COMUNIDADE JUDAICA SEFARADI BEITH ISRAEL
COMUNIDADE JUDAICA SEFARADI BEITH ISRAEL

segunda, 20 novembro, 2006
São Paulo, dia da consciência negra.

 

 

 

 

São Paulo, dia da consciência negra.

Por Mordechai More

 

 

Em pleno século 21 quando Israel reconheceu os judeus etíopes (falashas) aqui no Brasil, o judeu ainda admira os judeus negros, com misto de preconceito e indignação  num país de maioria negra e parda ,de miscigenação multi racial ,de cor e  etnias e culturas mil ,onde o candomblé  e a Umbanda e a única religião permitida aos negros .

Não é difícil ver expressões de racismo e preconceito no rosto de alguns judeus

Que perguntam de onde você é?

Ao perceber que se trata  de um judeu negro brasileiro ,fica visível o preconceito.

No Brasil a muitos descendentes de judeus da inquisição muito fizeram teshuva. Retornos ao Judaísmo muitos não oficialmente, mais vivem e praticam judaísmo, muitos judeus negros os seus antepassados trouxeram o judaísmo da África, como uma judia negra no Brasil  se transformou  numa santa católica ( Ifigênia ) era uma judia negra que fora escrava e se converteu ao catolicismo tornado-se freira em São Paulo temos a rua Santa Ifigênia, os traços de judeus negros se estendem do tempo Brasil colônia até os nossos dias, pois muitas mulheres brancas e judias de origem portuguesas, como homens se misturam com negros não judeus e judeus.

Muitos têm este preconceito baseado na pureza racial, mais será que ela existe?

No êxodo do povo de Israel descrito na Torá, muitos servos  tornaram-se judeus   através de seus senhores hebreus, alguns tornaram-se  judeus através das conquistas militares do povo hebreu que tomaram mulheres das nações como esposas.

 Muitos atribuem ainda o seu preconceito ao fato de que os judeus negros tenham sido escravos, mais quem não foi tratando-se de Israel?

A raiz do preconceito e a ignorância, primeiro não somos uma raça somos um Povo,

 O Ami Israel (o Povo de Israel) povo este que não deveria ter preconceito, com nação alguma pois somos o povo da Torá que nos diz :Ama teu próximo como ti mesmo.

  Pois a mesma lei será para o israelita com o estrangeiro, que se circuncidar-se será como natural.

Depois do holocausto na Europa ocidental, nossos irmãos judeus que passaram penúria,

Pelo preconceito que levou muitos a morte pena que muitos  de seus ascendentes não aprenderão com sua história  aonde leva o preconceito,étnico ou religioso .

 

Só pra lembrar preconceito no Brasil e crime.

 

     Art. 1º Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. (Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)

        Art. 2º (Vetado).

        Art. 3º Impedir ou obstar o acesso de alguém, devidamente habilitado, a qualquer cargo da Administração Direta ou Indireta, bem como das concessionárias de serviços públicos.

Pena: reclusão de dois a cinco anos.

        Art. 4º Negar ou obstar emprego em empresa privada.

        Pena: reclusão de dois a cinco anos.

        Art. 5º Recusar ou impedir acesso a estabelecimento comercial, negando-se a servir, atender ou receber cliente ou comprador.

        Pena: reclusão de um a três anos.

        Art. 6º Recusar, negar ou impedir a inscrição ou ingresso de aluno em estabelecimento de ensino público ou privado de qualquer grau.

        Pena: reclusão de três a cinco anos.

        Parágrafo único. Se o crime for praticado contra menor de dezoito anos a pena é agravada de 1/3 (um terço).

        Art. 7º Impedir o acesso ou recusar hospedagem em hotel, pensão, estalagem, ou qualquer estabelecimento similar.

        Pena: reclusão de três a cinco anos.

        Art. 8º Impedir o acesso ou recusar atendimento em restaurantes, bares, confeitarias, ou locais semelhantes abertos ao público.

    Pena: reclusão de um a três anos.

        Art. 9º Impedir o acesso ou recusar atendimento em estabelecimentos esportivos, casas de diversões, ou clubes sociais abertos ao público.

        Pena: reclusão de um a três anos.

        Art. 10. Impedir o acesso ou recusar atendimento em salões de cabeleireiros, barbearias, termas ou casas de massagem ou estabelecimento com as mesmas finalidades.

        Pena: reclusão de um a três anos.

        Art. 11. Impedir o acesso às entradas sociais em edifícios públicos ou residenciais e elevadores ou escada de acesso aos mesmos:

        Pena: reclusão de um a três anos.

        Art. 12. Impedir o acesso ou uso de transportes públicos, como aviões, navios barcas, barcos, ônibus, trens, metrô ou qualquer outro meio de transporte concedido.

        Pena: reclusão de um a três anos.

        Art. 13. Impedir ou obstar o acesso de alguém ao serviço em qualquer ramo das Forças Armadas.

        Pena: reclusão de dois a quatro anos.

        Art. 14. Impedir ou obstar, por qualquer meio ou forma, o casamento ou convivência familiar e social.

        Pena: reclusão de dois a quatro anos.

        Art. 15. (Vetado).

        Art. 16. Constitui efeito da condenação a perda do cargo ou função pública, para o servidor público, e a suspensão do funcionamento do estabelecimento particular por prazo não superior a três meses.

        Art. 17. (Vetado)

        Art. 18. Os efeitos de que tratam os arts. 16 e 17 desta Lei não são automáticos, devendo ser motivadamente declarados na sentença.

        Art. 19. (Vetado).

               Art. 20. Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. (Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)

        Pena: reclusão de um a três anos e multa.

        § 1º Fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo. (Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)

        Pena: reclusão de dois a cinco anos e multa.

        § 2º Se qualquer dos crimes previstos no caput é cometido por intermédio dos meios de comunicação social ou publicação de qualquer natureza: (Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)

        Pena: reclusão de dois a cinco anos e multa.

        § 3º No caso do parágrafo anterior, o juiz poderá determinar, ouvido o Ministério Público ou a pedido deste, ainda antes do inquérito policial, sob pena de desobediência: (Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)

        I - o recolhimento imediato ou a busca e apreensão dos exemplares do material respectivo;

        II - a cessação das respectivas transmissões radiofônicas ou televisivas.

        § 4º Na hipótese do § 2º, constitui efeito da condenação, após o trânsito em julgado da decisão, a destruição do material apreendido. (Parágrafo incluído pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)

        Art. 21. Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. (Renomeado pela Lei nº 8.081, de 21.9.1990)

        Art. 22. Revogam-se as disposições em contrário. (Renomeado pela Lei nº 8.081, de 21.9.1990)

Brasília, 5 de janeiro de 1989; 168º da Independência e 101º da República.

 

"Ser negro não é só assumir a cor de sua pele. Ser negro é valorizar o seu ancestral, referendar a saga de um povo, a trajetória de luta e encarar os desafios com os pés no futuro, sem deixar de reconhecer um passado de dor e fé. Ser negro é ser brasileiro. Ser brasileiro é ser negro. Negra é a nossa força, negra é a nossa raça, negra, porem judaica é a nossa cultura."

 

http://fisba.uniblog.com.br/

 

http://beithisrael.uniblog.com.br/

 

 

 

 



postado por 42921 as 08:12:53
0 comentários:

Comente este post
Início
Perfil
42921
Meu Perfil

Meus Links
>> Blog Grátis
Criar Blog
Manta Absorvente de Óleo
Hoteis

Palavras-Chave
>> negra

Favoritos
Não há favoritos.

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
federação Israelita Sefarad B`nei Anussim

Posts Anteriores
>> Judeus Negros do Brasil

Arquivos
2009, 01 dezembro
2008, 01 março
2007, 01 abril
2007, 01 março
2007, 01 janeiro
2006, 01 dezembro
2006, 01 novembro

7196 acessos
CRIAR BLOG GRATIS   
..