TEXTOS JORNALÍSTICOS E POEMAS
TEXTOS JORNALÍSTICOS E POEMAS
quarta, 14 maio, 2008
A “LEI ÁUREA” REALMENTE TROUXE A ABOLIÇÃO?

Em13 de maio de 1888 era assinada a lei que ficaria conhecida como Lei Áurea. Lei de ouro porque significava, em tese, a liberdade de milhares de brasileiros que viviam em regime de escravidão. Entretanto, o que ficava encoberto com a assinatura de tal lei é que ela, embora se tornasse uma referência de liberdade para o povo negro, serviria tão-somente para dar sustentação jurídica ao fim de um sistema econômico que, na prática, já não existia.

No momento em que essa lei fora colocada em vigor, menos de 5% da população negra era escrava. A escravidão já não existia. O que se vê, então, é uma jogada de marketing político, na qual sobressai a Princesa Izabel como uma governante humanista. A população branca brasileira, da época, há muito vivia  cercada de temores de uma rebelião negra nos moldes do Hati – no final do século VIII e início do século XIX, influenciados pela Revolução Francesa, uma população de mais de meio milhão de negros haitianos se rebelou contra cerca de 30 mil brancos e os massacrou.

Otemor dos brancos os levaria a algumas medidas que implicaria na redução da população de negros. Primeiro foi a Guerra do Paraguai(1864-1870), que funcionou como um excelente instrumento para aliviar aelite dominante da ameaça de o povo negro tomar o poder, pela força, em função da sua superioridade numérica que se acentuava em relação à população branca.

A promessa de liberdade para os negros escravos ede terras para os negros livres que lutassem na guerra foi umaarmadilha para a dizimação de grande parte dos negros. Ademais, aosfazendeiros brancos havia o privilégio de enviar negros escravos para aguerra em seus lugares e nos lugares de seus filhos.

A Lei do Ventre Livre (1871), festejada como uma conquista, viria a ser um fator de desagregação da família negra e daria origem aos primeiros meninos de rua; ela, na prática, apenas desobrigava os fazendeiros de sustentaras crianças negras, improdutivas sob o ponto de vista econômico.  A Lei do Sexagenário (1875) não seria diferente da primeira: sob o manto de um falso humanismo que premiava com a liberdade os escravos idosos e decrépitos, essa lei permitia aos fazendeiros se despojarem do ônus da manutenção de escravos improdutivos pela velhice e criaria uma multidão de mendigos negros que, de repente, se viram livres do trabalho escravo, mas sem qualquer meio de se sustentar.

Por ocasião da Abolição da Escravatura já havia o investimento na vinda de imigrantes europeus, que logo depois foi intensificado, para ocupar o lugar dos negros, porém, como mão-de-obra assalariada. Era a busca do embranquecimento da população brasileira. Uma grande massa de população negra vai se concentrar nos centros urbanos e o processo de industrialização emergente no país não os absorve enquanto classe trabalhadora. Cresce nas ruas o número de mendigos, alcoólatras e de pessoas que se vêem obrigadas a praticar pequenos delitos para sobreviverem; esse fenômeno alimenta o preconceito contra os negros que se mantém até os dias atuais.

O fim da escravidão no Brasil foi fruto de um processo que envolve a resistência de parte da população negra, a ação de abolicionistas e a exigência do próprio sistema capitalista que via nisto a ampliação de um mercado consumidor. A “Lei Áurea” é uma referência, mas não trouxe a abolição, como prega a ideologia da classe dominante, e os efeitos do período de escravidão ainda se fazem presentes. Apesar dos avanços sociais, econômicos e políticos que alcançamos, ainda há muitos afro-descendentes sem acesso ao trabalho, à educação, à saúde, a condições dignas de vida.


postado por Joao Figueiredo as 10:26:35




0 comentários:
Comente este post
Início
Perfil
joaofigueiredo02
Meu Perfil

Meus Links
Hotéis no Brasil
Encontra Brasil
Guia RR
Encontra Roraima
DNS Dinâmico
Blog Grátis
Criar Blog
Manta Absorvente de Óleo
Hoteis

Palavras-Chave
Lei
Escravos
Liberdade
Resistência
Conquista

Favoritos
TEXTOS JORNALÍSTICOS E POEMAS
mais...

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
Não há comunidades.

Posts Anteriores
EDUCAÇÃO DOMÉSTICA PARA A DESONESTIDADE E O EGOÍSMO
ANO ELEITORAL: TEMPO DE MANIPULAÇÃO DE CONSCIÊNCIAS
PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: UMA NOVA MERCADORIA
SOBRE A MENTIRA E OS MENTIROSOS
A REPRODUÇÃO NATURAL
O VELHO CAMPONÊS
CURSOS UNIVERSITÁRIOS PIRATAS
O CORAÇÃO E OS SENTIMENTOS
GUERRA CIVIL PELA POSSE DA TERRA
MEIO AMBIENTE: OMISSÃO E DESINFORMAÇÃO

Arquivos
2009, 01 julho
2009, 01 março
2008, 01 julho
2008, 01 junho
2008, 01 maio
2008, 01 abril
2008, 01 março
2008, 01 fevereiro
2008, 01 janeiro
2007, 01 dezembro
2007, 01 novembro

24986 acessos


CRIAR BLOG GRATIS
..