Rádio Cultura FM de Linhares
Rádio Cultura FM de Linhares

quarta, 27 junho, 2007
Entrevista com Glayson

Por que escolheu ser locutor? O que te levou a essa escolha?

Glayson - Porque sempre me identifiquei com o universo da comunicação. Quando criança ouvia muito as grandes emissoras do eixo Rio-São Paulo, principalmente a rádio globo do Rio. Mais tarde descobri as FMs. Aí foi a minha grande descoberta. No meu caso em particular, posso dizer que não foi uma questão de escolha, pois o rádio me fascina pela sua abrangência e amplitude em que atinge os ouvintes nas mais diferentes classes sociais e sempre acreditei nisso.

Como foi o seu início na Cultura FM?

Glayson - Comecei já como locutor em 1997. Trabalhei pouco mais de três anos na madrugada. É lá que se aprende todos os truques e aperfeiçoamento das funções de operador e locutor. Errava pra caramba, mas depois fui melhorando até que passei a trabalhar durante o dia, no horário de pico. 

 Qual foi o maior obstáculo enfrentado?

Glayson - Justamente esse. Quando saí da madrugada e passei a trabalhar durante o dia. Esse foi o meu momento de afirmação na profissão. Nessa época (por volta de 2001) eu fazia as folgas dos outros locutores, ou seja, passava por todos os horários, e tinha que segurar o ibope. Lembro com saudades dessa época.

Conquistar e ganhar a credibilidade do ouvinte é uma tarefa difícil?

Glayson - Boa pergunta. Acho que cada profissional da voz, com o passar do tempo , tem sua marca registrada. E essa marca se torna uma espécie de elo, que liga o locutor ao ouvinte. Consequentemente o locutor acaba acumulando pontos, isto é, ganha o respeito, a admiração e os ouvidos de muita gente.

Quais os meios que você utiliza para encantar um ouvinte?

Glayson - Uma locução sincera e verdadeira acho que é o ponto chave. Quando entro no estúdio, o Glayson se transforma em outra pessoa. Pois sei que ali é o meu momento. Tudo que faço quando estou no ar é extremamente verdadeiro e espontâneo.

Você foi eleito em terceiro lugar como melhor locutor da Rádio Cultura FM. Em sua opinião, isso é resultado de que?

Glayson - Muito trabalho, esforço, dedicação e amor. Não sou daquele tipo de pessoa que fala: Faço aquilo que gosto. O que eu faço vai muito além disso, pois faço o que gosto verdadeiramente, acredito e tenho muito orgulho do que faço.

A Cultura FM pra você hoje, o que significa?

Glayson - Sem demagogia alguma, a cultura é minha segunda casa. Somos uma segunda família. Não me imagino em outra emissora. Até quando estou em férias, fico ancioso pra voltar logo.

Você gosta do que faz?

Glayson - Acho que já respondi essa. Desculpa. Ah EU AMO ISSO.

Que mensagem deixaria aos ouvintes que estão atentos a programação da Cultura FM todos os dias e que confiam no seu trabalho?

Glayson - A cerca de 1 ano eu voltei a assumir a linha de frente entre a equipe de locutores da emissora. Durante três anos, fiz reportagem externa e passei pela sonoplastia na co-irmã cultura AM e trabalhei nos bastidores com a parte musical e informatização das duas rádios AM e FM. Então como estou de volta a pouco tempo, só tenho a agradecer aos nossos ouvintes, e dizer que tudo que faço não representa nada se não houvesse esse feedback por parte deles. O ouvinte é o nosso termômetro. Espero sempre crescer e ser lembrado sempre, de preferência duas posições acima da próxima vez, RSRS. E continuem com a gente porque novidades virão por aí.



postado por 63744 as 12:56:33
0 comentários:

Comente este post
Início
Perfil
63744
Meu Perfil

Meus Links
>> Blog Grátis
Criar Blog
Manta Absorvente de Óleo
Hoteis

Palavras-Chave
>> Entrevista
>> com
>> Glayson

Favoritos
Não há favoritos.

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
Não há comunidades.

Posts Anteriores
>> Funcionário
>> Locutor
>> Recepção da Rádio Cultura FM
>> Divulgação da Rádio Cultura FM
>> Divulgação da Rádio Cultura FM
>> Divulgação da Rádio Cultura FM
>> Audiência da Rádio Cultura FM
>> Programação da Rádio

Arquivos
2007, 01 junho

3402 acessos
CRIAR BLOG GRATIS   
..