Zuretas
Xinga Alicate!!!!!historinha Zureta...
Roubei no Xpock....

Por: Frederico Fagundes

Isso me faz lembrar algo que aconteceu com o Alicate, grandezagueiro daquele nosso time do Canachuê em 2000/2001. Mas antes,preciso contar quem era Alicate.

Alicate tinha as pernas tortas, tortinhas de dar dó. Mas erazagueiro. Sempre preferiu o Rivarolla, achava o Gamarra muitometrosexual. Alicate não sorria. Ganhamos muitos jogos graças a aqueleabençoado cotovelo.

Pois bem, em meados de 2001, quando comemorávamos num bar mais umavitória sobre os frescos do Santa Rosa, uma jovem, baixa e de seiosgrandes deu bola para o nosso amigo. Volta e meia ela olhava, sorria,olhava de novo, bebia e, no final, sempre sorria. Alicate viu, eu vi,todos viram que aquela era a noite do zagueiro.

Alicate nunca se deu bem com as mulheres. Normalmente era o Buricá,nosso meia esquerda, que tinha as melhores chances. No campo noscolocava na cara do gol, fora dele matinha um excelente aproveitamentodentro da área. Naquela noite, até ele se surpreendeu com a sorte doAlicate.

O zagueiro não quis perder a chance. Pensou como um matador e foi emdireção a moça. Não houve tempo para cantadas, drinks ou coisas dotipo. A pegou pelo braço e disse: “hoje tu és minha”.

Bastou poucos minutos para os dois saírem em direção a um motel. Nobar, festejávamos a vitória do time. No carro, Alicate via que a festaestava apenas começando. No quarto do motel, ela se fez.

A menina, jovem, baixa e de seios grandes, tal como uma onça com dorde dentes, atacou Alicate. Ele, meio assustado, não se fez de lateraldireito (laterais direitos são péssimo com mulheres) e foi entrando noritmo. Rapidamente já se via despido na cama com a nefasta jovem, baixae peituda.

Enquanto os dois já copulavam, a jovem, baixa e peituda surpreendeuseu amante. Num breve momento de insanidade sexual, disse: “Me xinga!”.

E disse de novo, silabicamente e em caixa alta: “ME XIN-GA!”.

Alicate não sabia o que fazer. Não esperava aquela situação, nãotinha ouvido falar de mulheres que gostavam de ser xingadas, nãoentendia dessas coisas. Ele era um cara tradicional, nem depreliminares gostava.

Quando a jovem, baixa e peituda já perdia a paciência e gritava aossocos “me xinga, me xinga, me xinga”, Alicate, enfim, xingou:

- “Sua gorda!”.

A respiração foi diminuindo, o nheconheco da cama não existia mais eos únicos gemidos eram do filme vagabundo que passava na TV. A jovem,baixa e peituda levantou-se, vestiu-se e, antes de exigir que fosselevada embora, xingou.

- “Seu zagueiro”.

Esse era o problema de Alicate. Ele era zagueiro. Nunca será um, tipo, meia esquerda.

Nunca será.



postado por 88886 em 12:45:07 :

0 comentários:Comente este post!
CRIAR BLOG GRATIS   
..