A CIDADE DO SALVADOR
A CIDADE DO SALVADOR
domingo, 16 março, 2014
COCAINA NAS ESTRADAS A PAIXÃO DE MUITOS CAMIONEIROS

COCAÍNA NAS ESTRADAS !!! Por: JOSÉ JOAQUIM SANTOS SILVA

A cocaína é o novo "rebite" dos caminhoneiros. Pesquisa divulgada em setembro pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) aponta que a droga vem sendo usada no lugar das anfetaminas para manter os motoristas acordados por mais tempo. Entre os entrevistados, o consumo foi até quatro vezes maior do que o identificado na população brasileira.


Algo que pouco a pouco está se tornando uma regra e está praticamente fora de controle por causa das nossas autoridades.

O levantamento ouviu aleatoriamente 308 motoristas que circulavam por quatro rodovias federais no Rio de Janeiro e São Paulo e constatou que 3,5% deles haviam usado cocaína. A urina foi analisada e os dados mais alarmantes foram encontrados na Fernão Dias, região de Atibaia, interior de São Paulo: 4,5% dos caminhoneiros abordados haviam consumido cocaína.



"É evidente que esse motorista vai colocar em risco a vida de outras pessoas", afirma a médica Vilma Leyton, coordenadora da pesquisa da USP. A cocaína e a anfetamina atuam no sistema nervoso central, alterando a percepção do motorista, reduzindo a atenção e os reflexos. Para Flávio Pechansky, pesquisador do Núcleo de Estudo e Pesquisa em Trânsito e Álcool da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, o consumo de cocaína entre caminhoneiros é ainda mais grave porque esses condutores passam 70% do tempo nas estradas. 

"Ele faz coisas que não faria se estivesse sóbrio, age impulsivamente."

A substituição da anfetamina pela cocaína tem explicações na estratégia do tráfico. "Os caminhoneiros são iludidos pelas promessas dos efeitos mais fortes da cocaína do que do ‘rebite', que dizem deixar a pessoa acordada por mais tempo", afirma o presidente da Associação Brasileira de Logística e Transporte de Carga, Newton Gibson. A droga é apresentada como fórmula para fazer com que 90 horas dirigindo pareçam mais curtas.



Carga horária

A carga horária excessiva é criticada pelo diretor da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, Alberto Sabaag. "Prefiro que ele consuma alguma substância e chegue vivo, do que durma ao volante." Marcelo Pereira, consultor da Associação Brasileira de Educação no Trânsito, cita as características da profissão como outro fator para o vício. "Caminhoneiro vive sozinho, não consegue participar da vida familiar. Isso os deixa mais vulneráveis à sedução da droga."


Uma quadrilha com três homens foi detida nessa semana após investigação dos policiais civis da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denar). Eles vendiam cocaína exclusivamente a caminhoneiros, no sistema de disk-entrega, na BR-162, nas proximidades de Campo Grande, entre as saídas para São Paulo e Cuiabá.


Odemir Dias Alencar, de 37 anos, chefiava a quadrilha, Luiz Carlos Alves Rodrigues, de 47, escondia o entorpecente e Wendryw Martins dos Santos, 22, realizada as entregas. Odemir buscava a droga na Bolivia e a trazia a Campo Grande, para a revenda. Por dia ,a quadrilha faturava de R$ 1mil a R$1,5. De acordo com o documento apreendido pela policia, de venda de “panelas”, o faturamento da quadrilha é de cerca de R$ 1 milhão por ano.

Odemir foi preso em flagrante no final da tarde desta terça-feira (4) enquando vendia o entorpecente a um caminhoneiro, nas margens da BR-163. Luiz Carlos foi preso na mesma noite, em sua casa no bairro Jardim Felicidade, na região das Moreninas. Wendryw foi detido na manhã de quarta-feira com quatro papelotes de cocaina em seu trabalho, um local que instala maquinário para rastreamento de veículos.

Com a quadrilha foram pegas vários papelotes com cocaína pura, totalizando mais de um quilo, além de mais de R$ 1 mil em notas.


Perigo nas estradas

De acordo com o delegado João Paulo Sartori a quadrilha fazia em média, de 10 a 15 entregas por dia, sempre a caminhoneiros conhecidos, que já eram “clientes fidelizados” da quadrilha. “Os caminhoneiros que consomem cocaína para dirigir estão praticando um comportamento irresponsável, que coloca em risco a vida de todos nas rodovias, que já são perigosas”, explica o delegado.



Dois caminhoneiros foram identificados como usuários e contam nos autos da investigação. No entanto, o delegado afirma que podem ser mais de 15 caminhoneiros clientes frequentes do bando.
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) promete agir com mais rigor para tirar de circulação os motoristas que dirigem usando misturas para combater o sono. Os caminhoneiros admitem que usam os chamados rebites para seguir viagem, mas alguns tipos dessas substâncias são proibidas pelo Ministério de Saúde e se flagrado o motorista poderá reponder por tráfico.

Um caminhoneiro, que prefere não se identificar, revela que faz o uso da substância. “Se não chegarmos pontualmente com a carga, há vários descontos. Então o jeito, é tomar esses remédios para conseguir dirigir por mais tempo e entregar a carga. Principalmente as cargas com verduras, tem que ser entregue de forma mais rápida”, disse o caminhoneiro.



De acordo com a PRF existe uma rede organizada de comercialização deste tipo de substância e os principais distribuidores são os próprios motoristas. Mas, a pessoa que for flagrada pode responder criminalmente.

“O motorista que for flagrado utilizando terá a carteira apreendida e responderá na área criminal. Podendo até ser preso por tráfico de entorpecentes, já que alguns desses medicamentos constam na lista do Ministério da Saúde, como substâncias proibidas”, informou o chefe de policiamento da PRF, inspetor Tony Carlos.

O neurologista Sabry Batista explica os riscos à saúde e a segurança de quem usa as substâncias. “Além do risco eminente de infarto, há um grande risco de acidente, porque essas substâncias causam episódios de micro sono, que duram segundos. Esses ataques de sono são suficientes para proporcionar um acidente se o condutor estiver, por exemplo, em uma curva ou realizando uma ultrapassagem”, disse Sabry Batista.


O caminhoneiro Antônio de Sousa Santos revela que já fez o uso desse tipo de droga, mas parou há alguns anos. “Sentia o coração palpitar mais forte, ficava agitado e com a pressão alta”, conta Antônio.
O rebite ou bolinha, muito utilizado por caminhoneiros para ficarem “acesos”, são drogas sintéticas classificadas como anfetaminas e seus derivados. Essas drogas atuam no Sistema Nervoso Central, estimulando-o a trabalhar em um ritmo mais acelerado. Assim, a pessoa consegue efetuar atividades, como dirigir, por mais tempo que o normal, sem se cansar.

Após algumas horas, o efeito passa e outra dose é necessária para se continuar os afazeres. Contudo, a cada efeito que se esgota, uma dose maior é necessária, pois o organismo já está cansado e fraco, e uma dose igual a anterior já não fará o mesmo efeito.



Assim, o indivíduo entra no ciclo dependente e crescente das anfetaminas, com doses iniciais de 1-2 comprimidos e que podem chegar a casos com mais de 20 comprimidos por dia, para se chegar ao efeito desejado.

Dentre os efeitos observados nos usuários de rebite, temos tanto alterações fisiológicas, como comportamentais. Em baixas doses, a pessoa apresenta um quadro de insônia, perda de apetite, fala rápida, taquicardia e dilatação dos olhos (este efeito é prejudicial para os motoristas, pois à noite sua visão pode ficar mais ofuscada pelos faróis dos carros em direção contrária). Contudo, com o aumento da dose surgem efeitos como aumento da pressão arterial, impotência sexual, diminuição do desejo sexual (libido), distúrbios gastrintestinais, agressão, irritabilidade, síndrome de perseguição, paranoia e alucinações.



Em indivíduos que tomam frequentemente essas drogas as consequências chegam a ser extremamente graves, pois além dos problemas cardiovasculares, células do cérebro sofrem danos permanentes, causando problemas psicológicos e neurológicos irreversíveis.

O tratamento de usuários de anfetamina é um pouco complexo e envolve uma equipe multidisciplinar (médico, psicólogo e farmacêutico, por ex.), pois esse tipo de substância causa dependência, e o usuário sofre com a Síndrome de abstinência, entrando em um estado de depressão ao suspender o uso da droga.

Por fim, analisemos a situação. Alguns caminhoneiros relatam que o pouco tempo lhes dado para a entrega da carga, seria o grande fator para que os mesmos utilizassem os rebites. Contudo, após a conclusão de que os mesmos não estão sob condições psicológicas ideais no uso da droga, poderíamos classificar o caminhão como uma arma na mão desse usuário? E os efeitos e danos irreversíveis em seu organismo, poderíamos classifica-lo como um suicida em longo prazo? E por último, por ser o rebite proibido em farmácias no Brasil inteiro, a relação entre o vendedor clandestino e o comprador poderia ser classificada como um tráfico de drogas ilícitas? E você o que acha? Opine abaixo.



Todos os integrantes da quadrilha foram indiciados por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Agora serão pedidos a quebra do sigilo bancário dos integrantes e sera pedida a retenção em juízo dos bens dos suspeitos.

Agora como não poderia faltar a minha opinião, eu vou dar. Leiam com atenção:

A única solução, é antes de metermos os pés na estrada, é orarmos de joelhos no chão, assim como eu faço todos os dias pelo menos uns 15 minutos.
Trabalho internamente mas, fico imaginando quando tenho que viajar. Não é por causa das estradas não, é por causa de quem as usa.
Motoristas de cargas pesadas que deveriam das exemplo, são os primeiros a babarizar. Não tenho carro, mas sei dirigir, conheço toda a sinalização, leis de trânsito e consigo enxergar de frente todas as maldades que esse pessoal que dirige grandes conduções impõem aos de menor porte.
Isto sem falar nas inúmeras cargas mal arrumadas, cargas mal amarradas com tratores caindo de cima de caminhões dirigidos por irresponsáveis e destruindo ônibus leito matando dezenas de pessoas.
Fiquei muito transtornado quando vi pela televisão. E um cara desses, responde em liberdade mediante a pagamento de fiança mixuruca enquanto as famílias coitadas choram pela perda irreparável dos seus entes.


É um absurdo. E, eu com toda minha experiência, peço ao meu colega que está comigo no volante, para que se mantenha distante o melhor possível desse ou desses monopolizadores de pistas para a poeira baixar evitando assim o sinistro.
Porque afinal de contas, não adianta a pessoa ser dotada de boa índole, direção defensiva, e ter sentimento humanitário ter a vida ceifada por um irresponsável que não tem nada a perder e nem ninguém a espera-lo em casa. São esses caras duras que se auto intitulam "TRANSPORTANDO O PROGRESSO DO BRASIL", e ceifando muitas vidas de pais de famílias e de pessoas cheias de planos assim como um casamento, uma formatura, ou assumir um novo cargo.


Pessoas que deixam de existir abruptamente por conta da brutalidade dessas pessoas que só afirmam que "TRANSPORTAM O PROGRESSO DO BRASIL" levando vidas preciosas com esse tal "progresso".
Por isso, peço encarecidamente aos amigos, que tenham muito cuidado em especial com essas latas velhas pesadas Scania, Volvo, Mercedes e até FNM com mais de 40 a 50 anos rodando permissivamente pelas estradas e pelos viadutos da Via Bahia Portuária assustando motoristas incautos, os que transportam conteíners pelas estradas em especial, são uns caras muito doidos e não estão nem aí para a gente.
Da varanda da minha casa, todos os dias e todas as horas vejo pegas e rachas de carretas transportadoras de conteíners.
Carro pequeno que ousar passar entre eles vira hamburger.


Então gente, é isso aí. Mantenham distância deses brontossauros não discutam mesmo estando certos e orem muito ao sair de casa porque a gente sabe a hora de sair, mas não sabe a hora de voltar ou se vai voltar.

Infelizmente !




JOSE JOAQUIM SANTOS SILVA

jjsound45@hotmail.com
jjsound45@gmail.com


postado por A Cidade do Salvador as 09:50:59




0 comentários:
Comente este post
Início
Perfil
jjsound45
Meu Perfil

Meus Links
Blog Grátis
Criar Blog
Manta Absorvente de Óleo
Hoteis

Palavras-Chave
COCAINA

Favoritos
Não há favoritos.

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
Não há comunidades.

Posts Anteriores
SER MÃE É .....
CRACK É O LIXO DA COCAINA
LEIS PARA RICOS E POLÍTICOS
Técnico da seleção do Brasil, Mano Menezes, critica Campeonato Baiano
O HOMEM FEIO ESTÁ NA MODA
CADÊ A EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA NO CURRÍCULO ESCOLAR ?
PLANO INCLINADO PERMANECE SEM FUNCIONAR
O PAÍS DAS APARÊNCIAS !
VIOLÊNCIA DO COTIDIANO !
CHICO ANYSIO

Arquivos
2014, 01 julho
2014, 01 março
2012, 01 abril
2012, 01 março
2012, 01 janeiro
2011, 01 novembro
2011, 01 outubro
2011, 01 julho
2011, 01 fevereiro
2010, 01 novembro
2010, 01 agosto
2010, 01 julho
2010, 01 junho
2010, 01 março
2010, 01 fevereiro
2009, 01 dezembro
2009, 01 novembro
2009, 01 outubro
2009, 01 setembro
2009, 01 agosto
2009, 01 julho
2009, 01 junho
2009, 01 maio
2009, 01 janeiro
2008, 01 dezembro
2008, 01 agosto
2008, 01 julho
2008, 01 junho
2008, 01 maio
2008, 01 abril
2008, 01 março
2008, 01 fevereiro
2008, 01 janeiro
2007, 01 dezembro
2007, 01 novembro
2007, 01 outubro
2007, 01 janeiro

19053 acessos


CRIAR BLOG GRATIS   
..