Suite das Letras
Suite das Letras
sexta, 08 janeiro, 2010
Clevane Pessoa erotíssima


Erotíssima : o erotismo na poesia de Clevane Pessoa

                                                           Por Rogério Salgado*

Há alguns dias atrás, comentei com um poetamigo o seguinte: hoje em dia é raro encontrar pessoas tão PESSOA como Clevane Pessoa. Cidadã comprometida,   importante divulgadora e promotora da paz.

Mas, pessoalidades à parte, comentarei o mais recente trabalho poético dessa poeta, merecedora de carinho e respeito. Trata-se de Erotíssima (Catitu Publicações). Começo por elogiar a programação visual e belíssima capa feita pelo gestor cultural Marco Llobus para, só então, adentrar as páginas que vem repletas de prosas e versos; escritos com   um refinado erotismo que, por certo, levará   os leitores a um encantador orgasmo poético.

Os escritos desse livro são puro   êxtase,   quando deixa aquela sensação de quero mais.   Vejamos: “Bons sonhos/son(h)os/Sons.../o...s/seios, anseios, receios.../Sssssssssssss”

A qualidade dos versos da poeta, eróticos ou não, é inegável. Observemos então   o soneto que segue e que trás metáforas muito sutis: “Beber da tua boca o sumo da paixão/e dos teus olhos, a essência do desgosto/- o sabor de pêssego do teu beijo úmido/- o gosto do mar revolto quando choras.../Trocar suores-corpos quentes exsudando/a conjunção perfeita que nos faz um/na perfeita sincronização dos gestos/a melhorar os frescos lençois de linho.../Trocamos humores quando te completo/e completas a mim (com tantas águas/produzidas por alquimia, no interior)/- Para receber-te, chovo em meu caminho/de morna e ondulada carne e quando o trilhas/sei que lírios vão brotar na minha gruta...”

Toda essa inspiração começou, quando autora publicava em sites e blogs, poemas essencialmente femininos e mantinha um blog de mesmo nome: ( http://erotissima.blogspot.com ), ali, entrevistava mulheres com mais de 50 anos, que escrevem poesia. Observou, portanto, que quanto mais jovens mais temerosas eram essas cinquentinhas , à divulgação de seus textos. O fruto dessas entrevisas serão publicadas no livro-álbum POIETISA, que foi aprovado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte.

Ao analisar a trajetória de vida das poetas, Clevane e o   também fotógrafo e poeta, Marco Llobus,   perceberam que muitas dessas mulheres com mais de cinquenta anos, passaram a escrever sem peias, somente, depois de separações conjugais ou viuvez.

Com a liberdade facilitada pela Internet, a autora foi percebendo e, hoje,   relata o quanto as mulheres se soltaram para escrever poemas ousados, muitas, entretanto, ainda preferem se manter no anonimato, pelos nicks.

Clevane Pessoa de Araújo Lopes é nordestina radicada em Minas Gerais. Psicóloga , ilustradora, conferencista e consultora de assuntos ligados à psicologia, sempre gostou de escrever. Tem dois livros de poesias editados, "Sombras feitas de luz" e "Asas de Água", além de quinze e-books de prosa e poesias. Foi premiada em concursos dentro e fora do país. Trabalhou na imprensa de Juiz de Fora-MG, nos Anos de Chumbo da ditadura militar. Radicou-se Belo Horizonte. Foi editora de Literatura e Arte do tablóide de vanguarda “Urgente”, entre outros, como “A Voz de Rio Branco”, de Visconde de Rio Branco, MG. Escreveu na revista "o Lince"   e em outras. Tem quatro livros de poesias publicados. É consultora de teatro, revisora de textos, roteirista de peças teatrais.

Contatos: clevanepax@gmail.com -



                                                                      
*Poeta e jornalista



postado por 12542 as 10:01:00 #
0 Comentários

Comente este post!   |    <<< Voltar para Início

 
Perfil
12542
Meu Perfil



Links
Blog Grátis

Palavras-Chave
Clevane
Pessoa
erotíssima
poesia
poetisa
MInas
Gerais
Psicóloga
Internet

Favoritos
Suite das Letras
O Máximo pra ser Feliz
Blog do Carlos César
mais...

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
Não há comunidades.

Posts Anteriores
Içando Velas
Acidez Urbana
Não verás Paris nenhuma
Pastor brasileiro compra aviãozinho de 12 milhões de dólares
Sociedade Massacrada XXXIII
O Lento Alento
Ano Novo: Canção Nova de Esperança
Lí­rios Possí­veis
Fluxopoema
Minas Infinita

Arquivos
01 abril, 2014
01 maio, 2013
01 dezembro, 2010
01 novembro, 2010
01 setembro, 2010
01 agosto, 2010
01 julho, 2010
01 junho, 2010
01 maio, 2010
01 abril, 2010
01 março, 2010
01 fevereiro, 2010
01 janeiro, 2010
01 dezembro, 2009
01 novembro, 2009
01 outubro, 2009
01 setembro, 2009
01 agosto, 2009
01 julho, 2009
01 junho, 2009
01 maio, 2009
01 abril, 2009
01 março, 2009
01 fevereiro, 2009
01 janeiro, 2009
01 dezembro, 2008
01 novembro, 2008
01 outubro, 2008
01 setembro, 2008
01 agosto, 2008
01 julho, 2008
01 junho, 2008
01 maio, 2008
01 abril, 2008
01 março, 2008
01 fevereiro, 2008
01 janeiro, 2008
01 dezembro, 2007
01 novembro, 2007
01 outubro, 2007
01 setembro, 2007
01 agosto, 2007
01 julho, 2007
01 junho, 2007
01 maio, 2007
01 abril, 2007
01 fevereiro, 2007
01 janeiro, 2007
01 dezembro, 2006
01 novembro, 2006
01 outubro, 2006
01 setembro, 2006
01 agosto, 2006
01 julho, 2006
01 junho, 2006
01 maio, 2006
01 abril, 2006
01 março, 2006
01 fevereiro, 2006
01 janeiro, 2006
01 dezembro, 2005
01 novembro, 2005

154409 acessos
CRIAR BLOG GRATIS   
..