O Cálice
O Cálice
quarta, 10 outubro, 2007
CAOS.


"... o anjo da morte, apenas escutava o que lhe ordenava seus dois Senhores, de igual forma ao que ordena do alto dos céus, assim como o que grita abaixo da terra. E nada mais há não ser as mãos do seu Senhor, livraria o vadio dos muitos caos, que haveria de viver."

Caos


Dentro do peito há um caos,
Que a pedra que você jogou causou,
Sou como água turva,
Consumido em magoa,
Assim evaporo (...),
Enchendo a boca das nuvens,
Sou a precipitação dos teus temores,
Sou estas águas escuras,
Que novamente voltam,
Buscando a paz nos teus cabelos.

Thiago Henrique.

(poema que se encontra no livro : "Cotidiano Absurdo" autoria de Thiago Henrique).


postado por 76632 as 03:10:21 #
0 Comentários

Comente este post! | <<< Voltar para Início

Perfil
76632
Meu Perfil

Links
Poeta Vagabundo
Blog L'Engagement
Uma Luz Na Minha Estrada
Caminhos Que Me Levam
L'Engagement, poesia para todos

Palavras-Chave
Chuva
caoscabelos

Favoritos
O Cálice
mais...

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
Não há comunidades.

Posts Anteriores
Epístola dos Insanos aos Homens.
Na cama com a Morte.
Supremo Milagre.
Cálice de Lágrimas.

Arquivos
2007, 01 dezembro
2007, 01 novembro
2007, 01 outubro

1973 acessos
CRIAR BLOG GRATIS   
..