C.E.U. Xangô Sete Pedreiras & Baiano Zé do Côco
C.E.U. Xangô Sete Pedreiras & Baiano Zé do Côco
quinta, 13 março, 2008
Cds pontos cantados de Umbanda

Pra vc quegosta e admira a religião de Umbanda e suas cantigas, adquira dois Cds com vários pontos cantados em Mp3 por apenas R$25,00 (já incluídas as despesas de envio)

Basta escolher entre os vários títulos disponíveis:

 

Exu e Pomba Gira – Na Magia daQuimbanda

Xangô – No Reino da Justiça

Oxossi – Senhor das Matas

Ogum – General de Umbanda

Oxum – Curimbando na Cachoeira

Iemanjá – Louvação a Senhora dasÁguas

Iansã – Guerreira dos Ventos

Baiano - Poder e Força da Bahia

Boiadeiro – Na Ciranda dos Boiadeiros

Preto Velho – Na mironga dos PretosVelhos

Erê – Na Luz da Ibejada

Marujo – Na Onda da Marujada

Cigano – Magia e Encanto Cigano

Curso de Ogan- Toques para todos os Orixás

Todos os pontos são cantados em português  e  a gravação tem qualidade digital. É só escolher, entrar em contato  e os seusCDs chegarão em sua casa, com comodidade e segurança.

Contato: vitoresueli@hotmail.com


postado por 81955 as 03:32:41 # 1 comentários
sábado, 23 fevereiro, 2008
Informações sobre o C.E.U. Xangô Sete Pedreiras

Atendimento

O C.E.U. Xangô Sete Pedreiras e Baiano Zé do Côco tem sessões gratuitas abertas ao público às segundas-feiras,  a partir das 20:00h com aconselhamento e tratamento espiritual, passes e benzimentos.

As sessões espíritas são dirigidas por entidades que aconselham e orientam espiritualmente a assistência: Baianos, Pretos Velhos e Boiadeiros. Uma vez por mês é a Gira Grande, com Exus e Pomba Giras abrindo os caminhos e fazendo o descarrego de todas as pessoas presentes.

Também atendemos com consultas particulares mediante agendamento prévio  com Mãe Sueli de Oxossi,  pelo e-mail yao-sueli@bol.com.br

Aconselhamos espiritualmente pessoas que moram longe e não podem vir pessoalmente ao centro. Através do MSN vitoresueli@hotmail.com conte o que está acontecendo e veremos o que é possível fazer para ajudar, mesmo a distância.

Onde fica?

O C.E.U. Xangô Sete Pedreiras e Baiano Zé do Côco está na cidade de São Vicente, litoral do Estado de São Paulo.

                 yao-sueli@bol.com.br 

vitordexango@bol.com.br



postado por 81955 as 04:53:32 # 1 comentários
quinta, 03 janeiro, 2008
Pai Vitor de Xangô


Pai Vitor de Xangô iniciou-se na Umbanda aos 8 anos de idade, vindo a incorporar pela primeira vez aos 13 anos. Por sua dedicação e estudo da religião foi coroado como Babalaô de Umbanda aos 21 anos, depois de completar seu ciclo de 7  anos na Umbanda.

 Dez anos depois de sua feitura como Babalaô, e já se sentindo preparado para sua missão espiritual, Pai Vitor, juntamente com suas dedicadas filhas Yaô Sueli de Oxossi e Dayana de Iemanjá fundaram em 20 de novembro de 2005 o “Centro Espírita Umbandista Xangô Sete Pedreiras e Baiano Zé do Côco” , fundamentado nas leis sagradas da Umbanda, onde desde então Pai Vitor dá continuidade a sua missão.






postado por 81955 as 06:38:23 # 0 comentários
Hino da Umbanda


Hino de Umbanda

Refletiu a Luz Divina,

Com todo seu esplendor,

Vem do Reino de Oxalá,

Onde há paz e amor,

Luz que refletiu na Terra,

Luz que refletiu no Mar,

Luz que veio de Aruanda,

Para tudo iluminar,

A Umbanda é paz e amor,

É um mundo cheio de Luz,

É força que nos da vida,

E a grandeza nos conduz,

Avante Filhos de fé,

Com a nossa Lei não há,

Levando ao mundo inteiro,

A Bandeira de Oxalá. (bis)


postado por 81955 as 04:45:23 # 0 comentários
Meu Pai Xangô


XANGÔ é minha corôa, minha vida meu espaço, minha força e axé. Deus não só da justiça como da vitória. É o REI, senhor, que comanda meu caminho, minha estrada, minhas decisões, não há um ato em minha vida sem ordem e autorização do meu senhor. Quando tudo parece perdido mergulho nos braços fortes do meu Rei. A ti pai, me curvo e aceito obediente seu comando.Kaô Kabesilé!

Oração a Xangô

Kaô meu Pai, Kaô
O Senhor que é o Rei da Justiça,
faça valer por intermédio de seus doze ministros,
a vontade Divina,
purifique minha alma na cachoeira.
Se errei, conceda-me a luz do perdão.
Faça de seu peito largo e forte meu escudo,
para que os olhos de meus inimigos não me encontrem.
Empresta-me sua força de guerreiro,
para combater a injustiça e a cobiça.
Minha devoção ofereço.
Que seja feita a justiça para todo o sempre
É meu Pai e meu defensor,
conceda-me a graça de receber sua luz
e de receber sua proteção.

Essa oração é dedicada ao meu Pai Xangô, senhor da justiça e da fartura a quem eu devo todo meu amor, minha fé e minha dedicação.


postado por 81955 as 03:28:47 # 1 comentários
O que é a Umbanda?


Umbanda é o nome da religião afro-brasileira que mistura ensinamentos do Espiritismo de Alan Kardec, do Catolicismo e do Candomblé trazido pelos escravos africanos.

    Uma reunião de fiéis para um ritual de Umbanda é chamada de "Sessão ou Gira", dirigida por um homem ("Pai de Santo")  ou  por uma mulher ("Mãe de Santo"), também chamados de "Chefe de Terreiro ou Babalaô". De acordo com nossa crença, eles incorporam espíritos de pessoas desencarnadas, chamadas "Entidades. Estas incorporações acontecem durante as sessões no "terreiro", "centro" ou "tenda", um aposento grande com um congar, onde os membros cantam "pontos", dançam ou apenas pedem conselhos à entidade. Durante a sessão, o chefe-de-terreiro é ajudado por homens e mulheres chamados "Filhos de Santo" e "Cambonos". 

A Umbanda é dividida em Linhas , cada uma dirigida por um Orixá (espírito com uma missão) e composta por Legiões, subdivididas em Falanges. Zambi (Deus na nomenclatura umbandística) é o chefe supremo de todas as linhas. As linhas de Umbanda são:

  • Linha de Iemanjá - chefiada por Nossa Senhora da Glória e composta por Caboclas do Mar e dos Rios, Sereias, marinheiros, etc...

  • Linha de Oxóssi - liderada por São Sebastião, composta por Caboclos e Boiadeiros.

  • Linha de Ogum - chefiada por São Jorge, composta por várias personificações deste santo: Ogum Beira-Mar, das praias; Ogum Rompe-Mato, das matas; Ogum Iára, dos rios, etc...

  • Linha de Xangô - liderada por São Jerônimo, composta por caboclos de Xangô : Xangô Sete Pedreiras, Xangô Agodô, etc...

  • Linha de Iansã - liderada por Santa Bárbara, composta pelas Caboclas de Iansã: Iansã Menina, Iansã do Mar, etc...

  • Linha de Oxalá -  chefiada por Jesus e composta por Santos católicos.

  • Linha do Oriente - chefiada por São João Baptista, composta por Ciganos , Erês,  médicos,  cientistas, hindus, japoneses, chineses,  árabes,  etc.


  • postado por 81955 as 03:10:58 # 0 comentários
    terça, 27 novembro, 2007
    Mamãe Oxum


    Oxum domina os rios e as cachoeiras, imagens cristalinas de sua influência: atrás de uma superfície aparentemente calmas.

    Oxum é conhecida por sua delicadeza. As lendas adornam-na com ricas vestes e objetos de uso pessoal Orixá feminino, onde sua imagem é quase sempre associada a maternidade, sendo comum ser invocada com a expressão “Mamãe Oxum”. Gosta de usar colares, jóias, tudo relacionado à vaidade, perfumes, etc.

    Filha predileta de Oxalá e Yemanjá. Nos mitos, ela foi casada com Oxossi.

    À Oxum pertence o ventre da mulher e ao mesmo tempo controla a fecundidade, por isso as crianças lhe pertencem. A maternidade é sua grande força, tanto que quando uma mulher tem dificuldade para engravidar, é à Oxum que se pede ajuda. Oxum é essencialmente o Orixá das mulheres, preside a fertilidade, a gravidez e o parto.

    Desempenha importante função nos ritos de iniciação, que são a gestação e o nascimento. Orixá da maternidade, ama as crianças, protege a vida .

    PRECE A OXUM

     Oh Mãe Oxum! Senhora dos rios e cascatas. Orixá das águas claras que lavam os males do mundo.
    Deusa do Amor! Que o canto de sua águas embale meus sentimentos alimentando meu coração com as vibrações de paz e perdão.
    Senhora do ouro, clareia meus caminhos.

    ORA Ê Ê OXUM!


    postado por 81955 as 01:31:36 # 0 comentários
    Cigano Pablo


    História da vida do Cigano Pablo

                   

     

    Vivi nesta terra a muito e muito tempo atrás. Quando vivo, chefiava uma tribo de ciganos que na maior parte do tempo acampava pelas terras de Andaluza, como em minha tribo as tradições eram passadas de geração para geração e de pai para filho, herdei a chefia da tribo ainda jovem de meu pai.

     

    Aprendi tudo que era necessário aprender com os antigos da tribo, que para nós ciganos, são as pessoas mais sábias sobre a face da terra.

     

    Durante o tempo em que chefiei a tribo sempre recorri a eles em busca de sabedoria para solucionar problemas ou quando tinha dúvidas ou quando necessitava tomar qualquer decisão que fosse de maior responsabilidade, nunca gostei de tomar qualquer decisão, sem antes consultar a sabedoria dos antigos.

     

    Quando nasci, fui prometido como todos os ciganos a filha de um dos ciganos da tribo, crescemos juntos e aprendemos a gostar um do outro e assim foi até atingirmos a idade necessária para contrairmos o matrimonio, enquanto isso aprendi com os antigos, todos os truques e todas as magias ciganas.

     

    Tornei-me um grande conhecedor de magias e adquiri um pouco da sabedoria dos antigos. Chegada à época das núpcias, casamo-nos aos quinze anos de idade, aprendemos juntos como liderar a nossa tribo. Tivemos três filhos machos. Segundo a tradição todos foram prometidos e assim seguimos nossos caminhos, com muita alegria e muita fartura. Trabalhávamos arduamente cada um em seu oficio em prol da coletividade.

     

    Com os filhos crescendo e a nossa felicidade a largos passos, começaram os problemas, o meu primogênito, ao qual cabia substitui-me na liderança da tribo, resolveu rebelar-se contra a nossa tradição, não querendo aceitar o acordo de núpcias feito entre nossa família e a de sua prometida, assim causando um conflito na tribo, como se não bastasse, resolveu envolver-se com outras moças da tribo, causando o desagrado de todos os homens que já se estavam como ele prometidos a essas moças, até que seus atos o levaram a um conflito direto com um dos jovens da aldeia, e pelas leis da tribo, levaram a um duelo pela honra.

     

    Eu já sabia de antemão como terminaria esse duelo, pois, com a sua revolta, o meu filho não quis aprender comigo a arte de duelar, com isso encontrava-se despreparado para o duelo. Vendo-me com grande dor no coração por saber-me impotente em relação ao fato de também se fazer cumprir a lei da tribo (essa lei nunca havia sido utilizada na tribo).

     

    Tornei-me introspectivo e voltei-me para os antigos em busca de consolo. Sabendo os antigos pelo grande amor que nutria por meu primogênito, mostraram-me que havia uma maneira não muito ortodoxa de poupar o meu filho da morte certa, porem, sendo um bom lutador e tendo o conhecimento da magia do duelo, sabia também que não deveria vencer o jovem. Assumi o lugar de meu filho (deveria morrer em seu lugar).

     

    E assim fiz, desencarnei nas mãos de um jovem cigano irado com o fato de meu filho ter desonrado a sua prometida. Deixei em desgraça uma jovem mulher e três filhos rezando a Santa Sara para que cuidasse de todos. Durante o tempo que me foi permitido velar por minha tribo e minha família, fiquei ao lado de todos tentando colocar algum juízo na cabeça de meu filho, esperando que depois do fato acontecido ele resolvesse aceitar o seu destino, mesmo depois de tudo o que fiz, esse meu filho ainda se rebelou com o que fiz, continuou em sua busca de algo que nem ele sabia o que era.

     

    Nessa sua busca desse algo, foi levando em seus passos o meu segundo filho, que sem o pai, estava completamente envolvido pelo irmão mais velho, tentei de todas as maneiras que pude e me foi permitido, influenciar ao primogênito o sentido de dever, não conseguindo meu intento e vendo que o meu tempo estava se escoando, fiz o que qualquer pai amoroso faria, mudei o meu objetivo para o segundo filho, que com mais jeito que o mais velho aceitou tudo o que eu pude passar para ele.

     

    Descobri então que com o segundo filho, tudo era mais fácil, pois, este já trazia de berço todos os dons que me foram passados por gerações, então investi neste, sempre com o intuito de regenerar o mais velho, indicando ao mais novo o caminho dos antigos, fiz com que este filho conseguisse com o seu carinho trazer o mais velho de volta, pois o segundo filho mostrou-se mais sábio que o pai e abrindo os olhos do primeiro filho o trouxe para o seio da tribo.

     

    Depois de regenerado o meu primeiro filho retomou o seu lugar na tribo, ocupou o meu lugar, o qual o meu segundo filho controlou com muita sabedoria, ate a volta do irmão. Ai eu pude seguir o meu caminho no astral ate o dia em que pude tornar a encontrar a minha amada, e voltar a montar a minha tribo no astral.


    postado por 81955 as 12:30:13 # 1 comentários
    segunda, 26 novembro, 2007
    Baiano Zé do Côco


    A Linha dos Baianos é formada por Espíritos alegres, brincalhões e descontraídos. Gostam muito de desmanchar demandas. São conselheiros e orienertadores e gostam muito dos rituais em que trabalham, girando e dançando com passos próprios.

    Agradecem às festas que lhe são oferecidas; bebem batida de côco e comem comidas típicas da cozinha baiana. O Povo Baiano vem ao Terreiro para trazer seu Axé, sua Energia Positiva. A gira é sempre muito animada. São Entidades que tem muito a nos ensinar, sempre com uma resposta certeira e rápida para nossas questões. Com seus côcos, azeite de dendê, comidas e cantigas típicas da região, realizam trabalhos em prol da evolução espiritual de todos. Por terem vivido em épocas mais recentes, são Espíritos mais próximos de nós.


    postado por 81955 as 09:57:16 # 25 comentários
     
    Perfil
    81955
    Meu Perfil



    Links
    Hotéis no Brasil
    Encontra Brasil
    Guia PA
    Encontra Pará
    DNS Dinâmico
    Blog Grátis

    Palavras-Chave
    Homenagem

    Favoritos
    Não há favoritos.

    adicionar aos meus favoritos


    Colaboradores do Blog


    Comunidades
    Eu amo a Umbanda

    Posts Anteriores
    Cds pontos cantados de Umbanda
    Informações sobre o C.E.U. Xangô Sete Pedreiras
    Pai Vitor de Xangô
    Hino da Umbanda
    Meu Pai Xangô
    O que é a Umbanda?
    Mamãe Oxum
    Cigano Pablo
    Baiano Zé do Côco
    Mestre Sr. Exú Caveira

    Arquivos
    01 abril, 2008
    01 março, 2008
    01 fevereiro, 2008
    01 janeiro, 2008
    01 novembro, 2007

    25595 acessos
    CRIAR BLOG GRATIS   
    ..