Luciano na guitarra, Fernando no baixo, Japinha na bateria e Wally na guitarra.

postado por 62550 as 11:29:42 # 0 comentários
quinta, 27 dezembro, 2007
CPM NA REDETV

ATENÇÃO GALERAAAAAAAA

SABADO DIA 29 TEM CPM NA REDE TV NO PROGRAMA  RITMO BRASIL

ESPECIAL DE FINAL DE ANO AS 14:30

FONTE: WWW.REDETV.COM.BR


postado por 62550 as 07:09:44 # 0 comentários
quarta, 12 dezembro, 2007
Fotos de fas do cpm no blog

E isso msm galera quem tiver foto com qualquer integrante do cpm, e quiser ver ela postada aqui no  blog é so mandar p o e-mail. japinhacpm22@hotmail.com ou paulinha_204@hotmail.com
no e-mail nao esquecam de falar onde e quando foram tiradas as fotos
e nao esquecam de mandarem o nome de vcs ta!!!!!!!!!!
quem quiser falar o q fez p conseguir a foto pode mandar junto tbm ta!!!!!!!!!
beijos


postado por 62550 as 12:20:03 # 0 comentários
Japinha na atrevida: Namoro entre fã e idolo rola??


Sempre parto do princípio de que a fã é uma garota como qualquer outra. Podemos assumir papéis diferentes na sociedade, mas temos características humanas semelhantes. Eu não vou ser hipócrita de dizer que nunca fiquei com nenhuma fã. Mas posso falar que não foram muitas. E não por falta de oportunidades! No meu caso, a diferença de idade às vezes é grande. Isso atrapalha. Outra coisa: o sucesso de uma banda pode deixar as meninas deslumbradas, mas é uma atração um pouco irreal. Então, eu procuro evitar esse tipo de relacionamento. A garota pode até gostar da banda, mas tem que estar a fim de mim em primeiro lugar. Sei de uma história do vocalista de uma banda americana que, depois de um show, recebeu um bilhete de uma garota. Estava escrito: “Sou sua futura esposa. Me ligue”. O mais curioso é que ele ligou, eles namoraram e se casaram. Por essas e outras, até acredito que possa pintar um amor entre fã e ídolo. Mas o que mais vejo é gente que se aproveita das “groupies” (meninas que vão atrás dos músicos). Um grande amigo meu dizia que o principal motivo de um músico querer ter uma banda é poder “pegar toda a mulherada”. Não gosto disso, mas tem quem goste...

Fonte: Atrevida


postado por 62550 as 11:58:22 # 10 comentários
Entrevista do Japinha


Entrevista do Japinha para a Enter Magazine

Enter Magazine: O novo disco do CPM 22 lembra bastante o primeiro trabalho da banda. Por que essa volta às origens?

Japinha: Foi uma volta natural, sem pensar nisso, ou intencional. A gente foi montando o repertório aos poucos, resgatou uma ou duas do passado e percebemos que as músicas estavam ficando parecidas com as do primeiro disco, o independente. Achamos que foi um resultado interessante, ter acontecido isso.


Enter Magazine: O ‘Cidade Cinza’ traz aquilo que o CPM faz de melhor, hardcore melódico com alto astral. Como foi o processo de composição do disco?

Japinha: O mesmo processo de sempre. Alguém da banda traz uma base (com letra ou sem) de casa, leva pro ensaio, a banda vê se gosta ou não, a gente faz um arranjo bacana pra música e pronto. Temos mais uma pro repertório. Às vezes, a letra da música demora pra sair, às vezes sai quando ela é composta. Tem ocasiões que a letra saiu no dia de gravar os vocais pro disco. Se esta música vai entrar pro disco ou não, isso vemos lá na frente, quando temos um bocado de sons pra escolher.

Enter Magazine: Este trabalho não trouxe grandes experimentações na sonoridade como o ‘Felicidade Instantânea’, que é mais pesado. Vocês acham que as mudanças do último CD não foram muito bem aceitas pelo público?

Japinha: No “Felicidade Instantânea”, acabamos fazendo propositalmente um disco longo (16 Faixas e mais de 50 minutos) e com algumas músicas bem mais densas e pesadas. Curtimos fazer aquilo e muita gente achou legal, mas talvez o grande público do CPM22 realmente não tenha digerido tão bem. Nem a gente. Tanto que nos shows, a gente tocava as músicas e elas davam uma emperrada. Mas valeu a pena ter experimentado, foi gostoso ter dado uma “pesada” em um disco e até porque havia 3 ou 4 músicas bem boas para rádio e clipes (Um Minuto para o fim do Mundo, Irreversível, Apostas e Certezas). Foi um disco diferente, mas que foi bem.


Enter Magazine: Vocês estão há um tempo considerável na estrada, todos envelheceram e ganharam muita experiência tanto profissional como pessoal. Como isso influi nas letras da banda agora que vocês passam por muitas situações diferentes do público adolescente?

Japinha: Influencia de uma forma boa, acredito eu. Antes tínhamos, por exemplo, que fazer as letras para as músicas. Era quase uma obrigação, e difícil. Então, fazíamos de acordo com o que saía e não direcionávamos nem um pouco pra que lado íamos partir. Hoje em dia, temos outros temas pra abordar, até devido à experiência de vida, o quanto já vivemos. Pensamos bem antes de começar uma letra, por muitas vezes. Escolhemos por exemplo uma das temáticas deste disco, que tem a ver com o Urbanismo gigantesco de São Paulo (vide o nome do álbum “Cidade Cinza”) e várias músicas citam elementos da cidade, do caos.


Enter Magazine: Como vocês avaliam o potencial da nova geração do rock nacional composta por bandas como Fresno, NX Zero e Strike? Vocês acham que influenciaram esse pessoal?

Japinha: É uma galera com energia nova aí, que veio com tudo para querer arrebentar, assim como nós chegamos, no começo da década. A maioria deles é gente boa e toca bem. Não vejo muita coisa diferente em termos de musicalidade ou temática de composição. Talvez no visual, eles estejam inovando. Vamos ver no que vai dar. Tem uma banda do Rio, outra de São Paulo e uma do Sul – e isso é legal. O rock tem que se renovar sempre, e eles são realmente quem está pintando aí, pra acontecer.


Enter Magazine: Na música Cidade Cinza, que dá nome ao CD, ao mesmo tempo em que são feitos elogios a cidade de São Paulo (como ‘cidade hardcore’) são apontados também alguns defeitos da metrópole. Essa é realmente uma homenagem do CPM a São Paulo? Porque?

Japinha: Sim, é uma homenagem com consciência dos problemas da cidade grande. Adoramos São Paulo e sua grandeza. As possibilidades que ela oferece, de trabalho, produção musical, de estudo. Nascemos aqui e sempre moramos nela. Também não ignoramos o trânsito caótico, a violência, o stress, a poluição. Então, este CD tem essa dupla face da megalópole. Mostra nosso amor por SP e o lado Ruim dela, pelo qual sofremos.


Enter Magazine: Recentemente foi divulgado no site oficial que o guitarrista Wally não iria participar da turnê nova. Qual o motivo da ausência do Wally? Está havendo algum desgaste de relacionamento entre os membros da banda?

Japinha: Desgaste sempre houve e sempre haverá. Em qualquer banda. Quem toca, sabe. A questão é como administramos isto, ou melhor, como cada um administra. Mas a saída do Wally não tem só a ver com este problema. Ele estava realmente meio cansado da vida que levávamos nestes 7 anos. Na verdade, ele “trabalha” com o CPM22 há 12 anos, desde 1995, quando fundou a banda. Ele resolveu dar um tempo, pra ver se quer continuar mesmo. A gente respeitou. Pensamos na possibilidade de colocar um substituto pra essa turnê.


Enter Magazine: Como vocês pretendem suprir a ausência do Wally ao vivo? Irão chamar temporariamente outra pessoa para o lugar dele? O quanto a banda perde em presença de palco sem o Wally?

Japinha: Possivelmente chamaremos. A banda perde, porque o Wally é um cara forte no palco. Ele toca legal, canta umas partes, além da parte de composição. Tem que ser um cara do nível dele, ou melhor. Até para os fãs não sentirem tanto sua ausência. Mas ninguém é insubstituível.


Enter Magazine: Qual a expectativa para a turnê nova que terá início no começo do ano que vem? Dá para contar um pouco do que o público pode esperar para os shows?

Japinha: O legal de uma turnê nova é o gás novo que aparece. O ânimo se redobra, tem material novo pra trabalhar, clipe pra fazer, repertório, etc. De quebra, ainda queremos renovar cenário de palco, fazer novo merchandising, rodar o Brasil todo, baixar o cachê para chegar em cidadezinhas menores, que ou não tocamos ainda ou já tocamos faz tempo, e tudo mais. De repente mais uns showzinhos no exterior (fizemos Japão e E.U.A. nos últimos dois anos) e um guitarrista novo que dê um punch a mais.

FONTE: WWW.CPM22MG.ZIP.NET


postado por 62550 as 11:48:55 # 0 comentários
 
Perfil
62550
Meu Perfil

Links
Blog Grátis
Hoteis

Palavras-Chave
japinha
chat

Favoritos
JAPINHA_CPM22
mais...

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
Não há comunidades.

Posts Anteriores
cpm 22 no multishow
Japinha na coluna da atrevida: O visual que eles curtem
Palavra do Japinha- Paquera na praia
Show do planeta atlantida
CPM NA REDETV
Fotos de fas do cpm no blog
Japinha na atrevida: Namoro entre fã e idolo rola??
Entrevista do Japinha
Japinha no chat da virgula
Comunicado do WALLY

Arquivos
2008, 01 maio
2008, 01 janeiro
2007, 01 dezembro
2007, 01 novembro
2007, 01 outubro
2007, 01 setembro
2007, 01 agosto
2007, 01 julho
2007, 01 junho

7408 acessos
CRIAR BLOG GRATIS   
..