Retro
Retro
quinta, 17 janeiro, 2008
Ao som de Bandolins...

De longe o som de um piano...
E começam sons de gaitas... Irreconhecíveis... Praticamente inaudíveis...

E ela caminhando solitária naquelas ruas. Ruas outrora cheias de vida lhe pareciam estranhamente vazias. Esse caminho, que ela já percorrera centenas de vezes, soava desconhecido. Aquelas casas, aquelas ruas, aquelas árvores...

Elas já os tinha visto? Já os tinha tocado? Ao menos passado por eles?

E aquele som de piano continuava...

"Como fosse um par que nessa valsa triste se desenvolvesse ao som dos bandolins... E como não?... E por que não dizer que o mundo respirava mais se ela apertava assim seu colo..."

E continuava caminhando. E pensava em tudo que havia acontecido. E se lembrava de todos que ficavam pra trás...

Que ficavam pra trás? Como? Se ao se virar ainda era possível vê-los? Eles continuavam onde sempre estiveram. Ela se moveu. Ela os havia deixado...

"... E como se não fosse o tempo em que já fosse impróprio se dançar assim, ela teimou e enfrentou o mundo se rodopiando ao som dos bandolins..."

E o caminho, de repende, começa a parecer familiar novamente... Sim! Ela o estava reconhecendo... E o som triste daquele piano estava mais perto. E como era triste! Os seus olhos marejavam, e suas têmporas doíam. E ela não sabia nem ao menos o por quê... (Era culpa daquele piano... Talvez...)

Se ela olhasse pra trás agora não veria mais ninguém. Estava só. Enfim livre. E agora podia fazer o que há muito queria: Gritar!

E gritou!... E gritou!... E o grito se transformou em pranto...

"... e como um par, o vento e a madrugada iluminavam a fada do meu botequim... Valsando como valsa uma criança..."

E o seu pranto doía por dentro e por fora... E o som daquele piano parecia ditar o ritmo dos seus soluços, como que dizendo: "Você não chora sozinha..."

E começaram, então, a dançar. Ela, seu choro, e as notas daquele estranho piano...

"Ela valsando, só na madrugada, se julgando amada..."

O caminho termina da forma que ela sonhara. Tragicamente belo. Ninguém fora de si própria e as notas de um piano distante que se compadeceu de sua solidão.

E agora não havia mais solidão, nem sofrimento,nem gritos, nem o piano, nem a gaita, não haviam bandolins... e nem ao menos seu choro...

Era tudo silêncio. Por dentro e por fora.

E ninguém a encontrou.

"... ao som dos bandolins..."

[Trechos em itálico: música "Bandolins", de Oswalvo Montenegro.]



postado por 36637 as 09:53:53




9 comentários:
inwYydsNhewUxmVH:

YUkw0H , [url=http://dxjbizealfwd.com/]dxjbizealfwd[/url], [link=http://qmqihbtzdonc.com/]qmqihbtzdonc[/link], http://sbnnlrmpfugv.com/

quinta, fevereiro 21, 2013 04:28
inwYydsNhewUxmVH:

YUkw0H , [url=http://dxjbizealfwd.com/]dxjbizealfwd[/url], [link=http://qmqihbtzdonc.com/]qmqihbtzdonc[/link], http://sbnnlrmpfugv.com/

quinta, fevereiro 21, 2013 04:28
UVLJVrCXvjqqgmlqPs:

xvSeOc <a href="http://vfijekophkxc.com/">vfijekophkxc</a>

quarta, fevereiro 20, 2013 11:51
UVLJVrCXvjqqgmlqPs:

xvSeOc <a href="http://vfijekophkxc.com/">vfijekophkxc</a>

quarta, fevereiro 20, 2013 11:51
ndnryrfJUY:

MoYj25 <a href="http://vrhwyipvzppn.com/">vrhwyipvzppn</a>

segunda, fevereiro 18, 2013 12:11
ndnryrfJUY:

MoYj25 <a href="http://vrhwyipvzppn.com/">vrhwyipvzppn</a>

segunda, fevereiro 18, 2013 12:11
qudWZgaGbNmHs:

Sacanagem!Baixei o arquivo pelo Easy-Share, dai veio um bloco de notas com outro link do Easy-Share que je1 comee7ou a cogtanem no 500 por eu ter baixado o 1ba arquivo infatil. Porque ne3o posta logo o arquivo do programa direto?????????????????????????????????

domingo, fevereiro 17, 2013 07:10
qudWZgaGbNmHs:

Sacanagem!Baixei o arquivo pelo Easy-Share, dai veio um bloco de notas com outro link do Easy-Share que je1 comee7ou a cogtanem no 500 por eu ter baixado o 1ba arquivo infatil. Porque ne3o posta logo o arquivo do programa direto?????????????????????????????????

domingo, fevereiro 17, 2013 07:10
... ândis!:

Belo, poético, sensível, inteligente...

Como você!
Legal. :)

Parabéns.
E um beijo.

quinta, janeiro 17, 2008 11:28
Comente este post
Início
And beginning...
36637
Meu Perfil

Pingar o BlogBlogs

Blog verossímil, mas não necessariamente verdadeiro. Talvez um pouco retro|spectivo|, talvez um pouco retro|projetor| (de mim)... Nada que não possa ser crido, e nada que não possa ser desacreditado. Apenas um pouco de arte no meio da vida de quem sabe ler. Se o leitor veio através de algum link, se veio a pedido, se veio por indicação, se veio por curiosidade... Não importa... A verdade e a verossimilhança aqui se confundem criando um espaço sério/lúdico que serve de depósito para as diarréias verbais da que lhes escreve. Isso é o mais perto que pude chegar de uma descrição desse espaço, que não é meu, mas de quem o lê.

Se eu sou insane, esses então...
Outro náufrago na utopia
Cera Quente
Cachorro Molhado
Devaneios & Arte
Repórter das Coisas
Falta de Enxada
Preto Fosco
Mais pra oPa que pra oBa
Ela na Janela
Since I am Here
Die Spiegelmaske
A Toca do Buenossauro
Super Paloma | Side
Juntar os Cacos
Season Drops
Reticências... e um ponto final

Quem faz essa bagaça...


Escritos mais velhos, mas nem tão velhos...
Plurium Interrogationum
hã?
Emoção; s.f.,
Quando você vier
Tão Pseudo!
E já dizia o tal Nietzsche
Foi no Natal
Lá no Barraco de César tem...
Dois meses
Ops!

Esses são bem mais velhos...
2008, 01 junho
2008, 01 maio
2008, 01 abril
2008, 01 março
2008, 01 fevereiro
2008, 01 janeiro
2007, 01 dezembro
2007, 01 novembro
2007, 01 outubro
2007, 01 setembro
2007, 01 agosto
2007, 01 julho
2007, 01 junho
2007, 01 maio
2007, 01 abril
2007, 01 março
2007, 01 fevereiro
2007, 01 janeiro
2006, 01 novembro
2006, 01 outubro
2006, 01 setembro

53028 acessos


Visitor Map
Create your own visitor map
online


CRIAR BLOG GRATIS   
..