Dr. Valdinar Monteiro de Souza
Dr. Valdinar Monteiro de Souza
segunda, 14 julho, 2014
É FÁCIL E SEGURO COMPRAR MEU LIVRO PELA INTERNET

É fácil e seguro – muito fácil e muito seguro mesmo – comprar  pela internet o meu livro de crônicas Revista e Jornal: Crônicas  Escolhidas!

Sim, já está à venda, de forma bem fácil e segura, pela internet.Acesse, veja e compre! Basta clicar em cima de um dos links abaixo e seguir aorientação.

 

Na Livraria Cultura, o link é este: http://www.livrariacultura.com.br/aquinaums/resenha/resenha.asp?nitem=42273191

 

Na Livraria Asabeça, é este:

http://www.asabeca.com.br/detalhes.php?prod=6897&friurl=_-REVISTA-E-JORNAL--Valdinar-Monteiro-de-Souza-_&kb=633#.U7FYlUD5dnU

 


postado por Dr Valdinar Monteiro de Souza as 12:42:38 # 0 comentários
domingo, 27 abril, 2014
Propositadamente Garatuja

Ah, quem dera eu agora

Por força maior, caso fortuito

Ou até serendipidade fora

Sim, mesmo sem ter o intuito

Poder-te fazer em mora.

 

Tivera eu a sagacidade lícita

Da ficção mesma embora

E ainda que fora implícita

Sem da legalidade sair fora

Provar por que és tão solícita.

 

“In dubio, pro reo” – diz o direito, em verdade.  

É o benefício da dúvida? Yes, the benefit of doubt

Latim, inglês, ou vernáculo, e a serendipidade?

E a dúvida do benefício? Por mais que se não ressalte?

E a fase da pronúncia? Na dúvida, pró sociedade.

 

A árvore maligna, envenenada

(The fruit of the poisonous tree)

Ilegal, que seja ilícita é prova nada!

 

Oh, não! É da árvore o fruto venenoso?

Em tua defesa tão eloquente, mas impura,

Dirias a prova ilícita e o processo indecoroso,

Em simulacro de inocência e só paúra.

 

Ó ser desprezível, por que não te calas?

Vê, chegaste às raias da demência

Pensas mesmo ter proveito o que falas?

Ser malfazejo, devoto obtuso da indecência.

 

Ah, não me preocupo! Segue teus intentos

A culpa condena e o passado te esconjura

Nem sentes que teus vis procedimentos

Vão cavar-te, em cova rasa, a sepultura.

 

O teu tempo seja breve

E a terra não te seja leve!


postado por Dr Valdinar Monteiro de Souza as 10:14:00 # 0 comentários
quinta, 23 janeiro, 2014
Falando de flores

Hoje acordei pensando nas flores. E, como estou de folga pelo recesso parlamentar, já enviei flores simbolicamente a algumas amigas do Facebook, graças ao avanço, não raro assombroso, da ciência e da tecnologia, que nos permite virtualmente estar em vários lugares ao mesmo tempo. Quase a ubiquidade. Amo isso!  As flores embelezam a vida e a tecnologia nos permite enviá-las simbolicamente às pessoas que amamos, a quem admiramos, a quem queremos bem.

Enviei por isso, a começar pela Câmelha, minha mulher, (o nome dela no Facebook é Camelha Pereira Santos Souza, sem o acento gráfico), esta mensagem, que escrevi ab imo corde, do fundo do coração: “Uma rosa, uma linda e cheirosa flor, para você no dia de hoje!” Aceitem, pois, é de coração. Há uma frase linda e muito conhecida de Antoine de Saint-Exupéry, no livro O Pequeno Príncipe, que diz: “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.” Eu acredito nisso.

“Qual o proveito das flores postas somente sobre o caixão? Têm mais valor as que são dadas em vida.” Essa frase – melhor dizendo, esse período gramatical –, slogan do meu site de escritor Recanto Literário (www.valdinar.com), é de uma das minhas crônicas, de cujo título no momento não me lembro. Sim, não me lembro, é verdade, do nome da crônica no momento, mas pouco importa, representa realmente o que penso e vivo.

Romântico, admirador da vida e de tudo que é belo, a despeito de também ser zangadão (quando é preciso esculachar e posso fazê-lo, eu o faço mesmo), não poderia deixar de amar as flores, a poesia, a arte, a literatura. Quando morava em Xinguara, na Rua Barão do Branco, numa casinha feia construída de madeira e já envelhecida, cultivava lindos pés de rosas na frente da casa. Assim, quando a Câmelha, nos anos 1990, antes de ser minha mulher, era minha secretária, eu levava uma rosa para ela quase todos os dias, a qual ela, agradecida, punha em uma xícara com água sobre a mesa de trabalho.

O tempo foi passando e – como cremos, eu e ela, que professamos a mesma fé –, por ter sido traçado pelo Grande Arquiteto do Universo, que é Deus, começamos a namorar, ficamos noivos e nos casamos. Mudamo-nos de casa e depois de cidade. Nunca mais, até o momento, tive um pé de rosas, mas, sempre que posso, trago para ela uma linda flor. A vida é curta demais. É preciso viver intensamente cada minuto, porque um deles será o derradeiro e não sabemos qual é. Eu creio nisso. Bom dia!


postado por Dr Valdinar Monteiro de Souza as 03:10:13 # 0 comentários
 
Perfil
drvaldinar
Meu Perfil

Links
Blog Grátis

Palavras-Chave
caminhada
Marabá
sine
die

Favoritos
Não há favoritos.

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
Não há comunidades.

Posts Anteriores
É FÁCIL E SEGURO COMPRAR MEU LIVRO PELA INTERNET
Propositadamente Garatuja
Falando de flores
Caminhadas no aeroporto
Confraternização Universal
As Bodas de Turquesa de Câmelha e Valdinar
O Dia do Maçom e a Liberdade
Viagens e leituras ou releituras
Dia de sol
Correções desastradas

Arquivos
2015, 01 março
2014, 01 julho
2014, 01 abril
2014, 01 janeiro
2013, 01 dezembro
2013, 01 outubro
2013, 01 agosto
2013, 01 julho
2013, 01 junho
2013, 01 maio
2013, 01 abril
2013, 01 março
2013, 01 fevereiro
2013, 01 janeiro
2012, 01 dezembro
2012, 01 novembro
2012, 01 outubro
2012, 01 setembro
2012, 01 agosto
2012, 01 julho
2012, 01 junho
2012, 01 maio
2012, 01 abril
2012, 01 março
2012, 01 fevereiro
2012, 01 janeiro
2011, 01 dezembro
2011, 01 novembro
2011, 01 outubro
2011, 01 setembro
2011, 01 agosto
2011, 01 julho
2011, 01 junho
2011, 01 maio
2011, 01 abril
2011, 01 março
2011, 01 fevereiro
2011, 01 janeiro
2010, 01 dezembro
2010, 01 novembro
2010, 01 outubro
2010, 01 setembro
2010, 01 agosto
2010, 01 julho
2010, 01 junho
2010, 01 maio
2010, 01 abril
2010, 01 março
2010, 01 fevereiro
2010, 01 janeiro
2009, 01 dezembro
2009, 01 novembro
2009, 01 outubro
2009, 01 setembro
2009, 01 agosto
2009, 01 julho
2009, 01 junho
2009, 01 maio
2009, 01 abril
2008, 01 dezembro
2008, 01 novembro
2008, 01 outubro
2008, 01 setembro
2008, 01 agosto
2008, 01 julho
2008, 01 fevereiro
2008, 01 janeiro
2007, 01 dezembro
2007, 01 novembro
2007, 01 agosto
2007, 01 julho

19892 acessos
CRIAR BLOG GRATIS   
..