Cultura Paraense
Cultura Paraense
sexta, 22 junho, 2007
Tradição e expressão de uma cultura


O Artesanato Paraense espelha o contexto cultural do seu povo, do homem da Região Amazônica — índio, caboclo, amazônida — e do seu meio ambiente: floresta, rio, animais, lendas, mitos...

Este artesanato está representado por vários ramos — cerâmica, cestaria, talha, objetos de madeira, de ouriço, de cheiro, de conchas, cuias e outros materiais, criando um segmento importante e criativo da nossa cultura, sendo também uma vertente para a economia paraense, muito embora ainda pouco explorada e que não dispõe de uma política governamental específica que atenda os seus dois eixos básicos: cultura e mercado.

Existem também os artigos de cheiro que possuem uma tradição muito grande na nossa cultura.

O cheiro é uma mistura de cascas de árvores e raízes, que são raladas e depois dosadas de acordo com o aroma de cada uma, transformando-se em pó granulado de perfume peculiar.

A matéria-prima do cheiro na sua maior parte é originária de exemplares nativos de nossa flora. As raízes são o patchuli e a priprioca, e as cascas são de Macacaporanga, Casca Preciosa, Mucuracaá, Cipó Catinga, Japana, Mangerona, Catinga de Mulata, Trevo Mangericão, Pataqueira, Cumarú, Oriza, para destacar as mais usadas.

O patchuli, também grafado com patexulí e pachuli, é uma palavra que quer dizer folha verde (pacu = verde + ilai = folha). É uma herbácea da família das Gramíneas, originária da Malásia. É da raiz seca do patchuli que se fazem leques e ventarolas que ao movimento de abanar exalam um perfume peculiar, exótico. Fabricam-se também bonecas decorativas. De sua folha confeccionam-se chapéus. É também utilizada a raiz, em molhos amarrados, para perfumar roupas e afugentar insetos. A raiz do patchuli é utilizada na tradicional garrafada, que é um cheiro líquido feito com álcool, raízes e cascas de árvores, usado pelo paraense, principalmente após o banho.

O aproveitamento do cheiro pelos artesãos é variado, apresentando-se natural, em sachet (pequenos pacotes de papel de seda ou de pano) para perfumar móveis que contenham roupas, pequenas bonecas conhecidas como Nêga Maluca e colocado no álcool ou em colônias.


postado por 63926 as 10:43:43 #
3 Comentários
Rauary Carolyne:
Gostei muito do blog ele tem bastante informação pena que não teve como ajudar no meu trabalho devido essa interrogação no lugar das letrs que da muito trabalho para substitui-las corretamente.
08/09/2011 15:05:57  

maria zildenir de oliveira:
amei este site é muito rico ´aliás a cultura paraense é riquissima de tanta beleza.
29/05/2011 20:24:48  

gleice de souza:
e muito pai d egua ser paraense cultura mas linda e rica do mundo adoro um acai e tacaca,ha e um tucuma la do marajo ....
19/06/2010 11:35:38  

Comente este post!   |    <<< Voltar para Início

 
Perfil
63926
Meu Perfil

Links
Blog Grátis
Hoteis

Palavras-Chave
Artesanato

Favoritos
Não há favoritos.

adicionar aos meus favoritos


Colaboradores do Blog


Comunidades
CulturaPA

Posts Anteriores
Não há posts anteriores.

Arquivos
2010, 01 janeiro
2007, 01 julho
2007, 01 junho

27467 acessos
CRIAR BLOG GRATIS   
..