peladao
peladao
segunda, 05 março, 2007
Foda-se a segurança


Engraçado. Tenho escrito pouco aqui. Não é por falta de assunto. Só o Lost está mais imprevisível e cheios de novos rumos que minha vida.

Mas quando li o último comentário do texto sobre a maior arma de destruição em massa do mundo, o catolicismo, refleti por uns dias sobre a importância de compartilhar.

Nas vezes em que não escrevo é pq não consigo pensar que minha vida possa ser  importante. Muita gente sofre mais, causa mais, se diverte mais, sei lá. Mas outro dia tava pensando sobre grandes detonadores de mudanças comportamentais na minha vida. Muitos deles foram textos, frases ou livros escritos por alguém que não deixou de compartilhar sua visão da vida. Talvez o que eu escrevo aqui. O que compartilho da minha experiência de vida possa ser um detonador pra alguém. E isso me motivou a falar de uma atitude que precisa ser compartilhada.

Não tive afinidade com a cidade de Manaus. Não tenho nenhuma saudades do lugar. Mas deixei um grande amigo lá. O Léo. E um grande amigo vale até mais que um ano num lugar que vc não gosta. Não tem preço um grande amigo. Ganhava bem lá e poderia ganahr mais se ficasse. Consegui pagar sempre em dia a pensão do meu filho, comprei home theatre, carro zero, fiz muito sexo com duas mulheres ao mesmo tempo, tive apoio e ganhei respeito profissional. Mas quero compartilhar com você a maravilha que é jogar tudo pro alto em nome do amor. Saí de Manaus sem nada certo. Sem segurança, sem nenhuma perspectiva de emprego em lugar nenhum. Tinha marcado a mudança e não sabia pra que cidade mandava o caminhão até horas antes deles começarem a embalar tudo que comprei com o dinheiro que ganhei nesses anos. Mudança não é novidade pra mim. Já morei em muitos lugares, mas sempre com um emprego me esperando antes da partida. Dessa vez não. Decidi viver minha vida pra mim. Um gesto louco numa vida onde o grande objetivo é a segurança. Abandonei essa ingrata. Resolvi ficar o mais perto possível do meu filho fazendo o que eu gosto: rádio ou TV. Me animei de ver gente como o Datena, Lula, Murilo Benício Xuxa, Banda calipso, e tantos outros sem nenhum talento ou genialidade que têm empregos que rendem uma boa grana e pensei:  esses seres conseguem emprego, pq eu não?

Isso me fez perder o restinho de medo que corajosamente tentava sobreviver nesse meu ser cansado do mundo.

Sempre que via meu filho tinha data pra “devolve-lo” pra mãe. Isso tornava aflitivo o tempo que passava com ele.

Mais uma vez entra um grande amigo.

Outro deles que fiz em BH, o Bruno. Me ofereceu a casa pra que eu não pagasse hotel e fui pra lá com a Denise e meu filho durante o carnaval. Moramos ali na casa dele com todo conforto por alguns dias memoráveis, sem pressa, sem data, sem pressão e sem aflição. Isso e mais a percepção do valor incomensurável da amizade que deixei lá e das de BH -outras pessoas muito queridas como o Tchuris, o Gringo (tatuador) e o cabeça  me ofereceram a casa já foram meus primeiros prêmios pela coragem de ter decidido abandonar o conforto material e a segurança.

Deixei minha linda lá e fiz uma viagem pra SP, pra acertar tudo por aqui ( casa, trabalho, etc) com meu baixinho. A mãe dele sempre carinhosa e compreensiva me dando todo o apoio nessa jornada. Inclusive sem nem me pressionar com a pensão que vai faltar por um tempo me deixou a vontade com meu filho. Emprestando até o carro para que eu pudesse sassaricar com o baixinho por BH. Chegando aqui a overdose de amor por parte de minha mãe, pai e irmão me fez sentir ainda mais vencedor, mesmo sem ter ganho nada materialmente. E foram aparecendo mais amigos. Daniel, Omar, e outros que vão na sua velocidade aparecendo foram, com seus gestos, frases e atitudes me dizendo: “ isso. Viu como vale a pena ir atrás da sua felicidade sem olhar pra trás? “

Tudo pra isso pra chegar no principal dessa história.

Os dias com meu filho.

A gripe mais forte que tive foi minha amiga me mostrando o lado mais carinhoso de meu filho que, como um pai, ficou do meu lado e me dizia coisas que eu nem imaginava que um menino de 3 anos dissesse. Fiquei conhecendo meu filho de verdade. Não desgrudei dele. Dei banho, escovei dente, coloquei na cama, abracei, contei histórias, expliquei, conversei, montei quebra cabeça e fiz coisas que a segurança não me deixou fazer por muitos meses. Nem vou tentar descrever o que é a sensação de ser pai diário. De sair de casa pra alguma reunião de emprego, abrir a porta e ter aquele ser te esperando feliz e plenamente satisfeito.

Mesmo com todas as conversas de emprego dando em nada e com o susto com os preços dos aluguéis, nunca fui tão feliz. Nunca fiquei tão satisfeito em não ter nada além de um grande amor.

Por isso escrevi. Larga tudo agora e seja lá o que for seu grande amor: um mergulho, uma outra carreira, uma mulher, um homem, qualquer coisa. Vai lá. E foda-se com toda força sua segurança. Não preocupa com nada. Teus amigos vão ficar muito felizes em te ajudar a ser corajoso.

 

 

 

 


postado por 36992 as 01:46:45 # 6 comentários
quarta, 07 fevereiro, 2007
Jailbreak


Já viu aqueles labirintos gigantes onde você é obrigado a achar a saída? Ou aqueles filmes que você tem alguns minutos ou horas pra resolver uma situação cabeludíssima?
Pois é, a vida as vezes vai empurrando a gente pra uma dessas situações. Eu vim andando por estradas secundárias que deram numa estrada maior que levava a uma prisão de segurança máxima. Acordei preso a um excelente salário num péssimo lugar. Um lugar muito parecido com uma penitenciária de segurança máxima. Na prisão você tem que se impor. Precisa mostrar pros companheiros de pena que vale algum respeito. E, se você tem um pouco de cérebro precisa aprender a linguagem da ignorância e da brutalidade.
O presídio é Manaus. Perfeito. Isolado, cercado de floresta, com valores primitivos onde não se respeita as leis de trânsito num grau assustador. Com um abastecimento de energia ridículo. Aqui você aprende a conviver com faltas de luz semanais e as vezes até diárias. Água idem. Não é raro você querer lavar a louça do almoço e de um momento pra outro não ter água. Por um tempo achei que a moeda aqui fosse o cigarro. Um tomate custa 8 reais. Sem contar outras barbaridades que eu, típico habitante do sudeste, achava que só aconteciam em Cuba.
Aqui a língua portuguesa é diariamente agredida impunemente. Na prisão ela não tem amigos.
Voar daqui pra qualquer lugar custa uma pequena fortuna. Mas esse texto não é só uma declaração de ódio a um lugar  que não conseguiu de jeito nenhum despertar qualquer sentimento bom  em mim.
É pra mostrar que mesmo sem nunca ter sido preso eu sei extamente o que um detento que está prestes a sair da cadeia sente.
Você começa a olhar a prisão de uma maneira diferente. Lembra que até ali, no lixo, você fez amigos que de alguma forma passaram a ser tão valiosos como os que você tem lá fora. Dá um certo medo de não conseguir viver em liberdade.
De não conseguir mais não ser bruto ou primitivo como teve que ser no tempo que puxou cadeia. Dá um frio na barriga. Mas é bom. Fiquei pensando que se conseguisse expandir isso pra vida. Se pensasse que a qualquer momento pode acabar minha estadia no planeta, nesse corpo eu poderia achar uma maravilha essas pessoas superficiais, medrosas e limitadas que eu conheço.  


postado por 36992 as 12:05:31 # 1 comentários
terça, 30 janeiro, 2007
A Incomensurável burrice humana


Na escola me ensinaram que o universo é infinito. Difícil entender o conceito de infinito. Agora, depois de umas 20 e poucas voltas em torno do sol desde essa fase estudantil acho que consegui uma boa maneira de explicar o infinito.
Infinito é o tamanho da burrice do ser humano. Gente culta, que viaja muito, criada sem que faltasse nada, ainda vive sob a influência de conceitos que existiam há mais de 400 - 500 anos. Falo desses portadores de culpas que o catolicismo foi pródigo em plantar no dna de famílias e que é muito mais nocivo do que qualquer câncer.
E é um trabalho magistral, por que tá cheio de gente que se veste como hippie, vive como ateu, mas traz o ranço e o mau cheiro que só um idiota que acredita numa religião estúpida pode carregar. Desde a perseguição a quem cultuava a natureza (os pagãos) e o roubo de toda liturgia dos rituais pagãos, passando pela imensa quantidade de gente queimada nas inquisições pelo mundo até a propaganda atual contra o preservativo o catolicismo só trouxe desgraça ao mundo. Mais do que o nazismo, que eles endossaram com seu silêncio, mais do que o terrorismo, que tá na moda hoje.
Ser católico é ser um imbecil.
É expandir sua burrice até o infinito.
Freios são necessários em ladeiras. Não com a estrada livre. A vida tá aí ensinando a gente com cada acontecimento. E, não se engane, seu dia de morrer pode ser hoje. E em nome do que você ainda vive sob as regras de quem nem mesmo as respeita?
As crianças nascem sem nenhuma programação e a gente vai enchendo elas de verdades.
Vi outro dia monges que aumentavam sua temperatura corporal a ponto de secar lençóis molhados enrolados neles num clima abaixo de zero. Essa é a força da mente adestrada e guiada pelo seu portador. Só que o contrário também ocorre. Uma pessoa que acredita que não merece ser feliz, que é pecadora, que precisa de penitência, vai se torturar sempre, Vai ficar sempre doente e poderá seguir o exemplo de um ser que ninguém tem como provar que existiu e sacrificar voluntaria e inconscientemente sua vida.  Pra ouvir trombetas imaginárias  na hora da morte?
ACORDEM OTÁRIOS.  Assumam a rédea de suas vidas. Parem de se culpar  e de imitar esse bando de canalhas que acredita que pode ouvir sua vida e receitar sua salvação.  Ser salvo depende de você. Salve-se desses imbecis que escravizam sua mente e ensinam que só o sofrimento leva ao paraíso. Percebam que assim vocês já estão no inferno.
Não vou nem falar desse bando de idiota que tira dinheiro do seu próprio bolso para sustentar luxo de quem prega pra eles. Esses, nossa...  puta que pariu...me fazem ficar pasmo e revoltado de viver no mesmo espaço geográfico que eles.
Os anos me fizeram entender o conceito de infinito. E todo dia eu só não dou graças a deus porque optei por viver sem amigos imaginários.

postado por 36992 as 12:07:42 # 8 comentários
 
Perfil
36992
Meu Perfil

Links
Blog Grátis
Hoteis

Palavras-Chave
formigas
idiotas
irritação

Favoritos

mais...

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
Não há comunidades.

Posts Anteriores
Foda-se a segurança
Jailbreak
A Incomensurável burrice humana
A prova que Deus não é brasileiro e muito menos gosta de seres humanos
O Império bundal
Natal de cu é rola
Pé no saco
A boate
E por aí vai
A ausência de sutileza sempre me incomodou.

Arquivos
2007, 01 março
2007, 01 fevereiro
2007, 01 janeiro
2006, 01 dezembro
2006, 01 novembro
2006, 01 outubro
2006, 01 setembro

7175 acessos
CRIAR BLOG GRATIS   
..