Versos diversos de Clarice Pacheco
Clarice Pacheco

Clarice Pacheco nasceu em Porto Alegre, no dia 17 de fevereiro de 1989. Começou a ler muito cedo e logo tornou-se uma leitora voraz. A leitura foi sua grande paixão. Ainda na infância começou  a elaborar textos literários. Escreveu poesias, histórias infantis ilustradas por ela mesma, narrativas curtas: ora ao modo da crônica ora ao modo do conto e uma breve novela juvenil. Aos treze anos Clarice não resistiu a uma miocardiopatia e partiu no dia 2 de setembro de 2002. Apesar da pouca idade deixou uma produção literária considerável. Após sua ausência, a família organizou seus escritos em cinco obras póstumas. As poesias a seguir foram extraídas do Caderno de Poesias, Ed. AGE, 2003.

postado por 84698 em 05:34:19 :
3 comentários :
Viajar pela leitura

Viajar pela leitura

sem rumo, sem intenção.

Só para viver a aventura

que é ter um livro nas mãos.

É uma pena que só saiba disso

quem gosta de ler.

Experimente!

Assim, sem compromisso,

você vai me entender.

Mergulhe de cabeça

na imaginação!

     Clarice Pacheco

postado por 84698 em 05:26:24 :

Os professores da minha escola

A professora de Matemática

com suas contas complicadas,

falando em equações,

no Teorema de Pitágoras.

A professora de Português

com seu modo indicativo,

falando em advérbios,

em interjeições, substantivos.

A professora de Geografia

com seus complexos regionais,

falando em sítios urbanos,

em pontos cardeais.

A professora de Ciências,

com seus ensinamentos ecológicos,

falando em evolução,

em estudos biológicos.

A professora de História,

com seus povos bizantinos,

falando na Idade Média,

no Imperador Constantino.

A professora de Inglês,

com seus don't,  do e does,

falando no personal pronouns,

na diferença entre go e goes.

A professora de Artes,

com suas obras e seus artistas,

falando em artes ópticas,

em pintores surrealistas.

O professor de Educação Física,

com suas regras de voleibol,

falando sobre basquete,

em times de futebol.

Os professores da minha escola,

com suas matérias que às vezes não entendemos,

falando em todas as coisas,

que aos poucos vamos aprendendo.

postado por 84698 em 04:18:05 :

Este é o inverno

Um frio de leve

vem pra ficar.

A brisa suave

faz a árvore balançar.

O vento sopra

assobiando.

O céu escuro

vai ficando.

As nuvens passam

de mansinho.

A chuva chega

devagarinho.

As pessoas correm

abrindo guarda-chuvas.

Vi um homem de casaco

e uma mulher de luvas.

É esse o inverno

sorrateiro.

Vem chegando

e nem avisa primeiro.

        Clarice Pacheco

postado por 84698 em 04:01:21 :

Meus brinquedos

De repente

Ao lembrar dos brinquedos queridos

Que ficaram esquecidos

Dentro do armário

Me bate uma saudade

Me bate uma vontade

De voltar no tempo

De voltar ao passado

Mas nada acontece

Nada parece acontecer

E eu choro

Choro como o bebê que fui

E a criança, que quero voltar a ser

Não quero crescer! 

        Clarice Pacheco

           

postado por 84698 em 09:02:01 :

O tamanho dos meus problemas

Quando penso no universo

sua complexidade e imensidão

penso nos meus problemas

e no quão pequenos eles são.

       Clarice Pacheco

              

postado por 84698 em 07:24:49 :

Minha vocação

Aqui estou eu novamente

Escrevendo...

É uma alegria!

Adoro escrever.

Me realizo plenamente.

É minha vocação

Quero ser escritora um dia!

         Clarice Pacheco

        

postado por 84698 em 05:02:14 :

Uma festa

Uma alegria contagiante no ar

As luzes coloridas, a brilhar

Uma música da moda a tocar

Todos animados, a dançar

Pelo jeito ninguém quer parar

Esse momento mágico, querem aproveitar

Ruim é saber que isso uma hora vai acabar

A magia vai cessar

A música vai se calar

A luz vai desligar

O sol vai raiar

Um dia normal vai começar!

       Clarice Pacheco

         

postado por 84698 em 04:55:01 :

Caderno de Poesias

Caderno de Poesias

é um belo lugar.

Tantas coisas lindas

que eu gostaria de falar.

Eu falo em forma de versos

para todos poderem escutar.

Agora você já sabe

porque os poetas passam os dias

escrevendo em seus cadernos de poesias.

       Clarice Pacheco         

postado por 84698 em 04:40:31 :

O arco-íris

O arco-íris

que brota do chão

sete cores o enfeitam

parece pintado à mão.

O arco-íris

será um dia

um grande escorregador

de alegria.

O arco-íris

não há mais nada a dizer

além de um sonho

o que mais pode ser!

       Clarice Pacheco

postado por 84698 em 08:33:13 :

CRIAR BLOG GRATIS   
..