Momento Esportivo
Momento Esportivo
segunda, 16 fevereiro, 2009
Tabu azul e queixas alvinegras

Pela 10ª vez seguida, o Cruzeiro saiu de campo sem perder do maior rival. Mas o placar de 2 a 1, ontem à tarde, no Mineirão, pela quinta rodada do Campeonato Mineiro, poderia muito bem ter sido outro. Depois de fazer 2 a 0, sem alguns titulares, e ficar com um jogador a mais, no primeiro tempo, a equipe celeste relaxou, permitiu que o Atlético descontasse e quase empatasse no fim. Prevaleceu, porém, a maior eficiência da Raposa, que chegou menos ao gol adversário, mas teve melhor aproveitamento, mesmo com as várias chances perdidas. No lado atleticano, sobrou reclamação contra o confuso árbitro Alício Pena Júnior, que errou bastante.

A vitória manteve os 100% de aproveitamento do Cruzeiro na temporada e foi a sexta consecutiva diante do Galo, todas sob o comando do técnico Adílson Batista. Com 15 pontos, o time está classificado às quartas-de-final do Estadual e ganha mais tranquilidade para iniciar a campanha da Copa Libertadores, quinta-feira, contra o Estudiantes, no Mineirão. O Atlético joga quarta-feira pela Copa do Brasil, diante da Itabaiana, no interior sergipano.

O clássico começou quente. Logo aos 5min, em arrancada de Carlos Alberto, Leo Fortunato cometeu falta próxima à entrada da área. Enquanto o técnico Emerson Leão e os jogadores pediam pênalti, Alício mandava o lance seguir. Se marcasse a infração, seria cabível a expulsão de quem a cometeu, porque a jogada teria grande chance de resultar em gol. A falha perturbou o árbitro, que cometeu outros erros até o final, sem ter influência direta no resultado. Dois minutos depois desse lance, Thiago Ribeiro passou para Ramires, que chutou na trave direita de Juninho.

O jogo continuou muito disputado, com boas jogadas de ambos os lados. O Cruzeiro usava bem as laterais, principalmente Thiago Ribeiro pela direita, e o Atlético explorava a velocidade pelo meio, com boa participação de Carlos Alberto. Aos 16min, Welton Felipe arrancou e passou a Éder Luís, que chutou para a defesa de Fábio.

O placar foi aberto aos 18min. Jancarlos roubou bola de Diego Tardelli, que tentava puxar um contra-ataque. O lateral teve tranquilidade para ajeitar e cruzar na cabeça de Ramires, que marcou seu quinto gol na história do clássico. Depois disso, o Galo cresceu, tentou responder, aproveitando espaços no meio da defesa celeste, e criou uma sequência de boas chances. Aos 22min, Diego Tardelli deixou Yuri na cara do gol, mas o garoto, depois de ajeitar, chutou mal, para fora. Aos 28min, cruzamento fechado de Júnior quase surpreendeu Fábio. Dois minutos depois, Carlos Alberto chutou cruzado e o goleiro defendeu. No minuto seguinte, Leandro Almeida, livre na área, acertou a trave.

Outro lance decisivo foi aos 37min, quando Welton Felipe cometeu falta em Soares e recebeu o segundo cartão amarelo. Nos cinco jogos pelo Mineiro, o Cruzeiro conseguiu forçar expulsões do adversário. Com um jogador a mais em campo, a equipe de Adílson Batista não demorou a ampliar. A jogada começou com Thiago Ribeiro pela direita. Ele lançou Soares, que passou pelo volante Renan, penetrou na área e chutou forte. A bola passou por baixo do corpo de Juninho, aos 43min.

'REFORÇOS'

Para o segundo tempo, Leão pôs Thiago Feltri na lateral e passou Júnior para o meio-campo. Mas a superioridade numérica facilitava para o Cruzeiro, além da melhor técnica. O time da Toca chegava com facilidade à área adversária e perdia oportunidades de aumentar. Aos 9min, Fernandinho tabelou com Soares e chutou para defesa de Juninho. Aos 14min, Ramires passou a Soares, que finalizou para fora.

Adílson decidiu “reforçar” o time com Wagner, Wellington Paulista e Jonathan, tirando os três que haviam recebido cartão. Curiosamente, o ritmo da partida caiu muito. Enquanto o Cruzeiro não forçava, o Atlético não conseguia pressionar.

A situação mudou quando Carlos Alberto recebeu livre na frente e se chocou com Fábio na área. Alício marcou pênalti, contestado até pelo volante atleticano Márcio Araújo depois da partida. Diego Tardelli cobrou, com paradinha, e diminuiu, aos 31min. O gol animou o Atlético e acordou o Cruzeiro. Aos 36min, Thiago Ribeiro recebeu na frente, passou por Juninho, mas Leandro Almeida salvou o terceiro gol.

Além de não ter aproveitado a vantagem de um jogador para definir o jogo, o time celeste perdeu Thiago Ribeiro, expulso aos 41min. Dois minutos depois, Márcio Araújo desperdiçou oportunidade clara para empatar. No último lance, Wellington Paulista sofreu pênalti de Juninho, não marcado pelo desastrado Alício.

O Cruzeiro está com um forte embalo para começar as outras competições, na minha opinião se o Cruzeiro continuar dessa forma irá ser só vitórias e vitórias.



postado por 84623 as 09:57:31
0 comentários:

Comente este post - Início
Perfil
84623
Meu Perfil


Meus Links
Blog Grátis
Hotéis
Palavras-Chave
Cruzeiro
Favoritos
Não há favoritos.

adicionar aos meus favoritos

Colaboradores do Blog

Comunidades
Universo do Esporte
Comunidade Esportiva
sou feliz, e dai? ta te atrapalhando? to nem ai!!
Posts Anteriores
Adílson aposta no sucesso de Kléber no Cruzeiro.
Cruzeiro goleia o Social e lidera o Mineiro: 5 a 0.
À espera do ídolo (22/12)
Thiago Heleno comemora bom momento dentro e fora de campo (18/09)
Sorín de volta ao cruzeiro
Ficou barato no Olímpico (20/07)
Convocação desnecessária (28/06)
Cruzeiro cumprirá acordo com o São Paulo (24/06)
Gentilezas perigosas (23/06)
Sampaio Corrêa 2008
Arquivos
01 fevereiro, 2009
01 dezembro, 2008
01 setembro, 2008
01 julho, 2008
01 junho, 2008
01 maio, 2008
01 abril, 2008
01 janeiro, 2008
01 dezembro, 2007


1804 acessos
CRIAR BLOG GRATIS   
..