Mais de Vendas Diretas
Mais sobre vendas diretas

O QUE É VENDA DIRETA?
Caracterizada por ser um sistema de comercialização de bens de consumo e serviços realizados através do contato pessoal entre vendedor e comprador fora de um estabelecimento comercial fixo, a venda direta atinge hoje dimensões globais como veremos mais adiante.

Praticada sob formas distintas - pessoa a pessoa, sistema de reuniões, marketing de rede - presente em todo o mundo e envolvendo os mais diversos setores da economia - de produtos de limpeza a automóveis
- a Venda Direta se destaca, entre outros fatores, por sua capilaridade e capacidade de expandir-se geograficamente.

Representando uma das respostas ao maior problema que afeta a
sociedade contemporânea - a forte redução do número de empregos convencionais - esse sistema de comercialização oferece aos seus agentes oportunidades de ganho proporcional à dedicação, flexibilidade de horário, formação e treinamento, oportunidade de trabalho para as minorias. Oferece também aos consumidores diferenciais como receber seus produtos onde desejar, a confiança e compromisso agregados pela
relação pessoal, acesso a informações mais detalhadas e abrange um atendimento personalizado.

A Regulamentação Sobre a Venda Direta

Fundada em 1978, a WFDSA ( World Federation of Direct Selling Associations), com sede nos EUA, é uma entidade não governamental
que representa a venda direta globalmente.
A missão da WFDSA é suportar as atividades de venda direta nas áreas governamentais, educacionais, de comunicação e principalmente na proteção do consumidor até com questões éticas no desenvolvimento do mercado, e promover a interação pessoal entre as camadas da venda direta.
No Brasil o braço da WFDSA é a DOMUS, entidade fundada em 1980. Atualmente conta com 18 empresas que tem como compromisso, o de praticar uma relação sadia entre os revendedores, aprimorar cada vez
mais o canal de vendas e principalmente, levar aos consumidores
produtos de qualidade.

A Venda Direta no Brasil

No cenário brasileiro a venda direta apresenta algumas características marcantes. Historicamente seu crescimento está diretamente condicionado a situação econômica nacional. Em suma; quanto maior
a crise, maior é o crescimento da venda direta no Brasil. Este fenômeno pode ser explicado pelo fato da receita gerada pela venda direta ser parte importante do orçamento familiar do brasileiro que é participante ativo desta atividade econômica.
No Brasil, quinto maior mercado mundial de vendas diretas, os
cosméticos são os produtos mais comercializados pela venda direta,
tendo a Rhodia e a Avon como os pioneiros deste mercado
no começo dos anos 70.

O ESQUEMA DE PIRAMIDES
As vendas diretas não compactuam com este esquema de remuneração.
Os esquemas de vendas baseados nas pirâmides são ilegais e
caracterizam-se por um grande número de pessoas que estão na base
da pirâmide pagarem quantias em dinheiro para as pessoas que estão
no topo da pirâmide. O negócio funciona mais ou menos assim.
Para ingressar em uma pirâmide, é necessário que seja desembolsado
por parte deste novo participante uma comissão, que aqui assumiremos que seja de R$ 1.000, por uma posição que será no final da pirâmide,
ou na sua base. Metade desta quantia imediatamente será repassada
para o participante que está acima na hierarquia, e a outra metade a pessoa que está no topo desta pirâmide, o chamado promotor.
Assumindo que a base desta pirâmide fosse formada por 32 pessoas,
o promotor desta pirâmide ganharia R$ 16.000, e cada um dos 32 participantes estaria R$ 1.000 mais pobre. Uma vez que este promotor
é remunerado, seu nível é removido e os dois participantes
imediatamente abaixo formam novas pirâmides. O problema aqui
passa a ser outro, e de maior complexidade.
Cada vez que um nível é removido, um novo nível ou camada deve ser formado na base da pirâmide, e duas vezes maior que o anterior. Obviamente a pirâmide pode entrar em colapso antes que você chegue
ao topo, onde realmente há a lucratividade. A única garantia de lucratividade para quem entra em um esquema desses, seria uma
pirâmide infinita, onde sempre haveria garantia de novos participantes.

O que é líquido e certo é que com o passar do tempo fica cada vez mais difícil arregimentar novos participantes para estes esquemas escusos
e que exploram a boa fé das pessoas, onde o que só aumenta, é a chance
de se perder muito dinheiro.

Algumas Características Sobre as Pirâmides:
1) São perdedores. As pirâmides são baseadas na matemática:
muitos perdedores pagam a poucos ganhadores.
2) Elas são fraudulentas. Consciente ou inconscientemente os participantes das pirâmides não remuneram da forma como deveriam
os seus afilhados.
3) São ilegais. Há um risco real e legal (pelo menos nos EUA) de que
as pirâmides sejam fechadas, e seus participantes respondam algum processo por esta prática.

Muito deste sucesso das pirâmides devem-se ao trabalho psicológico
feito pelos seus promotores, os que estão no topo da organização.
Na promoção das reuniões pode-se notar seu grande entusiasmo e a criação de uma atmosfera onde tudo é possível e a riqueza nas pirâmides uma questão de tempo. Qualquer consideração mais fria e sensata é desprezada e os questionamentos sobre a viabilidade da pirâmide é deixado de lado. Realmente é difícil resistir a estes apelos a menos que você reconheça que a pirâmide é um negócio feito contra você.
As pirâmides disfarçadas. Lobo em pele de cordeiro
Alguns hábeis promotores tentam disfarçar suas pirâmides em
práticas legais de marketing multiníveis.
O marketing multinível é uma prática de negócio legitimada e que faz
uso de uma rede de distribuidores independentes para comercializar
seus produtos para os clientes.

Marketing Multinível
O marketing multinível é uma maneira popular de varejo na qual os produtos são vendidos aos clientes não em lojas ou em grandes magazines, mas através de vendedores independentes, em geral nas casas dos clientes. Realizando ainda o papel de distribuidor, o participante desta modalidade pode gerenciar as suas próprias horas de trabalho gerando receita através da venda de produtos fornecidos por uma empresa de nome.
Uma das vantagens do marketing multinível é a sua flexibilidade, pois
aos seus participantes é atribuída a tarefa de planejar a sua força de vendas, treinamento, recrutamento e motivação com o intuito de maximizar as vendas. Além disto tudo, é previsto uma remuneração
extra sobre o percentual de faturamento de todo o seu grupo.
Esta e outras vantagens tem feito com que o marketing multinível
tenha se tornado um grande atrativo para se começar um negócio
com um pequeno investimento.

Para verificar rapidamente se o negócio a sua frente é uma pirâmide disfarçada ou uma atividade de marketing multinível, procure obter as repostas para as seguintes perguntas:

1) Quanto deve ser pago para se tornar um distribuidor?
Se o custo, ou a taxa de adesão forem substanciais, fique atento. Geralmente as taxas das companhias de marketing multinível são baixas,
e servem somente para cobrir os custos dos kits de vendas. Estas companhias fazem questão de facilitar os procedimentos de adesão de novos membros.
Os esquemas de pirâmides por sua vez, exigem taxas altas, pois é
neste momento onde ocorre à obtenção do maior lucro da cadeia.

2) A companhia que está suportando o negócio efetua a recompra
dos itens não vendidos?
Companhias comprometidas com a ética e com a seriedade que a modalidade de marketing multinível exige, recompram os itens
quando os distribuidores decidem abandonar o negócio.

3) Os produtos da companhia são vendidos aos clientes?
Se a resposta for não, fique fora deste negócio. As companhias de marketing multinível, assim como as outras modalidades de vendas a varejo são fundamentadas em um mercado estabelecido. Isto tudo se traduz em produtos de qualidade e com preços competitivos.
As pirâmides por sua vez não estão comprometidas com as vendas
dos seus produtos aos clientes. Os lucros são efetuados com base na arregimentação de novos membros para a pirâmide, que por sua vez compram os seus produtos não por sua qualidade ou preço,
mas somente para estimular uma rede de comércio.

Como Se Proteger Das Pirâmides
Em primeiro lugar não tenha pressa em se tornar membro de uma organização. Tenha em mente que uma boa oportunidade de construir
um negócio utilizando as técnicas de marketing multinível não desaparecerá do dia para noite.
Procure responder as seguintes questões sobre a companhia e seus escritórios, seus produtos, custo, justo valor de mercado, fonte de fornecimento, e mercado potencial.
Procure atentar também para as tão famosas taxas de admissão,
incluindo aqui as não menos famosas compras iniciais obrigatórias.
Item importante é a recompra de itens não vendidos por motivos
diversos, tais como o simples abandono do negócio. E principalmente investigue a clareza e o teor das normas que estabelecem os ganhos de cada participante. Não é preciso mencionar que isto tudo devem estar
por escrito, evitando assim desentendimentos futuros.
Não seja orgulhoso. Procure informações com outras pessoas que já experimentaram negócios com a companhia e seus produtos.
Verifique se os produtos são realmente comercializados até os clientes.

Mais sobre o tema em discursão entre no site: www.ambientework/material_apoio/venda_direta.htm

Detalhes tirados da ABEVD

As primeiras notícias que se tem da venda direta no mundo moderno datam do final do Século XVIII, quando a Enciclopédia Britânica passou a ser uma das primeiras empresas a adotar este sistema de comercialização.

A ABEVD nasceu em 1980, com a missão de desenvolver e valorizar o sistema de venda direta no Brasil, promovendo relações éticas com os consumidores, vendedores diretos e entre empresas e estimulando a auto-regulamentação do setor.

As primeiras empresas associadas foram: Avon, Natura, Algemarim, Jafra, Yakult, Stanley Home, Dalijú, Ellen Joy, Vogue, Daya e Sharmon.

Venda Direta no Brasil1959
Avon1969
Natura e Stanley Home1970Chrystian Gray, Jafra, Rodhia, Tupperware1980Segmento cresce 20% ano ano1980Fundação da ABEVD1981Pierre Alexander1988Hinode1990Amway, Bom Apetite, Nature’s, Sunshine, Hermes, Yves Rocher, Post Haus1995Herballife1996/98MaryKay, DeMillus1999Nu Skin2000Nestlé2001Jafra, Yakult Cosmetics, Tianshi2002Anew, Flora Brasil, Sara Lee, Aretta e Essence2003Bionativa, Ceraflame, Morinda, Ayur Vida, Catálogo Legal e Perfam2004Contém 1G e Fibrative

Membro da WFDSA, a ABEVD segue os Códigos de Ética implantados por todas as associações filiadas, representando mais de 60 países. Os Códigos são um importante instrumento de proteção dos interesses dos consumidores e vendedores, pois tratam das mais diversas questões: desde critérios de recrutamento até respeito à privacidade dos consumidores.
Todos os agentes envolvidos no sistema de venda direta, das empresas aos vendedores diretos, são comprometidos com os princípios e regras dos Códigos de Ética.

postado por 126924 em 11:38:35 :

0 comentários:Comente este post!
CRIAR BLOG GRATIS   
..