Suite das Letras
Suite das Letras
sexta, 11 dezembro, 2009
O Lento Alento

O Lento Alento: poesia de Altair de Oliveira 

                                         Por Rogério Salgado*


     Altair de Oliveira é um poeta enxuto e sensível, sua poesia fala de si e do mundo, por isso é universal. O Lento Alento (Edição do Autor), seu mais recente livro, lançado em Belo Horizonte em julho de 2009 é um livro feito de poesia de qualidade, envolvente, desses que levam a reflexões. Vejamos seus versos: “Honestamente,/nós não queremos de presente/um futuro melhor.../Queremos um presente melhor./Queremos um melhor presente!” O poeta sabe como poucos, ser romântico e simples, sem se perder na pieguice vulgarizada: “Gosto tão grande de ti/que já não sei disfarçar/e cada vez que te olhar/sei que não vou resistir/meus olhos vão te beijar/e meu coração te sorrir”. E poeta (do verbo poetar mesmo), diz com a beleza das palavras escolhidas e repensadas, de maneira lírica e moderna ao mesmo tempo: “Todo dia eu ressuscito/a tua lembrança abatida/dou-te salvas, dou-te vivas!/Eu te lembro sempre bonita,/suscinta e cheia de risos./- Suscito-te muito linda!!!/Te vivo continuando.../(... e faço por que preciso!)/Eu ando te dando vida!/Como a que vais me  levando...”

     Altair de Oliveira é natural de Panorama/SP. Foi criado no noroeste paranaense (Xambrê) onde estudou, escreveu seus primeiros versos e trabalhou na lavoura até os 17 anos. Em seguida, mudou-se para o centro-oeste onde permaneceu por 10 anos em Dourados, Campo Grande, Cuiabá, Goiânia e Brasília. Fez suas primeiras publicações Fases em 1982 e Curtaversagem ou Vice-Versos em 1988 e freqüentou o curso de direito até o 7º ano. Em 1988 mudou-se para Curitiba/PR, onde trabalha como técnico em telecomunicações. Morou em várias cidades do Brasil e também na Alemanha, Venezuela, EUA e Nicarágua. Publicou seu terceiro livro O Embebedário Diverso em 1996, com uma segunda tiragem em 2003. Escreveu alguns contos esparsos e resenhas literárias, publicados em antologias e diversos jornais e blogs do país.


     Este O Lento Alento é seu quarto livro e reúne trabalhos escritos entre 1996 e 2008.

     Contatos com o autor: altairoliveira@gmail.com 

                              

                 *Poeta e jornalista


postado por 12542 as 12:13:47 #
4 Comentários

Leonora:
Parabens, não só ao poeta, mas tb ao Rogério pela resenha sucinta e certeira!
Que se trata de uma poesia enxuta, sensível e envolvente é um mínimo que, de cara, se percebe ao ler os poemas do Altair! Percebemos ainda tratar-se de um trabalho honesto, burilado e com marca própria. É sempre um delícia ler os poemas, não só deste O Lento Alento, mas também dos outros livros desse autor!

Uma abraço grande aos dois, Altair e Rogério!

sábado, dezembro 12, 2009 11:43  

Camila de Oliveira:
Conheci o poeta Altair faz pouco tempo, mas percebi que sua poesia e feita com verdade.Posso senti em cada linha a sua dedicação e o amor que ele tem com a poesia.
Fico feliz de saber que o nosso país apesar de tantos problemas tem um poeta que enriquece e estimula a leitura.
Parabéns!
Muita saúde, paz e felicidades.
E que 2010 seja repleto de poesia!!!!!!!!!!!!!

sábado, dezembro 12, 2009 11:02  

marlêda :
Já li e reli seus livros e "O lento Alento" é mesmo a comprovação do dom de poetar deste Poeta. Altair sua poesia brilha e encanta.
Parabéns Altair! Sucesso!!!
sábado, dezembro 12, 2009 08:35  

Idalina de Carvalho:
A crítica do Rogério Salgado define tão bem a poesia do Altair, que é quase impossível não ter vontade de ler o livro inteiro.
Parabéns, Altair, pelo novo livro.
Que satisfação reencontrá-lo por aqui, Rogério, grande amigo de longa data.
www.idalinadecarvalho.xpg.com.br
idalinadecarvalho@hotmail.com

sábado, dezembro 12, 2009 12:24  

Comente este post!   |    <<< Voltar para Início

 
Perfil
12542
Meu Perfil



Links
Blog Grátis

Palavras-Chave
Rogério
Salgado
Poesia
Poema
Literatura
Panorama
Cuiabá
Goiânia
Brasilia
Alemanha
Venezuela
EUA
Nicarágua
Dourados
Campo
Grande
O
Lento
Alento

Favoritos
Suite das Letras
O Máximo pra ser Feliz
Blog do Carlos César
mais...

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
Não há comunidades.

Posts Anteriores
Ano Novo: Canção Nova de Esperança
Lí­rios Possí­veis
Fluxopoema
Minas Infinita
Professores Eternos
Formas de Amor Luxúria
Ecologia Mental
Tributo ao bailarino assassinado Igor Xavier
Poetas Del Mundo em Belo Horizonte
O crescimento dos cursos à distância

Arquivos
01 abril, 2014
01 maio, 2013
01 dezembro, 2010
01 novembro, 2010
01 setembro, 2010
01 agosto, 2010
01 julho, 2010
01 junho, 2010
01 maio, 2010
01 abril, 2010
01 março, 2010
01 fevereiro, 2010
01 janeiro, 2010
01 dezembro, 2009
01 novembro, 2009
01 outubro, 2009
01 setembro, 2009
01 agosto, 2009
01 julho, 2009
01 junho, 2009
01 maio, 2009
01 abril, 2009
01 março, 2009
01 fevereiro, 2009
01 janeiro, 2009
01 dezembro, 2008
01 novembro, 2008
01 outubro, 2008
01 setembro, 2008
01 agosto, 2008
01 julho, 2008
01 junho, 2008
01 maio, 2008
01 abril, 2008
01 março, 2008
01 fevereiro, 2008
01 janeiro, 2008
01 dezembro, 2007
01 novembro, 2007
01 outubro, 2007
01 setembro, 2007
01 agosto, 2007
01 julho, 2007
01 junho, 2007
01 maio, 2007
01 abril, 2007
01 fevereiro, 2007
01 janeiro, 2007
01 dezembro, 2006
01 novembro, 2006
01 outubro, 2006
01 setembro, 2006
01 agosto, 2006
01 julho, 2006
01 junho, 2006
01 maio, 2006
01 abril, 2006
01 março, 2006
01 fevereiro, 2006
01 janeiro, 2006
01 dezembro, 2005
01 novembro, 2005

154409 acessos
CRIAR BLOG GRATIS   
..